<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Anões corcundas homossexuais negros dizem-se vítimas de discriminação

28 maio, 2009

Deputados ficaram a conhecer queixas e exigências.

«A vida está difícil é para nós», é o que garantem os anões corcundas homossexuais negros de Portugal, que hoje se manifestaram em frente à Assembleia da República, exigindo a atenção dos políticos para aquilo a que designam como «uma reiterada prática discriminatória». Carlos Quasimodo Tatiana Mamadou, organizador da acção, garantiu em rigoroso exclusivo ao Jornal do Fundinho que «as pessoas com estatura muito menor do que a média, que apresentam uma protuberância disforme nas costas, manifestam interesse ou atracção sexual por pessoas do mesmo sexo e têm uma tez de pele escura sentem uma grande dificuldade em passar a mensagem do drama que vivem, desde logo porque a mera explicação da sua condição é mais longa do que aquilo que é normal num rodapé de telejornal».
Mas os problemas dos anões corcundas homossexuais negros portugueses não são apenas de comunicação. «Toda a gente sabe que a percentagem de homófobos xenófobos que gostam de gozar com deficiências ou particularidades físicas é enorme no nosso país, pelo que estamos sempre na iminência da discriminação», explicou Mamadou, que alertou ainda: «Além disso, é muito difícil apresentar uma queixa, por razões de falta de especificidade. Por exemplo, dirigimo-nos a uma esquadra e dizemos: Ah e tal, o meu patrão despediu-me só porque eu tenho este alto nas costas. E o polícia vira-se para nós e diz: Ó minorca preto, não sejas parvo, não vês que foi por seres um maricão da pior espécie?»
Estas e outras questões são referidas no documento que foi hoje entregue a Jaime Gama e a representantes dos diversos grupos parlamentares, mas outras medidas mais radicais podem seguir-se. «Temos noção de que os temas fracturantes estão na moda, por isso é provável que venhamos a exigir a legalização do casamento entre anões corcundas homossexuais negros, a abertura total das fronteiras a pessoas nestas condições e a proibição da sua utilização nos circos e nos filmes da Disney», referiu Carlos Quasimodo Tatiana Mamadou.
Os anões corcundas homossexuais negros portugueses anunciaram também a intenção de promover a criação de uma associação que possa ser representativa da sua condição, e que deverá seguir o modelo de organizações como o Movimento dos Surdos Manetas Bissexuais Chineses ou a Associação dos Coxos Vesgos Bestialistas Eslavos.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Triunfo português em Cannes faz proliferar bandeiras portuguesas com palmas de ouro em vez de castelos

26 maio, 2009

Onda patriótica sem precedentes atravessa Portugal.

A Palma de Ouro conquistada pela curta-metragem "Arena", do realizador João Salaviza, no Festival de Cannes, fez surgir nas varandas e janelas das casas portuguesas um número infindável de bandeiras nacionais, todas com a particularidade de apresentarem, no lugar dos castelos, precisamente ramos de palmeira dourados. As referidas bandeiras foram fabricadas na China e começaram a aparecer quase imediatamente a seguir ao pedido do realizador para que os portugueses mostrassem dessa forma o seu patriotismo e orgulho por esta conquista. «Peço ainda a todos os lusos que pintem os nomes das personagens do filme nas ruas do Bairro da Flamenga, em Chelas, onde ele foi rodado», apelou ainda Salaviza, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Salaviza fez surgir 'novas' bandeiras portuguesas [foto E. Calhau]

A onda de patriotismo causada pela atribuição da Palma de Ouro para Curtas-Metragens a um filme português tem vindo a ganhar, nas últimas horas, contornos inesperados. Assim, está prevista para amanhã, na Cinemateca, a formação de uma gigantesca bandeira humana, que deverá entrar para o Livro Guinness dos Recordes como a maior concentração de homens com óculos de massa do mundo. O Grupo Motard Doidos Por Elas anunciou entretanto que acompanhará João Salaviza no seu regresso a Portugal, escoltando-o do aeroporto até ao espaço do Cine-Estúdio 222, onde se prevê que seja recebido por milhares de pessoas. Ainda em Cannes, o jovem realizador receberá uma visita de apoio de Tony Carreira, na sua qualidade de ícone cultural português.
Mas também as principais marcas nacionais estão determinadas em associar-se a este momento. Por exemplo, o maior realizador português de sempre, Manoel de Oliveira, oferecerá a oportunidade a onze anónimos de co-realizarem uma curta-metragem consigo e com outros cineastas portugueses consagrados, numa iniciativa patrocinada por uma cervejeira. E uma empresa petrolífera, pelo seu lado, irá oferecer nos seus postos de abastecimento réplicas do laço envergado por João Salaviza aquando da entrega da Palma de Ouro.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Pereira Cristóvão lança “A Estrela de Dias Ferreira”

20 maio, 2009

Candidato à presidência do Sporting defende-se de acusações, lança críticas aos ingleses e ganha imenso dinheiro com isso.

Depois de “A Estrela de Joana” e “A Estrela de Madeleine”, Paulo Pereira Cristóvão – ex-inspector da Polícia Judiciária e actual candidato a presidente do Sporting – decidiu escrever a “A Estrela de Dias Ferreira”, em que convida o leitor a desvendar o enigma da recente agressão àquele outro possível presidenciável sportinguista. Esta é, portanto, a terceira vez que Pereira Cristóvão convida o leitor a desvendar um enigma, mas a primeira em que não tenta explorar em proveito próprio um caso dramático de desaparecimento de uma criança. «Continuo a querer ganhar dinheiro com a desgraça alheia, mas neste caso é com o Dias Ferreira, pelo que, se eu tivesse um mínimo de ética, teria menos problemas de consciência», explicou o autor, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Pereira Cristóvão apresenta novo livro [foto E. Calhau]

No seu novo livro, o antigo inspector defende duas teorias distintas: a de que não foi ele a agredir o seu possível adversário eleitoral e a de que a intervenção inglesa prejudicou as investigações do caso. «Em relação às acusações que me fazem, eu quero apenas dizer que não bati em ninguém. Tenho muitos anos de experiência a causar hematomas… a observar hematomas, e é evidente que o Dias Ferreira caiu nas escadas. Já a Leonor Cipriano foi a mesma coisa: caiu nas escadas, bateu com os olhos e o corpo nas minhas mãos e nos meus pés, e depois ainda vieram dizer que eu lhe bati!», defende Pereira Cristóvão. Quanto à interferência inglesa, o candidato diz que ela existe em tudo o que envolve o Sporting, uma vez que «o clube foi tomado por uns lordes de merda há mais de uma década».
Paulo Pereira Cristóvão, que levou mais de três anos para escrever “A Estrela de Joana” e cerca de seis meses para terminar “A Estrela de Madeleine”, refere que este novo projecto foi mais simples de realizar: «Demorei para aí um quarto de hora, porque o livro é mais pequeno: ninguém está particularmente interessado em saber quem é que bateu no Dias Ferreira, até porque muita gente tem vontade de agredir membros daquela família. Perguntem ao Luís Filipe Menezes se não é verdade”.
Recorde-se que António Dias Ferreira foi agredido na tarde de ontem por dois indivíduos, junto ao seu escritório, em Lisboa, alegadamente devido à sua intenção de se candidatar à presidência do Sporting. Na véspera, o advogado havia afirmado que estava «mais inclinado a avançar» com a candidatura do que a abdicar da ideia, mas ontem não disse mais do que «Ai, que me dói!»

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Futuro presidente do Sporting vai ser o segundo classificado das eleições

18 maio, 2009

Presidente da Assembleia Geral anunciou decisão que pretende respeitar cultura do clube.

O novo presidente do Sporting não vai ser o vencedor das eleições próximas, mas sim o segundo candidato com mais votos, foi ontem anunciado por Rogério Alves, presidente da Assembleia Geral do clube. «Queremos marcar a diferença pela coerência, e ninguém compreenderia, depois do nosso fantástico tetra do segundo lugar, que escolhêssemos um presidente que não o segundo mais votado», explicou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.
O responsável pela condução do processo eleitoral adiantou ainda que «escolher um presidente que tenha 60% dos votos é um bocado contra-natura, porque não estamos habituados a tanta fartura... um presidente com 25%, por exemplo, já é bem agradávelzinho». Alves rejeitou, porém, que esta decisão revele uma atitude pouco ambiciosa para o futuro do Sporting: «Pelo contrário! Se reparamos bem, é muito mais difícil ser segundo, porque é preciso acertar mesmo ali entre o primeiro e o terceiro, não é aquela coisa simples de: Ah, vou ter mais votos do que tu. Não! É mais: Ah, vou ter menos votos do que tu mas ainda assim um bocadinho mais do que o outro tipo».
As eleições no clube de Alvalade estão marcadas para o próximo dia 5 de Junho, sendo neste momento conhecidos dois candidatos (Pedro Souto e Paulo Pereira Cristóvão) e aguardando-se a confirmação de José Eduardo Bettencourt como terceira alternativa. Caso Souto venha a desistir a favor de Bettencourt, tal como se supõe, o Sporting poderá entrar numa crise directiva, por ter apenas primeiro e último classificado. «Se não houver alguém no segundo lugar não sei o que faremos... Pode até ser o fim do clube! Mas algo se há-de resolver, nem que tenhamos de aceitar uma candidatura do Vale e Azevedo», confessou Rogério Alves.

Etiquetas:

Manuel Feijão | 0 comentário(s) |

Associação portuguesa de pedófilos concorda com proibição do uso de decotes e minissaias

14 maio, 2009

Decisão de escola do Pinhal Novo levanta, ainda assim, algumas objecções.

A Associação dos Amigos das Pilinhas Pequeninas (AAPP), que representa os pedófilos masculinos portugueses, manifestou hoje o seu apoio à decisão da Escola Básica José Maria dos Santos de proibir o uso de tops com decotes pronunciados e minissaias. «Acho muito bem que se ponha na ordem essas miuditas de 12 e 13 anos que andam para aí a exibir-se. Andam quase todas nuas... Temos uma muito maior dificuldade em atrair rapazes daquelas idades se tivermos este tipo de competição!», argumentou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, Abílio Pirilampo, presidente da AAPP, acrescentando que «hoje em dia é muito mais complicado chamar a atenção de um miúdo, às vezes chegamos a oferecer-lhes três sacos de rebuçados e não é suficiente, porque chega uma dessas galdérias e eles já não querem saber de chupar aquilo que nós lhes queremos dar... estou a falar dos rebuçados...»
Pirilampo fez também questão de esclarecer que os fundamentos das alterações ao regulamento interno da escola do Pinhal Novo, directamente relacionadas com as queixas de um professor que ficou perturbado por ter visto as cuecas de uma aluna, são por si partilhados: «Ai, que horror, ver as cuecas de uma miúda... Que coisa horrível, nem quero pensar na violência emocional de ter de ver uma coisa dessas. Credo, até me estou a lembrar do que eu passo quando a minha mulher tira as dela». A AAPP não está, porém, de acordo com outra medida da escola, a que proíbe também o uso de calças descaídas: «Aí já temos uma oposição estética: há lá alguma coisa mais bonita do que o rabo de um rapazola tapado apenas por uns boxers? Bem, talvez apenas esse mesmo rabo completamente destapado...»
Entretanto, uma organização que reúne as mulheres pedófilas de Portugal tomou igualmente posição sobre as decisões do Conselho Executivo da Escola Básica José Maria dos Santos. No entanto, e como a pedofilia feminina é ainda um assunto tabu no nosso país, as suas conclusões são desconhecidas, pois toda a gente enviou aquele mail para o lixo, confundindo-o com um post de um blogue humorístico de mau gosto.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Quase a arrancar edição de 2009 da Fátima-Dakar

12 maio, 2009

Incerteza em torno do vencedor não faz esquecer riscos de segurança.

Tem início amanhã mais uma edição da Fátima-Dakar, a mais famosa peregrinação raide do mundo, que todos os anos reúne milhares de participantes. Este é o ano em que a histórica prova de fé regressa a África, depois de em 2008 se ter desenrolado exclusivamente em santuários da América do Sul, reflexo ainda do cancelamento no ano anterior devido a ameaças de ataques terroristas de pentecostistas católicos.
A escolha da capital do Senegal deveu-se sobretudo à reconhecida capacidade de organização do empresário Senghor Lagos, como o próprio admitiu, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho: «É verdade que temos grande experiência em grandes eventos religiosos, como o Zinguinchor Open, que junta anualmente alguns dos melhores islamitas em terra batida do mundo». Assim, Dakar irá suceder a cidades africanas como Nuakchott (Mauritânia), Chipoka (Malawi), Cartum (Sudão) ou a mítica Tombuctu (Mali), também conhecida como a 'cidade das luzes foscas'.
Todos os peregrinos estão já no parque fechado de Fátima, realizando os últimos preparativos e aguardando o prólogo de depois de amanhã, que vai ligar a Cova da Iria a Ourém. Hoje à noite terá lugar a habitual confraternização entre as equipas, com a Procissão das Velas, em que os grandes animadores deverão ser o Bispo de Leiria/Fátima e o reitor do Santuário, com a sua imitação da dupla Quim Roscas & Zeca Estacionâncio.
Tal como vem sendo hábito, cada equipa é constituída por sete a 15 peregrinos e ainda cerca de cinco pessoas na carrinha ou furgoneta de apoio. Este ano as regras relativas ao material transportado são mais apertadas, com limitações ao número de marmitas (agora apenas quatro por caminhante), de ligaduras (não mais de 10 metros), de unguentos (cinco bisnagas de tamanho médio) e de pensos rápidos (cinco caixas de 20 unidades). «Foram também proibidos os corta-unhas com lima e/ou tesoura e as bebidas energéticas do género Red Bull», revelou Senghor Lagos, atribuindo esta última medida ao facto de a organização, que pertence mais uma vez à Igreja Católica, as considerar «bebidas do demónio». Para garantir que tudo decorre de acordo com as mais elementares regras do fair-pray, várias brigadas de anti-doping vão controlar os peregrinos, para garantir que não haverá consumo de água-benta.
Entretanto, os principais favoritos à vitória realizam já os últimos treinos, que consistem em cerca de 5 voltas diárias de joelhos ao Santuário de Fátima. O vencedor do ano passado, António da Crucificação, já fez saber que vai este ano sentir maiores dificuldades para triunfar: «Optei por uma mudança drástica, deixando de usar sapatilhas Sanjo para calçar umas xanatas que comprei no Continente, pelo que vou ter de fazer a minha adaptação ao longo dos dias de caminhada». O grande candidato à vitória passa assim a ser Adalberto Calvário, segundo classificado por quatro vezes e vencedor da última peregrinação todo-o-terreno de Nossa Senhora de Lourdes. «Vou assumir as minhas responsabilidades, uma vez que quero muito chegar primeiro do que os outros, mas vamos ver... Uma prova de fé deste género é sempre uma incógnita, porque acontece sempre o que Deus quiser», afirmou.
Apesar de todos estarem optimistas, nenhum peregrino ignora os vários perigos que terão de enfrentar assim que entrarem em território africano, pois nunca se sabe onde e quando poderão ser atacados por uma das muitas tribos locais, desejosas de vingança pelos séculos de opressão e evangelização forçada. Mas os riscos estão um pouco por todo o lado: nos últimos dias, a organização tem-se desmultiplicado em apelos ao público para que este se controle, de forma a evitar cenas que se repetem todos os anos, com várias dezenas de pessoas a atirarem-se para o meio do percurso gritando estar a ver Nossa Senhora, pondo dessa forma em risco a sua segurança e a dos peregrinos.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Bairro da Bela Vista consegue alcançar o tetra

11 maio, 2009

Campeonato da criminalidade decidido ainda antes do Verão.

Um tiro do meio da rua – literalmente – permitiu ao bairro da Bela Vista confirmar já ontem a conquista de mais um título, o quarto consecutivo, na Liga Uzi. O balázio, disparado por um elemento de um gangue do bairro, não fez vítimas mas foi o suficiente para manter em sentido as forças policiais, que desde quinta-feira se encontram a patrulhar a zona. Este projéctil indicou assim o caminho do tetra no campeonato da criminalidade ao Bairro da Bela Vista, numa madrugada que ficou ainda marcada pela fabulosa exibição do pirómano que incendiou três viaturas.

Moradores do bairro da Bela Vista festejam tetra [foto E. Calhau]

«Não tivemos a nossa melhor noite de banditagem, é verdade, mas é necessário compreender que havia alguma ansiedade e algum desgaste. Queríamos provocar bastantes prejuízos materiais e, se possível, também humanos, infelizmente não foi possível, mas cumprimos o objectivo principal que era festejar o tetra em nossa casa. Fizemo-lo com determinação e algum armamento, pelo que é um título justo», referiu, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, Américo Pires, mais conhecido como CrazyMotherFuckerBadAss MC, líder do gangue DEAD (Desenvolvemos Exercícios Algo Desagradáveis). O jovem criminoso teceu ainda rasgados elogios aos membros mais novos do seu grupo que «ainda só têm 12 e 13 anos mas cuja idade e falta de experiência não se nota quando estão a atirar com uma pedra aos cornos de um chibo ou a rebentar com os vidros de um carro».
Apesar de mais despidas de meliantes do que noutros tempos, as ruas do bairro da Bela Vista encheram-se mesmo assim de cachecóis, bandeiras, matracas, metralhadoras e delinquentes de todas as idades, gritando o já clássico «Tiro nas costas, olé!», numa euforia que promete durar.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Inauguração do Dolce Vita Tejo marcada por recorde mundial de pessoas em fato de treino roxo a olhar para montras

07 maio, 2009

Crise económica não atemoriza responsáveis pelo projecto.

O Dolce Vita Tejo, o maior centro comercial da Europa, abriu hoje portas na Amadora e logo com um recorde para o Livro do Guinness, o de maior número de pessoas vestindo fato de treino roxo com pormenores verdes e rosa paradas em frente a montras de lojas. Foram milhares de portugueses que, imediatamente após a abertura daquele espaço, começaram a percorrer os corredores, sem a mínima possibilidade de comprar qualquer um dos milhares de artigos expostos, mas olhando com muita atenção para os espaços de exposição das diversas marcas.
A obtenção do recorde foi confirmada por Rita Andrade, em exclusivo para o Jornal do Fundinho: «É berdad. Estiô miuto contienta, porque não iera fiácil, mas los portuguieses conseguiran. Desculpie meu portuguiês, mas desde que comeciei a hacer lo programa del Guinness que só consiego hablar portunhol». A apresentadora, conhecida pela sua participação em... por ter feito parte de... por ter umas belas mamas, explicou ainda que a estratégia de marketing da nova grande superfície passa por atingir outros recordes históricos. «El Dolce Vita Tiejo pretendie estabelecer lo nuevo recuerde de personas que almioçam en el McDonalds mas que só compriam el hamburguier e triazem de casia la bebieda e las batiatas frietas de pacotie, mas también el recurde de personas que tientam recuperiar el dinhieiro de los telemobiles que compriaram só que piondo uma piedra dentro de la caixia e embrulhiando-a de nuevo em pliástico autocoliante».
Apesar da difícil conjuntura económica, a aposta é forte: o Dolce Vita Tejo é composto por cerca de 300 lojas, 11 salas de cinema, 30 restaurantes e um hipermercado. Mas são os corredores largos e a luminosidade que entusiasmam os seus responsáveis, pois assim será mais difícil que os clientes consigam fugir depois de roubar os produtos que não podem comprar por causa da crise.
O espaço comercial contará ainda com uma esquadra da PSP, justificada com a dimensão do centro e não com sua localização junto a um bairro social. «É por causa disto ser muito grande, longe de nós querer ter aqui a polícia para bater nos cabo-verdia... é por causa do tamanho, pronto», justifica um administrador que pretende manter o anonimato para não vir a perder os dentes.

Etiquetas:

Eufémia Saraiva | 0 comentário(s) |

Bloco petrolífero brasileiro da Galp quer «ser feliz em Portugal para sair para a Europa»

02 maio, 2009

Empresa portuguesa aposta em valores prometedores oriundos do Brasil.

O Bloco BM-S-11, onde a petrolífera Galp iniciou ontem testes de extracção de petróleo, manifestou o seu desejo de que o contrato com a empresa portuguesa lhe permita «ter uma boa prestação para depois poder pensar numa transferência para a Europa». O bloco, situado em águas ultra profundas da Bacia de Santos, no Brasil, confessou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, as suas ambições: «Pretendo desempenhar um bom papel em Portugal, mas o meu sonho é mesmo aproveitar a oportunidade para depois sair para a Europa e produzir para uma grande petrolífera».
O bloco marítimo teceu, ainda assim, rasgados elogios ao sistema de distribuição de produtos petrolíferos português, considerando-o «um sistema cheio de grandes valores, ao qual espero adaptar-me bem», mas sublinhou que a sua ambição passa mesmo por «ser distribuído num dos grandes sistemas da Europa, particularmente em Itália, Inglaterra ou Espanha». A nova contratação da Galp revelou ainda que confia nos também brasileiros BM-S-8, BM-S-21 e BM-S-24 para constituir uma importante parceria na estratégia da Galp.
A Galp é proprietária de 10% do passe do BM-S-11, com a Petrobrás a deter 65% e os restantes 25% a estarem nas mãos do BG Group, mas a duração do contrato com a petrolífera portuguesa não foi, para já, revelada. Recorde-se que a Galp tem feito, nos últimos tempos, uma aposta forte no Brasil, assinando nomeadamente contratos com alguns poços prometedores, detectados através de uma rede de olheiros instalada do outro lado do Atlântico. O mais recente, o 3GALP30RN, foi descoberto na Bacia de Potiguar, tratando-se de um poço onshore, posição em que, como se sabe, não abundam os poços em Portugal.

Etiquetas:

Eufémia Saraiva | 0 comentário(s) |

    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes