<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Charles Smith edita DVD com os seus maiores sucessos

27 março, 2009

Edição promete fazer furor nas tabelas de vendas.

O empresário Charles Smith edita hoje o DVD "Live in Freeport", um registo ao vivo que tem como grande destaque uma interpretação do seu grande sucesso "Sócrates é Corrupto". "Live in Freeport" é editado quase três anos após a sua gravação, em 2006, no escritório do artista, mas não deixa de ser um documento representativo da craveira dos artistas envolvidos.
«Este DVD é um testemunho preciso da minha arte. A série de canções do bandido que eu cantei à conta do Freeport dava, na verdade, para editar oito ou nove discos, mas preferimos escolher as melhores», explica Smith, em exclusivo para o Jornal do Fundinho. O engenheiro escocês revela ainda que, entre os seus momentos preferidos, agora imortalizados, estão "Aprovar Isto no Último Dia foi Estúpido", "Demos o Dinheiro a um Primo" e "Foi Tudo em Numerário", e ainda "Era do Género Pequenos Envelopes Castanhos por Baixo da Mesa", um dueto com Alan Perkins, administrador do Freeport, que também produziu e realizou o DVD.
Charles Smith surge em "Live in Freeport" acompanhado por João Cabral, funcionário da consultora Smith & Pedro, mas é o seu estilo inimitável que domina os 20 minutos que dura o espectáculo. Fala-se já de uma digressão de promoção que levará Smith ao Linhó, à Relação ou ao Estabelecimento Prisional de Lisboa, mas o Ministério Público não quis para já revelar mais pormenores sobre estes planos.
O DVD conta com o apoio da TVI e do Público no seu lançamento, sendo apontado como o grande acontecimento videográfico e fonográfico do ano em Portugal.

Etiquetas: ,

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

João Gabriel: «A minha pilinha é maior do que a tua»

23 março, 2009

Sporting mantém contestação e pretende avançar para os tribunais.

O director de comunicação do Benfica, João Gabriel, rebateu hoje as críticas leoninas à arbitragem de Lucílio Baptista na final da Taça da Liga e considerou que «capital de queixa temos nós». Em exclusivo para o Jornal do Fundinho, Gabriel acrescentou depois que «a minha pila é maior do que a do Salema Garção, e além disso a águia do Benfica é maior do que a galinha da vizinha».

Gabriel e Salema comparam o tamanho [foto E. Calhau]

O antigo assessor de Jorge Sampaio e sósia de Jaime Pacheco lembrou ainda o jogo Porto-Benfica, em que o clube da Luz viu assinalada uma grande-penalidade inexistente sobre o portista Lisandro, para concluir que o seu clube demonstrou então uma «dignidade» nos protestos que agora o Sporting não exibiu. Depois desta afirmação, João Gabriel abandonou a sala de imprensa e foi tomar os comprimidos para a memória.
Entretanto, e após ter anunciado a demissão do seu cargo na Direcção da Liga, o Sporting tornou público que pondera agir civilmente contra desconhecidos. Foi Miguel Salema Garção, director de comunicação do clube, quem explicou: «Depois de ouvir o árbitro dizer que marcou a mão do Pedro Silva por intuição e o seu árbitro assistente afirmar que confirmou a falta por percepção, estamos na dúvida sobre se devemos processar a Maya ou o Skinner».

Etiquetas:

Manuel Feijão | 0 comentário(s) |

Vaticano não quer mais multinacionais em África

19 março, 2009

Igreja quer regresso aos tempos do monopólio.

O Vaticano acusou hoje as multinacionais de se apropriarem dos recursos de África, num documento que Bento XVI entregou pessoalmente aos presidentes das 36 conferências episcopais africanas, durante a visita que está a realizar àquele continente. «As empresas multinacionais invadiram esta terra e tomaram conta de todos os seus recursos. Tenho saudades do tempo em que a única multinacional sem escrúpulos a explorar África e os africanos era a Igreja Católica», explicou depois o Papa, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho.
Bento XVI referiu ainda que a dominação estrangeira de África se concretizou com a cumplicidade dos dirigentes locais e dos seus regimes ditatoriais, acrescentando que «a Igreja teve muito mais dificuldades quando se quis impor neste mercado: ninguém nos ajudou, muito tivemos nós de torturar e bater e chacinar».
A Igreja Católica foi a primeira grande empresa multinacional a operar em África, ao colocar em prática uma grande campanha de massificação do uso dos seus produtos ainda durante o séc. XV, depois de os mesmos terem sido introduzidos em pequena escala cerca de 700 anos antes. A falta de vendedores portugueses - que detinham o exclusivo da concessão - acabaria, porém, por levar ao desaparecimento da Igreja do mercado africano, onde só voltaria a instalar-se já no séc. XVIII, com a contratação de diversos comerciais de diferentes nacionalidades. Actualmente, existem mais de 500 lojas católicas no continente africano, que servem milhões de clientes. Estas lojas não vendem preservativos.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Morte de ex-companheiro convence jornalistas portugueses de que são espectaculares

12 março, 2009

João Mesquita estava desempregado há mais de cinco anos, mas colegas lembraram-se agora de que ele era muito bom.

A morte, esta madrugada, do jornalista João Mesquita, ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas, lançou a generalidade dos profissionais da imprensa portuguesa, particularmente da escrita, para a conclusão de que são bem mais espectaculares do que aquilo que já se consideravam. A certeza chegou após inúmeros elogios a Mesquita, considerado por diversos ex-colegas como um homem «com carácter» e «sério».
Após a homenagem, os jornalistas nacionais lembraram-se de que João Mesquita, ao longo da sua vida, havia sido despedido, ou forçado a despedir-se, de diversos títulos e que desde 2003 nunca mais havia sido contratado por nenhum órgão de comunicação social, tendo inclusive chegado a viver apenas com o subsídio social. «Ora bolas, se um tipo com estas qualidades todas não conseguia arranjar emprego, só pode ser porque as redacções estão cheias de gente com carácter e frontalidade, pessoal com seriedade e espinha vertebral, malta honesta e corajosa», concluiu um ex-companheiro de Mesquita, actualmente director, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.
Desde o meio da manhã que a euforia tomou conta da comunidade jornalística, entusiasmada com mais esta prova da sua espectacularidade, particularmente entre aqueles que participam na rede social Twitter, ferramenta que, ao que consta, Mesquita não dominava, provavelmente porque se importava mais com a verdade do que com dar ares de intelectual em 140 caracteres. Ao fim do dia, era ainda possível ler e escutar diversas declarações de jornalistas sobre «o grande profissional e o grande exemplo» que João Mesquita havia sido, embora nenhum tenha querido comentar porque é que não se tinha lembrado disso antes de ele ter morrido.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 1 comentário(s) |

Sporting vai apresentar-se contra o Rio Ave apenas com Paulinho

10 março, 2009

Derrota histórica com o Bayern força alterações.

O Sporting vai entrar em campo no próximo jogo para o campeonato nacional de futebol apenas com um jogador, que será o roupeiro Paulinho, revelou hoje Paulo Bento. «Naturalmente que pior do que os 7-1 de Munique o Paulinho não há-de fazer», observou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, o treinador sportinguista.
Ainda de acordo com Bento, Paulinho deverá actuar numa das posições do losango de meio-campo: «Posso abdicar de tudo: do Stojkovic, do Miguel Veloso, da capacidade de ler um jogo de futebol... mas do losango é que não abdico. E o Paulinho pode jogar em qualquer um daqueles quatro lugares: corre mais do que o Rochemback, aguenta-se mais tempo de pé do que o Moutinho, tem um penteado mais decente do que o do Veloso, tem menos tiques com a cabeça do que o Izmailov e nem sequer vou fazer a comparação com o Romagnoli porque não gosto de gozar com pessoas com problemas mentais... sobretudo quando se trata de argentinos».
A revolução que o técnico leonino irá operar tem ainda o objectivo de permitir a alguns jogadores descansar do jogo desta noite em Munique. «O Patrício está cansado: teve de correr sete vezes para tirar a bola de dentro da baliza. O Derlei está cansado: aos 73 anos já não temos a mesma saúde da juventude. E o Tonel e o Polga têm a vista cansada: viram tantos alemães a passar por eles que ficaram assim», revelou Paulo Bento.

Etiquetas:

Manuel Feijão | 0 comentário(s) |

Assassínio de Nino Vieira deixa PNR em crise existencial

02 março, 2009

Pinto Coelho confirma profunda dúvida ideológica.

O Partido Nacional Renovador (PNR) emitiu hoje diversos comunicados a propósito da morte do presidente da Guiné-Bissau, Nino Vieira. Ao início do dia, o partido de Extrema-Direita congratulou-se com o assassínio, considerando ser «positivo que exista agora menos um preto no mundo». No entanto, 20 minutos depois, foi dada a conhecer uma nova mensagem em que, embora se mantivesse o essencial da anterior, se acrescentava que «o Nino nem era um preto muito mau, porque pelo menos estava na terra dele». O terceiro comunicado surgiu uma hora mais tarde e acrescentava que «um preto é sempre um preto, por isso saudamos os assassinos de Nino Vieira», seguindo-se-lhe um outro, por volta do meio-dia, onde se podia ler que «retiramos a saudação anterior aos assassinos do preto da Guiné, porque também eles são pretos da Guiné». À hora de almoço surgiu então a última mensagem, que indicava que o PNR iria entrar numa fase de reflexão e passava a «estar em black-out, o que pelo menos é coerente».

PNR em crise de identidade [foto E. Calhau]

O líder do partido, José Pinto Coelho confirmou entretanto, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, que a morte do presidente guineense, na sequência de um ataque contra a sua residência, originou em forte conflito ideológico no PNR: «Por um lado houve um grupo de pessoas que matou um preto, mas depois esse grupo de pessoas era ele mesmo constituído por pretos... Ora porra, como é que um nacionalista há-de saber o que dizer numa situação destas?» Pinto Coelho adiantou ainda que o crime contra Nino Vieira havia provado que «o crime e a violência aumentam por culpa dos pretos», ao mesmo tempo que tinha atestado que «os pretos são a melhor solução para acabar com os criminosos», lamentando-se por hoje ser «um dia muito difícil para se ser racista e xenófobo».
O dirigente nacionalista considerou que o seu partido terá agora de realizar uma profunda reflexão em torno dos seus ideais. «Só espero que o possamos fazer em tranquilidade e que, entretanto, um grupo de decoradores de interiores ingleses não assassine o Elton John... Isso acabava com o que resta do PNR!», concluiu.

Etiquetas:

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

Causa Nossa com o objectivo de eleger dois eurodeputados

01 março, 2009

Vital Moreia tem eleição garantida mas blogue pretende ir mais longe.

O blogue Causa Nossa quer eleger dois deputados nas próximas eleições para o Parlamento Europeu. O constitucionalista Vital Moreira lidera a lista de candidatos do Causa Nossa, acumulando com o primeiro lugar nas escolhas do PS, e tem a eleição praticamente assegurada. Mas aquela página web tem objectivos mais ambiciosos, que passam por conseguir também a eleição de Ana Gomes, como a própria explicou, em exclusivo, ao Jornal do Fundinho: «Eu estou bastante confiante e empenhada... Não repararam como tenho andada tão caladinha? Ah, já vos disse que acho o José Sócrates espectacular?»
Não são ainda conhecidos os restantes nomes da lista que o Causa Nostra apresentará a 7 de Junho, embora circulem rumores de que Vicente Jorge Silva poderá ser o terceiro elemento, desde que lhe prometam que pode dizer mal de Sócrates a cada 15 minutos. Luis Nazaré foi outro dos nomes falados, mas o mesmo já disse não estar disponível porque está entretido a ganhar imenso dinheiro.
De qualquer forma, todas as sondagens apontam para uma inequívoca vitória do Causa Nossa nas próximas eleições europeias da blogosfera, até porque o seu grande adversário à direita, o Abrupto, não deve sequer comparecer nas urnas, em resultado de uma enorme tristeza provocada por aquilo que, em política, se designa por 'uma sacanice' de Manuela Ferreira Leite.
Recorde-se que o blogue Causa Nostra já fez história na política por ser o primeiro a conseguir representação no Governo, com a nomeação de Maria Manuel Leitão Marques para secretária de Estado da Modernização Administrativa.

Etiquetas:

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes