<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Obama continua sem fechar Prisão de Guantánamo mas propõe-se agora encerrar prisão de ventre

29 abril, 2010

Estados Unidos voltam a ser alvo de críticas habituais no tempo de George W. Bush.

Apesar de continuar a afirmar que mantém os planos de fechar a Prisão de Guantánamo o mais rapidamente possível, Barack Obama anunciou hoje que se vai concentrar num objetivo mais realista nos próximos tempos. «É desígnio prioritário desta Administração acabar com a prisão de ventre. E não me digam que esta é uma questão menos relevante do ponto de vista dos direitos humanos», afirmou o presidente norte-americano, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.
Obama revelou de imediato o plano com que espera concretizar o seu objetivo, dando sinais de evidente determinação. «A primeira coisa a fazer é evacuar a prisão. O que pode ser complicado, uma vez que a prisão de ventre se caracteriza precisamente por não haver evacuação possível...», considerou, acrescentando no entanto que o orçamento militar dos Estados Unidos irá ser reforçado tendo em conta nomeadamente esta situação: «Vai haver mais dinheiro para o exército, mas exclusivamente para as rações de combate, que têm de ser melhoradas, porque toda a gente sabe que as massas e os enlatados fazem muito mal à obstipação». Por revelar continua, por enquanto, o local para onde serão transferidas todas as pessoas que vierem a ser libertadas da prisão de ventre, como reconheceu o líder norte-americano: «Não está a ser fácil encontrar uma solução, porque aquilo é gente que, derivado ao cheiro, não vai propriamente fazer boa vizinhança».

Super Obama quer fechar prisão de ventre [foto E. Calhau]

Apesar do novo objetivo estratégico, Obama não descura o encerramento também da Prisão de Guantánamo, afirmando mesmo que a experiência que agora se ganhar poderá ser útil para a situação do campo de detenção situado em Cuba, uma vez que «em ambos os casos estamos a lidar com pessoas que estão a reter, mas no caso dos suspeitos de terrorismo trata-se de reter informação e no outro trata-se de reter... pronto, outras coisas». Recorde-se que o presidente norte-americano prometeu em janeiro de 2009 que fecharia a controversa prisão em menos de um ano, o que não veio a acontecer. No entanto, também é verdade que existe provavelmente muito mais gente no mundo interessada em que ele resolva primeiro o problema da prisão de ventre.
Apesar das boas intenções manifestadas por Barack Obama, as primeiras críticas já se fizeram ouvir. A Amnistia Internacional, por exemplo, emitiu um comunicado em que se lamentava «uma profunda regressão da política norte-americana: acabar com a prisão de ventre é voltar aos tempos de George W. Bush, em que os Estados Unidos só faziam merda».

Etiquetas:

Pinto da Cruz | 0 comentário(s) |

Patrões dos transportes celebraram 25 de abril com anúncio de greve dos trabalhadores

26 abril, 2010

Dia da Liberdade presente também nos corações do patronato.

A Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas (ANTP) celebrou o 39.º aniversário do 25 de abril anunciando, na véspera, uma greve do setor. O sentido da homenagem à Revolução dos Cravos foi hoje explicado, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, pelo presidente da organização, Francisco Esperto: «Patrões a convocarem uma greve... hein, querem algo mais esquerdalho do que isto? Bela homenagem ao espírito do 25 de abril!» A decisão de avançar para a paralisação foi tomada por unanimidade entre cerca de 100 associados, representando diversas sensibilidades do espetro laboral: patrões de grandes empresas, patrões de médias empresas, patrões de pequenas empresas e patrões de microempresas. «Esta é uma das heranças de abril, poder ver sentados a uma mesma mesa patrões, patrões e patrões. Sem esquecer os patrões», reforçou Esperto.
Das reivindicações da ANTP fazem parte a redução de oito cêntimos no litro do gasóleo e a alteração do regime de contraordenações, por exemplo. E caso as exigências não sejam atendidas pelo Governo, Esperto avisou já que as forma de luta poderão endurecer: «Nada receamos! Se for necessário, os nossos funcionários também fazem greve de fome! Por muito que lhes custe!» Entre as iniciativas equacionadas pelo patronato dos transportes, estão ainda a auto-imolação dos camionistas, uma tourada de beneficência em que o papel dos touros será desempenhado pelos motoristas e um suicídio coletivo faseado dos motoristas.
Apesar das críticas, que sugerem que a ANTP não pode convocar uma greve por ser uma associação de empregadores e defender unicamente os seus interesses, Francisco Esperto reforçou interessar-lhe a defesa de todo o setor. «Nós não queremos só o fim das portagens nas SCUT ou a redução do custo das autoestradas à noite. Também queremos a alteração do Código do Trabalho, para que os nossos motoristas possam conduzir mais horas e desfrutar por mais tempo do enorme prazer que é trabalhar para nós». Questionado sobre o facto deste aumento poder conduzir os trabalhadores à greve, o dirigente patronal foi claro: «Greves para defender os trabalhadores? Não foi para isso que se fez o 25 de abril!»

Etiquetas:

Eufémia Saraiva | 0 comentário(s) |

Escutas que envolvem Bento XVI em escândalo de pedofilia estão disponíveis na Internet

22 abril, 2010

Áudio de escutas telefónicas foi colocado no YouTube.

Um utilizador anónimo do site de partilha de vídeos YouTube disponibilizou um conjunto de escutas telefónicas alegadamente protagonizadas por Bento XVI e que provarão o seu envolvimento em mais um escândalo ligado à pedofilia que pode afetar a Igreja Católica. Numa das conversas, por exemplo, será possível ouvir um alto dirigente do Vaticano a pedir ao Papa para «levar fruta logo à noite» porque lhe pediram «rebuçados», no que está a ser interpretado como uma referência ao Chiquinho e ao Arnaldinho, duas crianças que ajudaram à missa o então padre Joseph Ratzinger.
O investigador independente Friedrich Nietzsche admite que chegou a ter dúvidas sobre o conteúdo das conversas, mas garante agora, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, a sua importância: «O Bento XVI fala em português e com um carregado sotaque nortenho, o que me fez desconfiar... Mas toda a gente o trata por Papa, por isso lá pode ser outra pessoa? Conhece mais alguém que seja conhecido por Papa em qualquer ramo de atividade?» Nietzsche diz que levou a sua investigação mais longe e que conseguiu provar que Bento XVI não só participou em ações de encobrimento de atividades pedófilas, como promoveu este tipo de prática no seu círculo restrito de relacionamentos. «Há outra conversa em que alguém lhe liga e diz: 'Olha, estou-te a telefonar pelo seguinte, pá. Estou a pensar nomear o Jacinto Paixão para o Porto-Felgueiras. Não há inconveniente nenhum, pois não?' Ora, eu descobri que esse era na verdade o nome de código para o Jacintinho, uma criança que foi colega de Ratzinger na Escola Primária de Aschau, onde conheceram o cónego Pinto de Sousa, um português famoso por gostar de levar os miúdos a desfrutarem dos prazeres da natureza num bosque próximo e por ter a mala do carro sempre cheia de rebuçados e chupas», afirma.
Friedrich Nietzsche sustenta ainda que a utilização de palavras que, na verdade, querem significar outras é usual nas conversas intercetadas de Bento XVI: «Há muitas referências a coisas como café e café com leite, que são evidentemente sobre missões católicas em África e na América do Sul. Mas também se fala da camisola rasgada e do Paulinho, que são claras formas de falar do perigo das camisinhas rotas e... bem, nesse caso é mesmo do Paulinho». Nietzsche revela ainda que o escândalo pode estender-se a outras religiões, uma vez que existem escutas, ainda não reveladas, em que um líder religioso não identificado, mas que entrecorta repetidamente as suas frases com a expressão «Hum», surge a escolher árbitros para um jogo. «Por árbitro, não tenho dúvidas que ele se quer referir ao miúdo que mete o... apito na boca», avança o desinteressado investigador, antes de acrescentar que «frases como 'Não quero Lucílio nenhum, o Duarte nada, e o Proença também não quero' revelam, além de tudo o mais, uma nojenta apetência fetichista».
Com notícias a surgirem a um ritmo quase diário, os escândalos de pedofilia ameaçam tornar-se no tema dominante do pontificado de Bento VXI, que comemorou esta semana o quinto aniversário no cargo. Apesar das críticas, muitos continuam a defender o Papa, como é o caso de Antero Henrique, António Araújo, Lourenço Pinto, Augusto Duarte e Carlos Calheiros.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Sócrates garante não ter cometido erro de concordância quando disse que tia de Louçã era manso

17 abril, 2010

Despique verbal entre primeiro-ministro e líder do Bloco voltou a marcar debate no parlamento.

Quando Francisco Louçã lhe disse ontem, durante o debate quinzenal na Assembleia da República, que o notava «mais manso», José Sócrates respondeu que «manso é a tua tia, pá!», mas o primeiro-ministro garante agora que não cometeu qualquer erro de concordância de género. «A tia do Louçã é manso e não mansa porque, como familiar que é de um dirigente do Bloco de Esquerda, é um transexual», explica, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Louçã apresenta a tia a Sócrates [foto E. Calhau]

Sócrates refere ainda que pretende manter relações cordiais com o responsável do Bloco: «Tenho o maior dos respeitos pelo Louçã e não quero senão que possamos estabelecer pontes que permitam ultrapassar a crise internacional. Tenho também o maior dos respeitos pela sua família, seja pela sua tia rabicha, pela sua prima drogada, pelo seu sobrinho corno ou pela sua mãe ladra». Dizendo acreditar que não se excedeu no comentário que fez em pleno parlamento, o primeiro-ministro defende que estabeleceu um paralelismo simpático para com um elemento da oposição: «Caramba, tenham paciência... Eu até disse que a pessoa em causa era mansa, em comparação com o Manuel Pinho, que era gado bravo».
Apesar das explicações do chefe de Governo, o episódio veio levantar ainda mais suspeitas sobre as suas relações de proximidade com o futebolista Luís Figo, dado o tom usado ser mais adequado a um estádio de futebol do que à Assembleia da República. Mas José Sócrates nega: «Quem diz isso é tudo uma cambada de ladrões, chulos! Uma vergonha, vocês são uma vergonha... uma vergooooonha, vocês são uma vergonha!»

Etiquetas:

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

Universidade Técnica cria laboratório de experimentação animal para machões

12 abril, 2010

Novo centro de investigação motivou já manifestações de defensores dos animais.

Entrou hoje em funcionamento, na Universidade Técnica de Lisboa, um novo laboratório de experimentação animal, em que todos os cientistas e técnicos são verdadeiros machões. «Fazer experiências com ratinhos e coelhos é coisa de menina. Nós aqui, quando queremos enfiar uma pipeta no cu de um animal, não vamos à procura de um hamster, mas sim de um leão ou de um crocodilo», explicou Chuck Norris, o ator norte-americano que é também o responsável pelo centro de investigação, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.
De acordo com o Ranger do Texas, a nova estrutura da Faculdade de Medicina Veterinária irá dedicar-se a todos os tipos de testes habituais em laboratórios do género, mas terá entre as suas características inovadoras uma constante renovação dos membros do grupo. «Quando dizemos a um tipo para pegar numa seringa e esguichar um líquido corrosivo para os olhos de uma rã, sabemos que ele no dia seguinte de manhã se vai apresentar no emprego. Mas se for para os olhos de uma pantera...», explica Norris, acrescentando que o Laboratório de Experimentação Animal para Homens que São Homens terá uma política de recrutamento inclusiva, pois não descriminará «pessoas que, por exemplo, só tenham um braço, até porque ao fim de uma semana é provável que a esmagadores maioria da equipa esteja nessa situação».
Chuck Norris fez ainda questão de criticar os centros de investigação que fazem atualmente experiências em animais: «Devo dizer que é uma crueldade desnecessária. Aquilo que eles fazem aos gatinhos, por exemplo, parte-me o coração e é de uma frieza, que enfim... Já dar um murro nos dentes de um elefante ou um roundhouse kick no corno de um rinoceronte, além de ser plenamente justificado, é bastante bonito do ponto de vista estético, sobretudo se repetido quatro vezes em câmara lenta». Desta forma, estarão excluídos como cobaias, de acordo com o ator, «ratinhos, hamsters, coelhinhos, cãezinhos, gatinhos, rãs, passarinhos e outros animais fofinhos que encham o meu coração de amor e ternura».
A criação deste laboratório na Universidade Técnica suscitou já reações de algumas entidades ligadas à defesa dos direitos dos animais. Em Portugal, a Associação Animal fez um desfile em que participaram diversas pessoas sisudas e vestidas. Nos Estados Unidos, a PETA organizou uma parada a que compareceram várias jovens sorridentes e completamente nuas. Adivinhem em qual dos países a defesa dos animais tem mais adeptos...

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Fãs de Bento XVI acampados à porta do Santuário de Fátima

08 abril, 2010

Histeria provocada pelo Papa origina acampamento, mas polícia já deu ordem de expulsão.

Os fãs de Bento XVI estão em contagem decrescente para ver o novo espetáculo que o Papa vai trazer a Portugal no próximo mês. A visita, a primeira de Joseph Ratzinger desde que foi escolhido como líder dos católicos, servirá para apresentar novas versões de multisseculares ideias defendidas pela Igreja e terá o seu ponto alto com as celebrações do 13 de maio. No caso de um Papa, no entanto, a fé quase fica relegada para segundo plano, porque por estes dias praticamente só se fala do que os fiéis, sobretudo as fiéis, estão dispostos a fazer para estarem o mais possível próximo do homem que veste saias mais famoso do mundo, a seguir a Lady Gaga.
Em Fátima, dezenas de sexagenárias acampam há mais de uma semana à porta do Santuário. Tudo para garantir um lugar junto às grades que separam a plateia do púlpito onde atuará o padre alemão. É daí que as primeiras fãs poderão vislumbrar de perto a cenografia do luxuoso e sumptuoso espetáculo do representante na Terra do homem que expulsou os vendilhões do templo. Maria da Aparição, de 62 anos e acampada desde a passada terça-feira, revela em exclusivo para o Jornal do Fundinho a emoção que a invade perante a perspetiva de estar perto de Bento XVI: «Aaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhh!» É este tipo de euforia que dá ao Papa a certeza de que as fãs portugueses entoarão em coro as suas orações, sendo de esperar reações entusiásticas aos clássicos "Ave Maria", "Pai Nosso", "Salve Rainha" e "Glória a Deus nas Alturas", mas também a algumas das favoritas dos fiéis mais fervorosos, como "Oração e Novena a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro" e "Credo Niceno-Constantinopolitano".

Bento XVI durante uma das suas últimas atuações [foto E. Calhau]

No entanto, nem tudo são boas notícias para quem se encontra já em Fátima: ontem à noite, a GNR ordenou que o acampamento fosse desmontado. Foram ainda dadas ordens para que os fãs deixassem de pernoitar no local até ao dia 10 de maio, dois dias antes da chegada de Bento XVI. As velhotas, no entanto, não desarmam e garantem que se manterão à porta do Santuário durante o dia, aproveitando a noite para irem a casa comer e lavarem-se por baixo.
Joseph Ratzinger, que nasceu Alemanha em 1927, está referenciado como um papa 'anti-emo' («Emocional era aquele idiota polaco», chegou a afirmar), um estilo de papado marcado pelo conservadorismo e pela ideia de culpa. Contrário à ordenação de mulheres, é no entanto conhecido pelo seu aspeto andrógino, ou pelo menos é difícil ignorar que escolheu uma profissão em que tem de andar sempre de saia. O seu irmão Georg Ratzinger dedica-se também a atividades que lhe podiam proporcionar uma fama mundial, mas há quem diga que é o próprio Joseph quem impede a partilha do estrelato, porque as tenta encobrir a todo o custo.

Etiquetas: ,

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Sócrates que projetou casas na Guarda e foi afastado por desleixo afinal foi o filósofo

06 abril, 2010

Anúncio foi feito pelos representantes oficiais do grego mais famoso do mundo a seguir a Otto Rehhagel.

O Sócrates que subscreveu pelo menos 21 projetos de edifícios junto da Câmara da Guarda e foi afastado pela edilidade por desleixo profissional não é o primeiro-ministro de Portugal, como tem sido veiculado pela comunicação social, mas sim o filósofo grego. Esta tese foi hoje defendida pelos porta-vozes do pensador ateniense, o também filósofo Platão e a não tão jovem classicista Maria Helena da Rocha Pereira. «Depois de uma análise aprofundada de diversos vasos gregos descobertos na zona da Guarda, pude identificar a mesma falta de bom gosto detetável nas casas correspondentes aos projetos que foram noticiados. São claramente obra de um mesmo artista, e se os edifícios são assinados por um tal de Sócrates, esse não pode nunca ser o Pinóquio, mas sim o Σωκράτης», explicou depois a antiga professora da Universidade de Coimbra, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Sócrates junto a um dos projetos da polémica [foto E. Calhau]

Apesar da revelação, Rocha Pereira admitiu que a confusão entre José Sócrates e o filósofo Sócrates é relativamente simples de se estabelecer: «O Sócrates grego aprendeu olaria com o pai mas nunca a exerceu, adotou uma profissão para a qual não tinha habilitações e, mesmo no seu exercício, nunca se deu sequer ao trabalho de deixar escritos os seus pensamentos, tendo optado por desempenhar diversos cargos políticos até ao final da vida. No fundo, ele foi como alguém que começa a estudar, só consegue acabar o curso superior à custa da trafulhice, apresenta-se como engenheiro sem o ser, é despedido pela falta de qualidade do seu trabalho e só se safa porque se mete num partido político e vai subindo por aí acima. Não sei se isto vos lembra alguém…» A especialista em estudos clássicos apontou ainda um paralelismo adicional, uma vez que «é tão difícil distinguir entre si as ideias de Sócrates, Platão, Aristófanes e Xenofonte, como distinguir as ideias de José Sócrates, Pedro Silva Pereira, Augusto Santos Silva e João Tiago Silveira».
Questionada sobre se Sócrates havia ou não violado o regime de dedicação exclusiva de que beneficiou na ágora ateniense, Maria Helena da Rocha Pereira referiu que tudo dependeria do facto ele de ter ou não recebido pagamento pelos projetos por que foi responsável. «À partida, o que ele nunca poderá fazer é usar o mesmo argumento do primeiro-ministro português, que disse que aquilo foram uns favores a uns amigos. É que o Sócrates não tinha amigos, o que era normal, como aquele feitiozinho... Foi isso que o matou, aliás, quando foi condenado a ingerir cicuta após ter sido julgado no “Jornal Nacional” da TVI e no Público... Espera aí, acho que já estou toda trocadinha», avançou.

Etiquetas: ,

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

Jovens que perderam colega em Lloret del Mar recuperam com ajuda de super guitarras acústicas

05 abril, 2010

Processo de luto marcado por versões das Just Girls e dos Tokyo Hotel.

Os amigos de Artur Pimentel, o aluno português que morreu depois de cair de uma varanda de hotel em Lloret del Mar, no final da semana passada, começam lentamente a recuperar o ritmo das suas vidas, muito graças aos super-poderes do instrumento musical que acompanha sempre os adolescentes cool portugueses, mesmo que não o saibam tocar: a guitarra acústica. Bernardo Ramos, um jovem de 15 anos que frequentava a mesma escola do estudante falecido, contou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, pormenores reveladores deste processo: «Ontem à tarde, no refeitório, saquei da guitarra e comecei a cantar o "Tears in Heaven"... Foi muito cartrático, ou lá o que foi que a prof de Português lhe chamou... Acho que é a palavra que se usa quando se juntam muitas miúdas a chorar à nossa volta e a olhar para nós todas malucas».
No Colégio de Lamego, os colegas de turma de Artur que ainda não tinham guitarra acústica compraram entretanto uma, e têm-se sucedido os ajuntamentos espontâneos de jovens durante o recreio, para cantar e tocar em conjunto clássicos como "Jogo do Empurra" dos Xutos & Pontapés ou "Fly Away" de Lenny Kravitz, mas também temas mais recentes, como "A Vida te Espera" das Just Girls e "Fly With Me" dos Jonas Brothers. Uma canção em particular tem levado muitas jovens às lágrimas e os seus intérpretes para trás dos pavilhões para longas sessões de linguados com as miúdas mais giras da escola: "Don't Jump" dos Tokio Hotel, numa demonstração da enorme sensibilidade que se pode ter aos 15 ou 16 anos.
Semelhante fenómeno tem, de resto, acontecido um pouco por todo o País, demonstrando o choque que a tragédia ocorrida em terras espanholas provocou, em particular junto dos estudantes do ensino secundário. Os próprios professores notaram já algumas alterações sensíveis no dia-a-dia escolar, uma vez que deixaram de ser agredidos com palmadas e murros e passaram a sê-lo com guitarras.
Noutro âmbito, continuam a suceder as reações ao acontecimento mortal de Loret del Mar. Além dos diversos psicólogos que têm tentado explicar que o problema não é a adolescência ser uma idade parva em que só não se fazem coisas estúpidas se se estiver preso com uma corrente de ferro à perna da cama, diversos pais têm confessado terem sido sido apanhados de surpresa pelo sucedido. Aparentemente, é absolutamente impensável que o álcool, a loucura irracional e a irresponsabilidade tomem conta de uma situação em que se concentram num mesmo local milhares de adolescentes obcecados por shots e sexo casual e geneticamente instáveis em termos psicológicos, sociais e físicos.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes