<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Próxima avaliação do FMI vai ser feita por economistas palhaços

28 novembro, 2012

Leopoldina também vai ajudar.

Foi uma das novidades deixadas por Pedro Passos Coelho na entrevista que hoje concedeu ao penteado de Judite de Sousa: a próxima avaliação da comissão tripartida de ajuda financeira será realizada por economistas palhaços. Após deixar os estúdios da TVI, o primeiro-ministro acrescentou mais alguns pormenores, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho: «Vamos chamar à iniciativa Operação Nariz Vermelho do Frio Porque Não Há Dinheiro Para Ligar os Aquecedores. No fundo, vai ser muito semelhante aos doutores palhaços: eles levam a alegria às crianças hospitalizadas em Portugal, os economistas palhaços provocam alergia aos contribuintes depenados em Portugal».

Economistas palhaços prontos para ajudar Portugal [foto E. Calhau]

Passos Coelho revelou ainda que também a Leopoldina do Continente vai participar numa ação solidária para com as contas públicas portuguesas, com início já na época do Natal. «A Leopoldina – que tem um penteado muito parecido com o da Judite de Sousa, não sei se já repararam – vai ser a grande estrela da Missão Sorriso Amarelo», confirmou o líder do Governo, acrescentando que aquela personagem «vai para as repartições de finanças vender livros de recibos verdes, revertendo 1 Euro por cada livro vendido para o pagamento do nosso empréstimo».

Etiquetas: ,

Eufémia Saraiva | 0 comentário(s) |

Após os emoticons nos comentários, Facebook permite agora piretes nos posts sobre Passos e Gaspar

26 novembro, 2012

Rede social tem mais novidades planeadas.

Depois de, em outubro, ter disponibilizado os emoticons (figuras que personificam emoções) para utilização em comentários, o Facebook permite agora que, em publicações sobre Pedro Passos Coelho ou Vítor Gaspar, os desenhos tenham a forma de piretes. «Era algo que os utilizadores portugueses nos pediam insistentemente e que nós achámos que devíamos desenvolver com toda a urgência, porque qualquer dia já ninguém em Portugal vai usar o Facebook porque não tem dinheiro para a Internet», referiu Mark Zuckerberg, presidente da empresa norte-americana, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Zuckerberg manda mensagem a Passos [foto E. Calhau]

Apesar da inovação, estes emoticons apenas podem, para já, ser usados nos posts, nos comentários e no chat, estando ainda em testes a muito desejada incorporação dos piretes em fotografias de Passos, Gaspar e Portas, junto à boca ou ao rabo dos mesmos. Quanto aos restantes membros do Governo, terão emoticons exclusivos: um pastel de nata para Álvaro Santos Pereira, um periscópio para Paulo Portas ou um diploma universitário para Miguel Relvas, por exemplo.
Ainda este ano, o Facebook deverá lançar uma outra nova funcionalidade, que permitirá a prática do vudu através das imagens partilhadas.«Sabemos que muitas pessoas, assim que veem o Passos ou o Gaspar, começam logo a cuspir para o computador ou o tablet... Agora poderão fazer algo útil, espetando agulhas nos ecrãs com muita força e... bem, ainda temos de trabalhar no desenvolvimento desta ideia», explicou Zuckerberg.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Vercauteren quer ir à próxima manifestação contra o Governo porque já viu que só levando umas bastonadas é que consegue mais pontos para o Sporting

21 novembro, 2012

Técnico tem ideia infalível para provocar a polícia.

O treinador do Sporting informou a SAD leonina que pretende estar na segunda linha de uma próxima manifestação contra o Governo e as políticas de austeridade. «Na primeira linha não me meto, porque quando a polícia avisa que vai carregar, esses são os únicos que conseguem ouvir e fogem logo. Eu vou estar na segunda linha para ter a certeza que levo umas bastonadas, porque com o Rojo, o Cédric ou o Jéffren, não vejo outra maneira de conseguir arranjar mais pontos», afirmou Franky Vercauteren, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Vercauteren quer ficar com mais pontos [foto E. Calhau]

O técnico belga explicou que o seu clube não se pode dar ao luxo de desperdiçar mais pontos e que, por isso, já tem uma estratégia para garantir que haverá carga policial num próximo protesto. «Atirar pedras e sinais de trânsito não chega. Para provocar a sério as forças policiais vou fazer algo verdadeiramente irritante: tapo a cara com uma máscara do Rui Patrício e vou para a frente da escadaria da Assembleia da República gritar: Temos de levantar a cabeça! Temos de levantar a cabeça!», revelou.
Com uma eliminatória decisiva da Liga Europa à porta, Vercauteren está mesmo a tentar organizar uma manifestação à escala continental já para amanhã. «Isto com o Basileia é praticamente impossível, por isso, pontos para as competições europeias, só na biqueira da bota de um polícia grego ou na ponta do bastão de um operacional espanhol», justificou o treinador do Sporting, referindo ainda que «é uma pena que os ataques à inteligência não resultem em feridas que precisem de ser suturadas, porque com um presidente como o Godinho Lopes conseguíamos tantos pontos que éramos sempre o principal candidato ao título».

Etiquetas:

Manuel Feijão | 0 comentário(s) |

Gatunos portugueses anunciam que conseguiram reduzir de 4% para 3,5% o aumento dos roubos que tinham previsto para o próximo ano

20 novembro, 2012

Ladrões querem refundação. Outros ladrões, não só esses do Governo em que está a pensar.

Os gatunos portugueses anunciaram que vão baixar a sobretaxa de ladroagem para o próximo ano em 0,5 pontos percentuais, para os 3,5%, pretendendo mostrar desta forma que são mais bonzinhos do que poderia parecer. Esta é uma das alterações à proposta de planeamento de assaltos para 2013 que tinha sido anunciada inicialmente, depois de um acordo alcançado no final da passada semana, entre a Federação de Larápios de Portugal e a Associação Portuguesa de Amigos do Alheio.
«Fizemos um grande esforço do lado da redução da despesa. No próximo ano, vamos cortar para metade a utilização de botijas de gás no assalto a multibancos e em mais de 60% os gastos com collants para enfiar na cabeça», explicou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, Vítor Inocente, especialista em roubos por esticão e carjacking. Este profissional não deixa, no entanto, de fazer um alerta: «Infelizmente, a redução dos collants significa que vamos ter de passar a assassinar mais 47%, para que as vítimas não nos possam identificar em tribunal. Mas é o que tem de acontecer se queremos cortar nas gorduras da gatunagem».

Dois gatunos acertam estratégias [foto E. Calhau]

Uma hipótese ainda em análise é a do roubo em duodécimos, com o objetivo de as famílias não se verem privadas dos seus bens de um momento para o outro. «É um procedimento muito simples: em vez de irmos lá a casa e roubarmos tudo de uma vez, aparecemos todos os meses e levamos o computador em janeiro, as joias em fevereiro, o televisor em março e assim por diante... Se as pessoas ficarem sem casa antes do fim do ano, podemos ficar de imediato com todo o espólio, mediante o pagamento de uma taxa, que também não podemos sair prejudicados», revelou Inocente.
Mesmo com a aplicação destas medidas, os gatunos de Portugal consideram que a situação do País ao nível do gamanço necessita de uma intervenção mais profunda. Vítor Inocente fala mesmo de uma refundação da ladroagem: «Não há atualmente maior ladrão do que o Estado. O setor privado já fez muito por este ramo, mas hoje acontece cada vez mais nós irmos a uma casa para roubar e o Estado já ter passado por lá primeiro. Teremos de decidir qual o modelo de Estado que queremos a ir-nos ao bolso, numa discussão que envolva os cidadãos, bem como os governantes e outros gatunos».

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Advogada que disse que cela de Vale e Azevedo era «muito bera» vai basear defesa no facto de «não ser nice» mantê-lo preso

16 novembro, 2012

Tribunal vai decidir se ainda falta bué de tempo da pena ou só um coche.

Depois de ter conseguido que João Vale e Azevedo fosse transferido de uma cela que classificou de «muito bera», a advogada do antigo presidente do Benfica revelou hoje a estratégia que vai usar na sua defesa. «Vou explicar ao juiz que, se ele quiser ser um bacano, não pode manter o meu cliente na prisão, porque isso não é nada nice», explicou Luísa Cruz, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Advogada diz que Vale e Azevedo é «bué fixe» [foto E. Calhau]

A advogada revelou ainda que vai pedir a liberdade condicional de Vale e Azevedo, argumentando que já foram cumpridos 5/6 da pena a que este foi sentenciado, pelo que, «de acordo com o Código Penal, seria bué de fatela obrigá-lo a ficar na prisão». Luísa Cruz afirmou mesmo que está em causa a credibilidade do sistema jurídico português: «É por causa de cenas maradas como esta que os cidadãos perdem a confiança na Justiça, o que não é nada curtido».
Para que o ex-dirigente benfiquista seja libertado, os quatro anos e três meses em que esteve sob alçada da Justiça inglesa terão de ser contabilizados pelo tribunal como tempo de prisão. Caso esta leitura não seja acolhida, Vale e Azevedo ficará detido até junho de 2016, mas Luísa Cruz diz que, para isso, «era preciso que os juízes fossem todos uns grandes cortes».

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Greve geral com grande impacto nos serviços públicos, transportes e Seleção Nacional

15 novembro, 2012

Arménio Carlos não ficou surpreendido com confrontos.

Diversos serviços públicos fechados ou condicionados, transportes com circulação limitada ou inexistente e um empate da Seleção Nacional de futebol em jogo com o Gabão, foram as consequências mais visíveis da greve geral de ontem. Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP, expressou a sua satisfação com a adesão ao protesto, em exclusivo para o Jornal do Fundinho: «Foi uma das maiores greves jamais realizadas em Portugal. Um sucesso tão grande que até houve portugueses a fazerem greve em África e africanos solidários com a luta! Por isso, quero agradecer ao Paulo Bento, aos jogadores da Seleção e à banda local que tocou o hino nacional antes do jogo. Se todos os trabalhadores tivessem seguido o seu exemplo, ontem ninguém tinha mexido uma palha neste País!»

Seleção juntou-se à greve [foto E. Calhau]

O líder sindical elogiou ainda todos os trabalhadores que aderiram à paralisação em circunstâncias particularmente difíceis, dando como exemplo «a senhora que despeja o penico da cela do Vale e Azevedo». Já quanto aos confrontos do final do dia, frente à Assembleia da República, que resultaram sem sete detenções e 48 feridos, Arménio Carlos preferiu não se alongar. «Só quero deixar claro que lamento profundamente. Não farei mais comentários, embora sempre possa dizer que não fiquei surpreendido, tendo em conta que hoje terminou a suspensão do Luisão», afirmou.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Merkel comeu cabrito que foi buscar ao Banco Alimentar porque ouviu dizer que o bife em Portugal está pela hora da morte

12 novembro, 2012

Jornalistas portugueses com ação de solidariedade.

A chanceler alemã fez hoje a sua primeira visita oficial a Portugal e a terceira dos tempos mais recentes aos territórios ocupados pela Alemanha. Depois de ser recebida por Cavaco Silva e antes de um almoço de trabalho com Passos Coelho, Angela Merkel passou pelo armazém do Banco Alimentar em Lisboa, para ir buscar um cabrito de seis quilos, dois frangos, cinco garrafas de Quinta da Bacalhôa de 2009, três dúzias de ovos e quatro garrafas de Porto Vintage.

Merkel foi ao Banco Alimentar [foto E. Calhau]

«A Isabel Jonet ainda me perguntou se eu queria um bife, mas eu disse-lhe logo para não meter mais nada no saco, porque vocês têm de poupar e isso de comer bife todos os dias é que vos meteu nesta alhada. Ela concordou e deu-me um copo, para eu não lavar os dentes com água corrente», revelou a governante, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho. Merkel afirmou ainda que ficou impressionada com a generosidade do povo português: «Estão nas lonas, mas mesmo assim contribuem para o Banco Alimentar, contribuem para o BPN, contribuem para o BPP, contribuem para o Banco Central Europeu, contribuem para o Deutsche Bank...»
Mas nem só de distribuição de alimentos se fez o dia do Banco Alimentar Contra a Fome. De acordo com dados fornecidos pela instituição, foram batidos todos os recordes de doação de chouriços, graças à generosidade dos jornalistas portugueses que acompanharam a visita de Angela Merkel e que passaram o dia inteiro a encher chouriços.

Etiquetas:

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

Cavaco fala hoje ao País porque o Wilson já foi expulso da “Casa dos Segredos” há muitas horas e os assuntos importantes não podem ser adiados

08 novembro, 2012

Sondagem mostra que portugueses concordam com Cavaco Silva.

O Presidente da República finalmente quebrar o seu longo silêncio, numa comunicação ao País marcada para as 20 horas de hoje. De acordo com um comunicado do Palácio de Belém, Cavaco Silva irá tomar posição sobre «um assunto em relação ao qual os portugueses exigem, dada a sua gravidade, um sinal claro e imediato do mais alto magistrado da Nação: a expulsão do concorrente Wilson do programa “Casa dos Segredos 3” da TVI».

Cavaco prepara intervenção [foto E. Calhau]

Em declarações exclusivas para o Jornal do Fundinho, Cavaco fez questão de deixar claro que falará nos seus próprios termos: «Ninguém me pressionará sobre esta matéria, até porque se trata de uma questão de grande relevância nacional. É que é mesmo uma coisa à séria, não é nenhum Orçamento de Estado nem nenhuma revisão constitucional». O Presidente explicou também que está a munir-se de «pareceres aprofundados, elaborados por grandes especialistas como a Teresa Guilherme, a Iva Domingues e o Marco do “Big Brother”».
Apesar de muitos comentadores assinalarem que o Orçamento do Estado devia merecer mais atenção do Presidente da República do que um reality-show, os portugueses parecem concordar com o juízo de Cavaco Silva e encontrar mais semelhanças do que diferenças entre os dois temas: de acordo com uma sondagem Jornal do Fundinho/Empresa de Recauchutagem do Sado, 57% da população nacional acha que o Orçamento do próximo ano foi elaborado depois de a produção ter metido álcool na casa do Conselho de Ministros, para ver se a coisa apimentava.

Etiquetas:

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

Obama nega desespero mas usa como um dos feitos do mandato a mosca que matou durante uma entrevista

02 novembro, 2012

Romney e Obama esgotam argumentos na reta final da campanha.

Com o dia das eleições a aproximar-se, os candidatos à presidência dos Estados Unidos endurecem o discurso e esforçam-se por apresentar argumentos que convençam os indecisos. Com um primeiro mandato que ficou aquém das expectativas, Barack Obama tem utilizado como um dos seus principais trunfos para aumentar a sua popularidade a morte de Osama Bin Laden. Mas agora pode ter ido longe demais, numa mensagem dirigida aos norte-americanos, difundida em rigoroso exclusivo pelo Jornal do Fundinho: «Como comandante-em-chefe, todos sabem que trouxe a segurança à América. E não estou só a falar da operação que eliminou o líder da Al-Qaeda, mas também da forma como dei cabo daquela mosca que me estava a chatear durante uma entrevista, há três anos».

Obama inflexível contra as moscas [foto E. Calhau]

O presidente dos Estados Unidos acrescentou que «continuaremos a combater o terrorismo com toda a determinação, mas não nos desviaremos da nossa ambição de acabar com as moscas chatas». Obama anunciou mesmo que pretende aumentar o orçamento para a Defesa com as verbas suficientes para comprar cerca de duzentos de sacos de água para serem colocados em todos os postos fronteiriços no território norte-americano.
A revelação do candidato democrata foi de imediato criticada pelo adversário republicano, com Mitt Romney a afirmar que Obama está desesperado com a proximidade entre os dois nas sondagens e que, por isso, está a trocar os verdadeiros problemas dos eleitores por questões laterais relacionadas com moscas. A campanha do atual presidente refutou de imediato estas acusações e, em comunicado, sustentou que «seria ridículo que o líder da maior potência mundial só se preocupasse com moscas, pelo que reafirmamos o compromisso de Barack Obama na eliminação de formigas, melgas e percevejos, mas também de piolhos e chatos».

Etiquetas:

Manuel Feijão | 0 comentário(s) |

Gaspar andou nos ‘bolinhos e bolinhós’ para levar já os impostos do próximo ano

01 novembro, 2012

Ministro também já tem planos para o Natal.

Depois de ver aprovado pela Assembleia da República o Orçamento do Estado para 2013 por si preparado, Vítor Gaspar foi para a rua cantar os ‘bolinhos e bolinhós’, tentando antecipar a receita de impostos prevista para o próximo ano. «Ele apareceu-me aí mascarado de Drácula, mas eu nem reparei que aquilo era uma máscara», contou a pensionista Maria das Dores, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, descrevendo: «Entrou a cantar ‘Bolinhos e bolinhos / Impostos pagos por vós / Vão parar ao BES, BCP e BPI / Senão a Merkel vem aí’... Fiquei tão assustada que lhe adiantei logo os subsídios do ano que vem».

Gaspar nos 'bolinhos e bolinhós' [foto E. Calhau]

Outros relatos de contribuintes convergem no tipo de abordagem e na lenga-lenga cantada, mas apontam outros pormenores, como as cantorias do ministro das Finanças quando conseguia recolher os impostos (‘Esta casa cheira a ovo / Aqui mora o melhor povo / Faço tudo pelo FMI / O que é que tens mais aí?’) e quando não conseguia (‘Esta casa está a tresandar / Não penses que vais escapar / Vou falar devagarinho / Até me dares o teu dinheirinho’).
Estima-se que a incursão noturna de Vítor Gaspar tenha permitido antecipar um terço da receita fiscal prevista pelo Orçamento do Estado para o próximo ano, mas o ministro poderá não se ficar por aqui. Nas mais recentes reuniões com o Fundo Monetário Internacional, o Banco Central Europeu e a Comissão Europeia, Gaspar anunciou que, em dezembro, se vai mascarar de Pai Natal e entrar nas casas dos portugueses, não para lhes dar presentes, mas antes para os levar e vender no OLX.

Etiquetas: ,

Eufémia Saraiva | 0 comentário(s) |

    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes