<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Imagem de santa não chora sangue nem cera há cinco anos

29 junho, 2009

Processo de confirmação de intervenção divina está já em curso.

O Vaticano está neste momento a investigar o caso da imagem de uma santa, guardada na capela de uma pequena aldeia portuguesa, que se mantém completamente estática há mais de cinco anos. Em Presunto de Baixo, uma aldeia próxima de Penicos da Serra, na Beira Baixa, existe uma imagem de Santa Cátia Soraia que nunca chorou sangue, sangrou lágrimas ou teve a menstruação. «Está ali tão quietinha, que quem a vê até pode pensar que é uma estátua!», confirma, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, José Prior, o padre da localidade.
Neste momento, porém, não é ainda claro que a Santa Sé venha a reconhecer este fenómeno, até porque em matéria de milagres a Igreja Católica é bastante rigorosa, para evitar situações como, por exemplo e por absurdo, crianças-pastores a dizerem que falaram com a mãe de Jesus. Segundo Prior, «inicialmente, o Vaticano achou estranho existir em Portugal uma estátua de uma santa que não chorava, nem sangrava, nem piscava os olhos, nem dava autógrafos, nem sequer palitava os dentes, como é habito nos nossos altares». Por isso mesmo, o próprio Papa Bento XVI enviou a Presunto de Baixo um homem-estátua, que depois de permanecer imóvel durante 172 horas foi vencido por Santa Cátia Soraia.
Este facto fez aumentar as esperanças dos paroquianos em ver confirmado este caso de milagre no campo da estatutária sagrada, que seria o primeiro em Portugal, país mais conhecido pelos acontecimentos milagrosos ao nível das queimaduras com óleo alimentar. José Prior admite o entusiasmo: «Isto é uma coisa nunca vista: já existem muitas imagens que choram cera, mas esta é a primeira que faz cera!», referiu, depois de interromper uma sessão de sevícias sexuais a três rapazes entre os sete e os nove anos.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Morreu o pior sósia da história do mundo

26 junho, 2009

Revelado finalmente um dos mais bem guardados segredos da história da música pop.

O homem que tem vindo a apresentar-se como Michael Jackson desde 1987 morreu esta quinta-feira, após sofrer uma paragem cardíaca em casa. Bruno Aehrenthal Dorfmeister, um cidadão austríaco que emigrou para os Estados Unidos no final da década de 80 do século passado, com o sonho de ser o novo Arnold Schwarzenegger ou Adolf Hitler, era sósia do cantor desde a sua morte acidental, que desta forma foi escondida do mundo até hoje.
Foi o próprio Dorfmeister quem revelou tudo, numa carta enviada em exclusivo para o Jornal do Fundinho, minutos antes do seu próprio desaparecimento. «No final de 86 o Michael Jackson morreu enquanto assistia a um espectáculo do seu amigo Uri Geller. Este estava a dobrar uma colher com o poder da mente mas distraiu-se e acabou por dobrar e partir o pescoço do Michael», revelou o duplo, que explicou ainda que compareceu ao casting para escolher um substituto para o 'rei da pop' sem quaisquer ilusões: «Eu fui por causa dos croquetes, porque pensava que não tinha hipóteses... afinal, eu era um branco magricela com um nariz pontiagudo e eles procuravam um negro anafadito com um nariz que parecia uma batata. Até estava para ir embora quando reparei que já passava das sete da tarde e que só tinha outro autocarro daí por uma hora».

Dorfmeister e Jackson chegaram a cruzar-se antes da substituição [foto E. Calhau]

Surpreendentemente, Bruno Aehrenthal Dorfmeister acabou mesmo por ser o escolhido para substituir o artista norte-americano, hipótese em que ele começou a acreditar quando viu quem fazia a escolha: «Ter o Ray Charles e o Stevie Wonder como júris de uma coisa destas não me pareceu grande ideia, mas tentei tirar o maior partido disso». Desta forma, o primeiro álbum a contar com o 'novo' Jackson seria "Bad", em cujo refrão do tema-título ele cantava «I'm B.A.D.», as iniciais do seu nome.
Até aos nossos dias, Dorfmeister surgiu repetidamente perante as câmaras como sendo Michael Jackson, o que, dadas as evidentes diferenças físicas entre ambos, levou ao aparecimento de diversos rumores sobre um desequilíbrio emocional do artista que o levava a realizar diversas intervenções plásticas e tratamentos hormonais. Na verdade, estes chegaram a ocorreu, provocando a verdadeira degradação do rosto de Dorfmeister, mas foram provocados por uma necessidade de esconder a sua 'austracidade'. «A meio dos anos 90 começou a aparecer-me um insistente pequeno bigodinho, que crescia sempre por mais que eu o cortasse», explica.
São finalmente esclarecidas também as alegações de abuso sexual que, nos últimos anos, têm vindo a pender sobre Michael Jackson - ou antes, o seu substituto. Bruno Aehrenthal Dorfmeister admite os abusos na carta enviada, mas apresenta uma explicação: «Eu estava profundamente perturbado. Porra, eu era um austríaco obrigado a viver durante mais de duas décadas na pele de um preto!»
Com o desaparecimento do homem que se fez passar por Michael Jackson durante 22 anos, conhece-se finalmente um segredo cuidadosamente escondido e que só por uma vez esteve prestes a quebrar-se: na noite de núpcias após o casamento do duplo de Jackson com Lisa Marie Presley, quando a filha de Elvis percebeu, para seu grande desgosto, que o marido não era, definitivamente, de origem africana.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Primeiro programa da TVI-PT vai ser novela sobre engenheiro injustiçado que procura gémeo

25 junho, 2009

Apesar da polémica, o acordo para a entrada da PT no capital da Media Capital, sociedade que controla a TVI, vai mesmo avançar. E Zeinal Bava, presidente da empresa de telecomunicações, tem já planos para a programação do canal, como o próprio revelou, em exclusivo, ao Jornal do Fundinho: «Vamos começar por produzir uma telenovela sobre a busca de um homem brilhante, um engenheiro genial mas injustiçado, que procura o seu irmão gémeo, de quem ele apenas sabe que é ministro da Presidência de um país pobre e periférico. Vai chamar-se "Cabelos Grisalhos de Água"».
Continuando a negar que o negócio venha servir um alegado interesse do Governo em controlar a TVI, Bava pretende deixar claro que esse factor não vai determinar a estratégia futura da estação. «O caminho será o mesmo que é seguido actualmente. Por isso, além de "Cabelos Grisalhos de Água", temos previstas mais duas novelas: "Todos os Votos do Mundo", a história de um homem brilhante que todos julgam ser louco por querer uma maioria absoluta, e "Deixa-me Gamar", sobre um homem brilhante e humilde que se apaixona por um oulet e enriquece subitamente indiferente às más-línguas», revela o responsável da PT, que não esconde outros planos: «Além das novelas, vamos ainda ter uma série, intitulada "Jóia da Avenida da Liberdade", que relata o amor proibido entre um homem brilhante e uma mulher infalível».
Zeinal Bava garante também que a informação da TVI não mudará o seu registo, «ou seja, continuará a ser o que era há um mês atrás e a dar pancada no partido que tiver vencido as eleições mais recentes, pelo menos até Outubro». Quanto a uma eventual saída de José Eduardo Moniz, a resposta é mais evasiva: «É bom para o país que os portugueses andem felizes, e se eu puder ajudar o Moniz a fazer mais felizes seis milhões deles...»
Apesar dos mais recentes desenvolvimentos, a compra pela PT da Media Capital à empresa espanhola Prisa é uma novela que parece estar para durar. Especula-se até que o PSD venha a utilizar uma estratégia habitual da TVI, inventando umas historietas parvas para fazer o enredo principal arrastar-se durante mais tempo. Já do lado do PS, deseja-se que venha a acontecer o mesmo que acontece a todas as telenovelas da SIC e venha tudo a ser cancelado ao fim de um mês.

Etiquetas: ,

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Marcha necrófila juntou mil pessoas em Lisboa

23 junho, 2009

Promotores pediram direitos iguais e mostraram o lado bonito da necrofilia.

Mais de um milhar de pessoas e 700 cadáveres desfilaram ontem na primeira marcha necrófila realizada em Portugal, em luta pela igualdade de direitos entre todos os cidadãos. A concentração decorreu em Lisboa e cumpriu todos os objectivos, de acordo com os organizadores. «Foi um enorme sucesso. Como era a primeira vez que se fazia algo deste género no país, receávamos que as coisas fossem um bocado mortiças... Mas a verdade é que foi uma manifestação com muita vida, se descontarmos os mortos», afirmou, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, Victor Van Dort, presidente da Bodies On Coffins, a associação inglesa de necrófilos, responsável pela iniciativa.
Ao som de muita música death metal e de palavras de ordem como 'Com um cadáver sou mais feliz, basta-me tapar o nariz' ou 'Eu amo quem está ao meu lado, mesmo que já tenha quinado', a marcha ligou os cemitérios do Alto de São João e da Ajuda.

Manifestantes foram acompanhados pelas suas companheiras [foto E. Calhau]

Para além de combater alguns preconceitos sociais que subsistem, os necrófilos que ontem se juntaram pretendiam também mostrar algumas vantagens da sua orientação sexual. «É muito melhor do que a heterossexualidade ou a homossexualidade, sobretudo quando se é homem. Senão vejamos: a parceira nunca está com dores de cabeça nem com o período, não acha ridículo fazermos sexo com as meias calçadas, está sempre disponível para uma rapidinha e nunca compara o tamanho do nosso pénis com o dos ex-namorados. Além disso, o sexo dura o tempo que quisermos sem ser preciso estar a aguentar por causa dela», argumenta Van Dort, que diz que também para as mulheres a necrofilia é a melhor solução: «Não houve até hoje um único caso de gravidez indesejada envolvendo uma necrófila».
Mas o activista considera que é mesmo junto do sexo masculino que esta prática sexual pode ganhar mais adeptos. «Depois do sexo, por exemplo, nunca precisamos de dizer 'Amo-te' nem ninguém nos pergunta em que é estamos a pensar. Além disso, podemos ir descansadamente para casa sem a nossa parceira nos perguntar 'Já não gostas de mim?' ou insistir para que fiquemos para podermos dormir abraçados. E ninguém nos pergunta se temos outro cadáver», reitera Victor Van Dort. O lado prático da necrofilia é também bastante elogiado pelo inglês: «É um enorme descanso poder cortar as unhas dos pés depois do sexo sem sermos acusados de não sermos nada românticos».
Mas independentemente de todos estes factores, o que esteve no centro da marcha necrófila foi mesmo a ideia de igualdade. Por isso, são de prever mais iniciativas similares ainda este ano, em defesa do direito ao casamento-funeral. Os necrófilos portugueses acreditam que é possível alterar a lei, até porque a esmagadora maioria dos deputados à Assembleia da República são mortos-vivos.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 1 comentário(s) |

Violência voltou inesperadamente à Quinta da Fonte

22 junho, 2009

Um ano depois dos confrontos entre as comunidades cigana e africana, o perigo voltou às ruas.

O pânico foi grande, ontem, no bairro da Quinta da Fonte, em Loures. Tudo começou pelas 11 horas, quando cerca de 50 indivíduos de raça branca – entre os 20 e os 25 anos, na sua maioria residentes na Quinta do Lago – começaram a provocar desacatos. Durante cerca de meia hora, este grupo de jovens, todos de origem europeia, terá intimidado os transeuntes gozando com o facto de estes não usarem roupas da Sacoor ou da Lacoste. Segundo diversas testemunhas, os rapazes terão também lançado provocações aos automobilistas, fazendo diversas referências ao «Mercedes do pai». Um comerciante da zona, de nome Anacleto Cachupa mas que preferiu não ser identificado com medo de represálias, afirmou em exclusivo ao Jornal do Fundinho: «Um desses moços entrou na minha loja e começou a tratar-me por tio! Eu, quando vi aqueles brancos todos a juntarem-se, vi logo que ia haver problemas».
O ambiente ficaria, porém, ainda mais quente com a chegada da GNR. «Neste tipo de situações não há que pensar duas vezes: se há conflitos que envolvem indivíduos de origem europeia, é bater em tudo o que é branco! Mas posso garantir que as forças de segurança agiram em conformidade», relatou o comandante Lelo Quaresma. Quando questionado sobre o que raios quer dizer isso de 'agir em conformidade', expressão usada nestas circunstâncias por toda e qualquer força da autoridade, Quaresma foi claro: «Não faço a mínima!» Já sobre as acusações de racismo de que os militares foram alvo, o comandante ainda chegou a dizer serem «um perfeito disparate: nós lá na esquadra até temos um branco a trabalhar, não o deixamos é vir para estas coisas para evitar que ele se junte aos da laia dele!».
Os moradores da Quinta da Fonte receiam agora pelo futuro do turismo na zona. «Isto foi um pandemónio e só vai prejudicar a economia local, que sobrevive à base da vasta oferta cultural do bairro, desde o graffiti à venda ambulante», queixava-se Anacleto Cachupa. Em causa podem estar os largos milhões de Euros gastos pelos muitos turistas que todos os dias se deslocam à Quinta da Fonte para apreciar as suas belezas naturais e monumentos históricos.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Admiradores de Sócrates garantem que 'José is dead'

17 junho, 2009

Teoria da conspiração ou verdade que muitos querem esconder?

Um cada vez maior número de votantes socialistas que idolatram José Sócrates pela sua assertividade garante que o primeiro-ministro morreu num acidente eleitoral e foi substituído por um sósia. A teoria encontrou hoje, de acordo com os seus promotores, mais uma irrefutável prova, com a prestação do alegado substituto numa entrevista à SIC. «Não tenho a menor dúvida de que Sócrates, o self-made man seguro e sobranceiro que todos conhecíamos, morreu no dia das eleições europeias e foi nessa mesma noite substituído por um indivíduo simples, humilde e modesto, que cresceu na Beira Baixa», afirmou, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, Olívio Pedra, que votou pela primeira vez no PS nas legislativas de 2005.
De acordo com Pedra, a estratégia não recebeu, no entanto, a concordância de todos os dirigentes socialistas, pelo que Vieira da Silva, coordenador da próxima campanha eleitoral, tem vindo a deixar variadas pistas da substituição para todos aqueles que elegeram Sócrates há quatro anos. «Se formos ao site Sócrates 2009 e juntarmos a quinta letra de cada primeira palavra de duas em duas linhas, obtemos a frase 'Sócrtes moreu e foi substuido por u sósi', que é clara em si mesma», revela, acrescentando ainda: «Além disso, numa das fotografias disponíveis para download, o primeiro-ministro está com olhos de carneiro mal morto... lá está, mal morto porque morreu mas foi substituído por outro». Outra alegada prova do desaparecimento de José Sócrates é a sua presença no lugar de Paul McCartney na capa da última reedição do álbum "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", dos Beatles.

Beatles confirmam que Sócrates está morto? [foto E. Calhau]

Na entrevista hoje concedida pelo secretário-geral do PS à jornalista Ana Lourenço, podem descobrir-se diversas outras mensagens subliminares, de acordo com Olívio Pedra: «A certa altura, o sósia de Sócrates afirmou que não desistia da alta velocidade. Ora, a velocidade excessiva é uma das maiores causas de morte em Portugal... E disse também que o caso dos clientes do BPN lhe partia o coração. E o que é que acontece a alguém cujo coração se parte? Morre...»
Do que nenhum dos apoiantes de Sócrates que teorizam sobre a sua morte tem a certeza é sobre quem é o seu substituto. Enquanto alguns defendem que se trata do filho do seu tio Júlio Monteiro, que terá na realidade ido para a China para se submeter a uma operação plástica, outros dizem que se trata de um estagiário da agência de comunicação LPM. «Pessoalmente, ainda quero ver se o Pedro Silva Pereira alguma vez vai aparecer ao lado deste novo Sócrates...», sugere Olívio Pedra.

Etiquetas: ,

Castro Castanheira | 1 comentário(s) |

Fenprof contesta vitória de Alfama e Castelo nas marchas populares

15 junho, 2009

Ministra da Educação já reagiu.

Depois de, na noite de sexta-feira, terem saído da Avenida da Liberdade como vencedores das marchas populares de Lisboa, os bairros de Alfama e do Castelo vêem agora essa vitória ser contestada pelos sindicatos de professores. «Isto é uma vergonha! A Fenprof é que devia ter ganho! Houve lá marchas mais populares este ano do que as marchas que nós organizámos contra a ministra da Educação?», protesta o líder sindical Mário Nogueira, em declarações exclusivas para o Jornal do Fundinho.

Marcha da Fenprof reivindica vitória [foto E. Calhau]

Com o objectivo de lhe ver ser atribuído o primeiro lugar no concurso deste ano das marchas populares, a federação sindical dos professores avançou já com uma providência cautelar, mas este promete ser apenas o primeiro passo de uma luta que pode endurecer. «Ainda há 15 dias desfilámos pela Avenida e foi um verdadeiro espectáculo! E marcharemos as vezes que forem precisas para verem que não há marchas como as da Fenprof!», avisa Nogueira, que avança com diversos argumentos para justificar as reivindicações dos professores: «Tivemos a melhor coreografia: mais de 70 mil pessoas com o dedo médio espetado simultaneamente! E não houve nenhuma letra com uma rima tão bonita como a nossa 'Por nós, a Maria / Bem que se f****'. E depois ainda tivemos como padrinhos o Jerónimo e o Louçã!»
Entretanto, a ministra Maria de Lurdes Rodrigues tomou já posição sobre as pretensões da Fenprof, dizendo-se «surpreendida, porque pensava que eles não queriam avaliação nenhuma» e remetendo qualquer explicação para o seu camarada socialista, e presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa: «Por amor de Deus, se tiverem de atirar ovos a alguém é a ele!»

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 1 comentário(s) |

Paulo Querido é a primeira pessoa no mundo a actualizar o Twitter com o poder do amor

14 junho, 2009

Apesar do feito, jornalista alerta para cuidados a ter com a rede social.

O jornalista português Paulo Querido tornou-se hoje na primeira pessoa em todo o mundo a conseguir actualizar a sua conta no Twitter apenas com o poder do amor. «Depois de saber daquela do cientista que usou a mente para colocar uma mensagem, percebi logo que eu conseguiria fazer algo semelhante usando o amor, porque a verdade é que eu amo esta ferramenta», explicou Querido, em exclusivo para o Jornal do Fundinho. O jornalista reconhece, porém, que nem tudo foi fácil: «Só depois de me ter apercebido de que o TweetDeck bloqueava os meus sentimentos apaixonados é que se tornou substancialmente mais simples».
De acordo com o especialista em new media e tecnologia, este pode ser o primeiro passo para uma verdadeira revolução na utilização daquele serviço de micro-blogging, mas serão necessários cuidados. «É preciso ter atenção com os RT feitos com o poder do amor, por causa das doenças venéreas. E as DM com recurso ao amor poderão também tornar-se perigosas, por causa do ciúme que certamente provocarão», argumenta Querido, que alerta ainda para a necessidade de respeitar o limite de 140 caracteres, «independentemente de toda a gente saber que o amor, quando é a sério, não tem limites». O free-lancer refere ainda que é necessário não confundir o amor que actualiza o Twitter com a paixão que cria novas contas, embora considere que esta «terá tendência a ser uma manifestação fulminante mas passageira de utilizadores que acabarão por perder rapidamente o interesse».
Apesar da proeza conseguida, o próprio Paulo Querido não parece atribuir-lhe demasiada importância: «Um verdadeiro desafio será actualizar o Facebook com o poder do amor, porque aquilo começa a estar tão cheio de spam que é fácil começar a odiar alguma malta que lá anda e até ter vontade de lhes partir o monitor».
Entretanto, um pouco por todo o mundo, multiplicam-se as tentativas de encontrar métodos pouco habituais para realizar actualizações no Twitter: na Universidade de Salamanca, estuda-se o tweet através da tourada à espanhola; na Universidade Paris-Nord, investigam-se os pelos axilares femininos; no MIT, as atenções centram-se nas actualizações através de comunidades amish; e na Universidade de Mysore, na Índia, procura-se aplicar o caril.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Jornalista da SIC bate o recorde mundial do inquérito de rua estúpido

13 junho, 2009

Jornalismo televisivo português continua em grande.

O jovem jornalista da SIC Francisco Protagonista bateu ontem o recorde mundial para o inquérito popular de rua mais estúpido de sempre, quando conseguiu captar a indignação de todos os povos europeus com a transferência milionária de Cristiano Ronaldo entrevistando apenas um sem-abrigo romeno que dorme na Estação do Rossio. O antigo recorde estava na posse de um jovem jornalista da TVI que, no início deste ano, conseguira inferir o descontentamento de toda a população portuguesa em relação ao custo de vida depois de escutar uma idosa de 83 anos com uma reforma de 45 Euros. «O Francisco Protagonista conseguiu esta proeza porque fez uma generalização para um grupo demográfico mais alargado e, sobretudo, porque chegou lá com apenas um adjectivo usado pelo seu entrevistado, que disse que a sua opinião era de que tinha sido mau, quando o entrevistado da marca anterior usara dois adjectivos, ainda que também eles bastante redutores», explicou, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, o representante do Comité Olímpico do Disparate Televisivo, José Eduardo Moniz.
Protagonista efectuou uma prova tecnicamente perfeita, entrando com um «É verdade» seguido de um impecável «Vamos saber o que pensam os portugueses». Mas o que mais impressionou todos os telespectadores foi a enorme demonstração de sangue-frio do repórter ao aperceber-se de que o seu interlocutor era um cidadão estrangeiro, facto que lhe permitiria chegar à nova melhor marca mundial. Também o posicionamento do jovem repórter foi bastante elogiado, pois não há melhor local para estabelecer generalizações ridiculamente abusivas do que o Rossio ou o Terreiro do Paço.
Apesar de o novo recordista mundial se ter entretanto remetido ao silêncio, são conhecidos os seus planos para o futuro, que passarão pela tentativa de bater o recorde europeu para a maior simulação de perigo em virtude da proximidade de um incêndio, ainda este Verão. Segundo José Eduardo Moniz, «poderá ser um primeiro passo para tentar o recorde mundial, embora, como se saiba, seja preciso ir para a Austrália para o conseguir bater». O que pode estar ainda mais próximo é a concretização do sonho de vida de Francisco Protagonista, pois a sua excelente prestação de ontem fez aumentar os rumores de uma iminente contratação pela Fox News.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Bettencourt vai ao programa de Oprah e saltarica no sofá

10 junho, 2009

Ex-vice venceu eleições do Sporting mas mesmo assim anda eufórico.

José Eduardo Bettencourt é o próximo convidado do programa de Oprah Winfrey. Durante a emissão, que irá para o ar em meados deste mês, o novo presidente do Sporting dá continuidade à euforia demonstrada no dia em que ganhou as eleições, fazendo caretas esquisitas, saltitando no sofá duas vezes e sacudindo insistentemente a apresentadora, enquanto repete «Eu amo-o! Eu amo o Paulo Bento!»
No final da gravação, que decorreu hoje, o líder sportinguista fez uma revelação exclusiva para o Jornal do Fundinho: «Vou comer a placenta do próximo miúdo que o Paulo Bento lançar na equipa principal!» O dirigente fez ainda saber que adoptou a religião da Barbosologia, que determina, por exemplo, que se deve andar sempre devagarinho e usar penteados sem forma definida.

Bettencourt surpreendeu Oprah [foto E. Calhau]

José Eduardo Bettencourt, que se tem notabilizado por ser o primeiro presidente do Sporting em mais de 40 anos a parecer entusiasmado com essa função, tem uma agenda preenchida para os próximos tempos: ainda esta semana renovará com Liédson e atirar-se-á em bungee jumping do topo do Edifício Visconde de Alvalade, na próxima segunda-feira começará a definir o plantel com o treinador e tomará banho no Tejo junto à Academia de Alcochete, dois dias depois venderá Miguel Veloso e colocará um cachecol no pescoço da estátua do Marquês de Pombal, e na sexta-feira apresentará um ponta-de-lança e correrá nu à volta do Estádio Alvalade XXI. Até ao final do mês de Junho, prevê-se ainda que Bettencourt venha a gravar em disco o tema "Só Eu Sei Porque Não Fico em Casa" na versão gregoriana (ou seja, imediatamente anterior a ir ao gregório) que entretanto celebrizou.

Etiquetas:

Manuel Feijão | 0 comentário(s) |

Sondagem pós-noite eleitoral dá vitória nas legislativas ao Bloco de Esquerda

08 junho, 2009

Uma noite de gritaria das juventudes partidárias alterou por completo o cenário eleitoral.

O Bloco de Esquerda seria o vencedor das eleições legislativas se estas se realizassem hoje, é a principal conclusão de uma sondagem realizada pela Empresa de Recauchutagem do Sado em exclusivo para o Jornal do Fundinho. De acordo com o estudo, realizado menos de 24 horas depois da noite eleitoral das europeias, o partido de Francisco Louçã alcançaria mesmo a maioria absoluta, com um resultado de 51,3%, surgindo em segundo lugar o PS, com apenas 15,4%. Seguir-se-iam a CDU (11,2%), o CDS-PP (5,2%) e o PSD (3,2%).
De acordo com o politólogo e picheleiro Casimiro Antunes, os surpreendentes resultados «encontram justificação na noite de ontem, nomeadamente nos gritos com que as juventudes partidárias iam interrompendo os dirigentes políticos e irritando todos os portugueses». Antunes consegue mesmo encontrar paralelismos directos com os resultados previstos para cada um dos partidos: «O Bloco beneficia claramente do facto de não ter juventude partidária e de a Ana Drago, que pode ser ainda mais irritante do que 30 jotinhas juntos, não ter aparecido nas televisões. O PS acaba por tirar dividendos de os resultados das europeias terem sido tão ridículos que não se conseguiu ouvir um pio aos seus jotas, mas mesmo assim é prejudicado por, na cabeça dos eleitores, permanecer ainda o "Fantasminha Brincalhão". A CDU consegue a terceira posição porque parece que não têm juventude partidária, uma vez que os seus membros usam todos barba, o que lhes dá pelo menos mais uns 10 anos. Já o CDS-PP e o PSD foram ambos altamente penalizados por ser absolutamente insuportável a imagem de 20 ou 30 betos com camisas aos quadrados a entoar cânticos histéricos».
O especialista em ciências políticas e canalizações em aço galvanizado destaca «a sorte particularmente madrasta dos sociais-democratas: o grito "Ninguém pára o Rangel, ó eh oh" revelou-se a coisa mais irritante do mundo a seguir ao programa da Maria Elisa sobre doenças». Casimiro Antunes considera que a reacção do povo português à última noite eleitoral pode também lançar pistas importantes para o combate à abstenção nas legislativas e nas autárquicas: «Tenho para mim que se pusermos putos da JSD ou da JC em cada casa, em cada praia e em cada centro comercial, os portugueses vão todos votar».
A sondagem da Empresa de Recauchutagem do Sado foi realizada entre as 23 horas de ontem e as 16 horas de hoje, consistindo em 34 entrevistas presenciais a proprietários de viaturas com pneus em mau estado, realizadas em troca de um calendário com uma rapariga nua.

Etiquetas: ,

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

"Fernanda Câncio a Escrever Crónica contra Manuela Moura Guedes" vai a leilão

05 junho, 2009

Valores de licitação podem bater recordes.

Uma fotografia da namorada do primeiro-ministro português promete atrair todas as atenções num leilão que terá lugar no final da próxima semana, em Lisboa, à hora do "Jornal Nacional 6.ª Feira" da TVI. A imagem mostra a jornalista Fernanda Câncio sentada à secretária, escrevendo uma crónica em que denuncia a participação da pivot televisiva Manuela Moura Guedes numa 'campanha negra' contra José Sócrates.
«Foi uma fotografia que fiz quando era mais nova, dois meses mais nova para ser exacta, mas não me arrependo minimamente», revelou Câncio, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, acrescentando: «O José deu-me todo o apoio, ele sabe que aquela é a minha profissão e ele sabe perfeitamente viver com a liberdade de imprensa... desde que não escrevam mal dele».

Foto de Câncio já está a ser preparada para o leilão [foto E. Calhau]

A fotografia em causa, a preto e branco e intitulada "Fernanda Câncio a Escrever Crónica contra Manuela Moura Guedes", foi tirada por João Marcelino na redacção do Diário de Notícias. No mundo, existem apenas três cópias deste retrato: uma no gabinete de José Sócrates, outra no de Pedro Silva Pereira e uma outra no de Marinho Pinto. Segundo os especialistas, a imagem poderá atingir o mais elevado preço para uma peça do género leiloada em Portugal, estando entre os esperados licitadores Charles Smith, Júlio Monteiro e o seu filho Hugo e um antigo professor de Inglês Técnico do primeiro-ministro.

Etiquetas: ,

Lucília Gralha | 5 comentário(s) |

Sócrates promete mais edifícios, mais outlets e compras de imóveis facilitadas

03 junho, 2009

Ferreira Leite desconfia que aqui há marosca.

José Sócrates prometeu hoje aos portugueses, em mais uma acção de campanha para as eleições europeias, que, se o PS sair vencedor dos três embates eleitorais que terão lugar em 2009, tudo fará para que «a aprovação de projectos de vivendas ou apartamentos deixe de ter em conta pormenorzinhos burocráticos como serem assinados por projectistas habilitados, para que meia-dúzia de patos não impeça os portugueses de comprarem roupas de marca a preços acessíveis em grande áreas comerciais e para que os cidadãos possam comprar casa à vontade sem terem ninguém a vasculhar as suas declarações de rendimentos». O primeiro-ministro garantiu ainda que, com estas medidas, está a pensar «nas famílias portuguesas, nas nossas mães, nos nossos tios, nos filhos dos nossos tios». Em exclusivo para o Jornal do Fundinho, Sócrates reafirmou ainda o empenho do seu Governo nestas políticas: «Se assim se revelar necessário, não hesitaremos em trabalhar até aos últimos segundos da nossa legislatura para assinar tudo o que for preciso. Por muito que nos possa custar!»
Confrontada com estas afirmações, a presidente do PSD optou pela prudência. «Eu não quero estar a acusar ninguém, mas isso dos prédios e dos centros comerciais... Não sei porquê, mas cheira-me a esturro», afirmou Manuela Ferreira Leite, que acrescentou: «Ainda ontem falava com o Sr. Presidente da República e ele dizia-me que são necessárias políticas que facilitem a criação de bancos a qualquer pessoa... E eu fiquei com a mesma sensação com que estou agora».
Ainda assim, Ferreira Leite não hesitou em criticar o PS pelo estilo da sua campanha, considerando que o cabeça-de-lista Vital Moreira mais não é do que «um boneco de ventríloquo de José Sócrates». Segundo a líder social-democrata, «a política do ventriloquismo não é a política do PSD... a nossa política é a da mímica, como se pode ver pelos nossos cartazes, em que eu e o Paulo Rangel estamos apoiados em mesas imaginárias».
A poucos dias das eleições europeias, o clima entre os principais partidos parece estar cada vez mais crispado, embora não se preveja que possa chegar àquilo que os mais conceituados politólogos internacionais designam como 'ponto Marinho/Moura Guedes'.

Etiquetas: , ,

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes