<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Encontrada 'mão' de José Sócrates no projecto do Freeport

31 janeiro, 2009

Apesar de negar envolvimento no processo, primeiro-ministro terá desenhado alguns dos edifícios.

O engenheiro civil Emílio Pilar de Ferro deu hoje a conhecer os resultados de um estudo sobre os edifícios do Freeport de Alcochete, que trazem mais dados à polémica em torno daquele empreendimento. Em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, Pilar de Ferro revelou que «eu comecei imediatamente a achar que havia ali 'mão' do José Sócrates, porque dois em cada três imóveis eram basicamente um quadrado de betão com azulejos pirosos nas paredes».
O primeiro-ministro já reagiu, afirmando que «esta é mais uma injustiça e uma perseguição, uma vez que... buááá, deixem-me em paz, pá... já estou farto de vocês... buááá...»

Um dos projectos de Sócrates no Freeport [foto E. Calhau]

Segundo Pilar de Ferro, «é facilmente identificável no Freeport o famoso 'estilo Sócrates', caracterizado por edifícios que parecem enxertados no meio de outros, com muitas varandas, sem o mínimo sentido estético e que causam em quem os vê uma enorme vontade de se sentar ao volante de um bulldozer».
O estudo de Emílio Pilar de Ferro ficou, no entanto, incompleto, uma vez que diversos edifícios ficaram por analisar. «A meio da coisa enervei-me e não cheguei a estudar todos. Já estava cansado de ter de andar a enxotar a Felícia Cabrita, que andava a escarafunchar debaixo de todas as pedras do Freeport...», revela o especialista.

Etiquetas: ,

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

Líderes presentes em Davos pedem empréstimo a participantes no Fórum Social Mundial

30 janeiro, 2009

Boaventura Sousa Santos pode estar disponível para ajudar.

Os líderes mundiais, da política, das empresas e das universidades, presentes no Fórum Económico Mundial que decorre na cidade suíça de Davos, anunciaram hoje que vão pedir um empréstimo às organizações não governamentais e movimentos anti-globalização representados no Fórum Social Mundial. «Não me surpreende. Com esta coisa da crise, a minha fortuna pessoal já é maior do que o PIB da Alemanha. E o tipo que deu a palestra antes de mim, que faz massagens tântricas, é mais rico do que a Rússia, os Estados Unidos, a China e o Japão juntos», afirmou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, o sociólogo Boaventura Sousa Santos, que participa na reunião que tem lugar em Belém, no Brasil.
O conhecido pêndulo da verdadeira esquerdice não revelou para já, no entanto, se pretende responder positivamente ao apelo que chegou da Suíça: «O capitalismo e as instituições anacrónicas que o sustentavam revelaram-se, como era inevitável, um fracasso. As suas estruturas caducas nunca serão a resposta que o mundo exige. Por isso, só lhes empresto dinheiro a juros de 30% e se aceitarem depositar o cacau na minha conta no off-shore da Madeira... e mesmo assim ainda vou pensar!» Sousa Santos referiu ainda que não pretende tomar uma decisão precipitada, até porque está num momento de particular instabilidade psicológica, provocada pelo facto de «haver muito mais malta em Davos a defender a intervenção do Estado na Economia, do que aqui no Fórum Social».
Entretanto, o Fórum Económico Mundial prosseguirá amanhã com várias sessões dedicadas à crise financeira e mais uma série de workshops para quem quer aprender a tocar jambé, que têm vindo a registar grande afluência. O encerramento dar-se-á no próximo domingo, com um jantar vegan, uma grande conferência final dedicada ao tema "Stencil e Anti-Imperialismo" e uma arruada de consciencialização para a opressão capitalista.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Sócrates esteve hoje em entrevista na SIC... ah não, afinal era o Silva Pereira

26 janeiro, 2009

Mário Crespo satisfeito com clareza das respostas do entrevistado.

Mais de um milhão de portugueses não perderam esta noite a presença de José Sócrates no programa da SIC "Mário Crespo Entrevista", onde o primeiro-ministro prestou alguns esclarecimentos sobre a polémica em torno do Freeport de Alcochete. No entanto, um olhar mais atento ao ecrã de televisão revela que, afinal, foi Pedro Silva Pereira o convidado desta emissão. «Estou tão habituado a fazer de Sócrates, sobretudo em casa em frente ao espelho, que me senti como peixe na água», revelou o ministro da Presidência, à saída do estúdio, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho.
Entre as perguntas a que deu resposta, Silva Pereira garantiu que «jamais a minha postura no caso do licenciamento do Freeport foi outra coisa que não inatacável... isto é, a postura de José Sócrates, não a minha, eu não me envolvi em nada... para ter envolvido, precisava de ser o José Sócrates e não sou... eu não sou, eu sei muito bem que não sou..» O número dois do Governo aproveitou ainda para revelar que «todos os filhos dos meus tios serão, eventualmente, meus primos, o que é uma prova clara de que eu não ando sempre a tentar imitar o senhor primeiro-ministro».
No final da entrevista, o jornalista Mário Crespo fez questão de afirmar o seu contentamento: «Acho que foi um programa muito esclarecedor. O dr. Silva Pereira foi absolutamente directo e respondeu de forma clara a todas as perguntas que me tinha dado para eu lhe colocar». Crespo ligou depois para Augusto Santos Silva, a quem perguntou se se tinha portado bem. O telefonema para o ministro dos Assuntos Parlamentares foi ainda aproveitado por ambos para trocarem anedotas brejeiras sobre o Presidente da República.

Etiquetas: ,

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

Mega Ferreira continua à frente do CCB, país continua a borrifar-se para isso

23 janeiro, 2009

Ministro da Cultura quer que CCB mantenha direcção, apesar de ela indicar que vai parar ao meio do rio.

António Mega Ferreira foi hoje reconduzido no cargo de presidente da Fundação do Centro Cultural de Belém (CCB), mas a esmagadora maioria dos portugueses nunca foi ao CCB, não pretende ir e acha que essa coisa da arte é para quem nunca fez nada.
No entanto, o ministro da Cultura não deixa de considerar «muito positivo irmos continuar a gastar rios de dinheiro para entreter os intelectuais de Lisboa», como afirmou em exclusivo para o Jornal do Fundinho. José Pinto Ribeiro defendeu ainda a gestão realizada até agora por Mega Ferreira: «Há menos gente a vir ao CCB, mas pelo menos deixaram de aparecer as famílias de fato de treino e com miúdos gorduchos com as faces rosadas, como acontecia quando se realizava a Festa da Música».
O ministro aproveitou também a oportunidade para esclarecer que não existe qualquer relação entre a recondução de Mega Ferreira e o facto de Joe Berardo, reconhecidamente crítico do administrador do CCB e dono de parte do edifício, estar muito menos rico por causa da crise. «Já agora, ele continua sem cacau, certo? Ah, pronto, então não há relação nenhuma», acrescentou Pinto Ribeiro.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Conta da Presidência no Twitter gera novo conflito com Sócrates

20 janeiro, 2009

Cavaco entrou hoje na famosa rede social, mas polémica não demorou muito.

O Presidente da República está desde hoje oficialmente presente no Twitter, mas a criação da conta de Cavaco Silva nesta rede social deu já origem a mais um conflito institucional com o primeiro-ministro. Os problemas surgiram poucos minutos depois de a @presidencia ter enviado uma DM a @josesocrates a sugerir que este a devia passar a seguir. O líder do Governo reagiu de imediato, com um reply em que afirmava que não seria follower de ninguém e que Cavaco o seguisse se quisesse.

Sócrates e Cavaco em conflito no Twitter [foto E. Calhau]

Em menos de 5 minutos, já o Chefe de Estado tinha tornado a questão pública, enviando um tweet em que acusava Sócrates de «uma grave quebra de lealdade entre órgãos de soberania», a que se seguiram retweets entusiasmados dos cerca de 381 jornalistas portugueses que descobriram o Twitter nos últimos três dias. Numa DM rigorosamente exclusiva para o @jornalfundinho, Cavaco Silva considerou que o facto de José Sócrates se recusar a ser seu follower «abala o equilíbrio de poderes e afecta o normal funcionamento das instituições… o Twitter é uma rede social semi-presidencialista, era só o». Depois de se aperceber de que tinha ultrapassado o limite dos 140 caracteres por mensagem, o Presidente concluiu a sua ideia: «Era só o que faltava que o primeiro-ministro não me seguisse e começasse a twittar sem me dar cavaco», após o que enviou um tweet apenas com um :)
Apesar de a atmosfera política entre Belém e São Bento ter ficado bastante pesada, diversos especialistas garantem que a comunidade portuguesa de usuários da rede social da moda não será afectada por este incidente. «Isto não é nada, sobretudo se compararmos com a, essa sim, verdadeira tragédia que seria o Pacheco Pereira criar uma conta no Twitter», sublinha o jornalista @PauloQuerido, especialista em temas relacionados com a Internet. Ainda assim, e para evitar uma ainda maior degradação da relação entre Cavaco Silva e José Sócrates, Querido propôs já um tweetup entre ambos. Segundo o jornalista, «um FTF é capaz de ser demais, é bom que esteja lá mais alguém para os segurar e impedir de irem à cara um do outro».

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Despedimentos na Google começam a ter consequências

17 janeiro, 2009

Ainda assim, empresa apresenta óptimos resultados na Bolsa.

Os 100 despedimentos anunciados pela empresa Google esta semana começaram hoje a ter as primeiras consequências, com vários utilizadores do motor de busca mais famoso do mundo a receberem resultados inesperados para as suas pesquisas. «Ontem, procurei imagens de um casaco e só me apareceram fotos do Cavaco. Depois, queria saber onde se situava Abidjan e fiquei a saber tudo sobre o pudim flan. Ainda há pouco, fiz uma pesquisa por 'aldrabão' e apareceu-me a biografia do Sócrates... bem, alguma vez aquilo tinha de funcionar», exemplifica Anacleto Capítulo, vendedor de enciclopédias.
A explicação para o sucedido foi dada por Eric Schmidt, CEO da empresa, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho: «É um problema que já prevíamos que pudesse acontecer, pois entre as 100 pessoas que tivemos de despedir estavam 83 daqueles marrões que sabem tudo e teclam muito depressa, que são a base do nosso sistema». Schmidt garante, no entanto, que o problema será temporário e que a Google está já a «substituir os empregados despedidos por estagiários que levam mais barato e que, apesar de saberem infinitamente menos coisas, conseguem ler muito depressa e têm grande imaginação».
Com estes acontecimentos, as acções da empresa norte-americana subiram hoje 326% na Bolsa de Nova Iorque. «O motor de busca perdeu toda a credibilidade, é certo, mas como isso não impedirá os jornalistas de continuarem a usar o Google como a sua exclusiva fonte de informação, os resultados financeiros até devem melhorar», explica Bruce Downsizing, um tipo que gostaríamos de poder identificar mas sobre quem ainda estamos à espera que o Google nos diga algo.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Maomé avisa homens portugueses sobre riscos de casamentos com Deus

14 janeiro, 2009

Profeta incitou ainda assim ao conhecimento sobre a realidade dos homens que desposaram Deus.

O antigo líder político e religioso árabe Abu al-Qasim Muhammad ibn 'Abd Allah ibn 'Abd al-Muttalib ibn Hashim (Maomé para os amigos) advertiu hoje os homens portugueses para o «monte de sarilhos» em que se podem meter se casarem com Deus. Em exclusivo para o Jornal do Fundinho, Maomé deixou um conselho aos portugueses quanto a eventuais relações amorosas com a divindade católica: «Cautela com os amores. Pensem duas vezes em casar com Deus, pensem muito seriamente, é meter-se num monte de sarilhos que nem o Espírito Santo sabe onde é que acabam».
Questionado sobre se não estava a ser intolerante perante a vocação religiosa de muitos jovens, Maomé disse que não. «Se eu sei que um jovem na flor da idade, assim que vai para o seminário tem de manter o celibato, imagine-se lá! Quando se tornar mesmo padre, acaba a fornicar com crianças ou coisa que o valha», afirmou, manifestando conhecer «casos dramáticos de certos maridos de Deus que acabam a defender o aborto mesmo em casos de violação, a submissão da mulher ao marido, a violência sobre as mulheres, que são contra o uso do preservativo...»
O último profeta dos muçulmanos abordou ainda a questão do diálogo inter-religioso, considerando que ele é «muito difícil com as pessoas casadas com o Deus católico, uma vez que só é possível dialogar com quem quer dialogar e eles há pouco tempo voltaram a falar só em Latim». Ainda assim, Maomé aconselhou todos os árabes a conhecerem mais sobre a realidade destes homens: «Se queremos dialogar com os maridos de Deus, temos de os compreender, perceber por que vestem saias, por que falam com sotaque das Beiras, por que alguns se fecham na sacristia com os putos que ajudam na missa, por que outros recebem mulheres casadas em privado que depois têm filhos muito parecidos com eles ou que antes disso viajam para Espanha...»

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Ronaldo recebeu prémio da FIFA e acabou com a crise económica, a guerra em Gaza e a fome no mundo

13 janeiro, 2009

Ou pelo menos assim parece, a avaliar pela cobertura da coisa realizada pelos jornalistas portugueses.

O sol brilha, o céu está azul, os pássaros cantam e Cristiano Ronaldo foi eleito Jogador do Ano pela FIFA. O jovem futebolista recebeu ontem o prémio, em Zurique, e nesse preciso momento conseguiu pôr um fim na crise económica, no conflito em Gaza, na guerra no Iraque, nas desavenças entre os professores e a ministra da Educação e no afastamento entre Cavaco Silva e José Sócrates. O prodígio madeirense conseguiu ainda acabar com a pedofilia, a corrupção generalizada a todos os níveis, as desigualdades sociais, o aquecimento global e a fome no mundo.
Em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, Ronaldo fez questão de deixar diversos agradecimentos: «Quero agradecer à minha mãe, ao meu pai, às minhas irmãs, a toda a família e aos meus amigos, por sempre estarem ao lado deste ser maravilhoso e perfeito que sou eu. Queria também agradecer o interesse dos jornalistas portugueses, porque sem eles ninguém saberia que, basicamente, eu salvei o mundo do caos e das trevas».
Cristiano Ronaldo teve ontem um dia em cheio, pois depois de receber o galardão da FIFA das mãos de Pelé, ainda teve tempo para devolver a credibilidade ao PSD e encontrar Madeleine MacCann. O futebolista acabou a noite a fazer um telefonema em directo para o programa da RTP "Prós & Contras", mas, neste caso, já nada havia a fazer e o programa foi a mesma palermice histérica do costume.

Etiquetas:

Manuel Feijão | 0 comentário(s) |

Utilizadores muito descontentes com versão beta do Windows 7

11 janeiro, 2009

Microsoft garante que beta não é para levar a sério.

O presidente da Microsoft, Steve Ballmer, anunciou na passada semana o lançamento da versão beta do novo sistema operativo Windows 7, mas as primeiras reacções são fortemente negativas. Carlos Cabo, entusiasta da informática e pessoa sem vida social, sintetiza algumas das críticas: «Um dos principais problemas são os relógios. Esta beta tem uns dez relógios, o que é ridículo! E depois, quando eu quero usar o processador de texto, por exemplo, o raio da beta abre-me antes o browser numa loja online de carteiras!»
A Microsoft reconhece alguns problemas com o novíssimo Windows 7, mas garante que estes são exclusivos da versão beta. Na versão final o sistema operativo já não passará o tempo todo a fazer print screens de si mesmo, os ícones deixarão de ser exclusivamente imagens da Hello Kitty e os menus não terão brilhos parvos semelhantes a purpurinas. «Garanto que todas as questões serão resolvidas. Todos sabemos que as betas são versões inferiores, só para exibir, que não servem para nada a não ser para dar nas vistas», garantiu Ballmer, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Ballmer apresentou versão beta do Microsoft 7 [foto E. Calhau]

Há, no entanto, quem garanta que algumas das características desta versão beta do Windows 7 se manterão. Cabo, o tipo borbulhento e sem amigos já citado no primeiro parágrafo, garante que «a beta só admite software de marca, se lhe tentamos instalar qualquer coisa open source, mesmo que seja melhor, começa logo a dar chatices... mas isso é típico de todos os produtos da Microsoft».
À versão beta agora apresentada, a empresa norte-americana deverá fazer suceder uma nova evolução, a versão pita. Basicamente, terá todas as funcionalidades da beta, mas com a característica de emitir alertas sonoros constantes para que o utilizador as use. Exibirá ainda todas as mensagens em abreviaturas incompreensíveis.
A versão final do novo sistema operativo deverá estar pronta até Janeiro de 2010, ou seja, apenas três anos depois da saída do Windows Vista, que muitas dores de cabeça tem provocado à Microsoft. No entanto, o mal-amado Vista pode vir a ter uma longevidade surpreendente caso se mantenham as debilidades do seu substituto. «Não há grande diferença entre ter um Windows que não consegue perceber uma indicação simples ou outro que está sempre a perguntar se eu tenho a certeza que eu quero fazer isto ou aquilo...», considera Carlos Cabo.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Cassiano Reinaldo destrói bicicleta em acidente

09 janeiro, 2009

Jovem fã de Cristiano Ronaldo conseguiu escapar ileso.

O adolescente Cassiano Reinaldo, residente na Brandoa, sofreu hoje um violento acidente sem consequências físicas, mas a sua bicicleta ficou completamente destruída. O admirador de Cristiano Ronaldo, de 18 anos, perdeu o controlo do seu velocípede e caiu para um buraco aberto no chão, perto de umas obras não protegidas, por volta das 10 da manhã.
Segundo alguns relatos, Reinaldo tentava imitar o acidente do seu ídolo, ontem, num túnel em Manchester. Após o acidente, o extremo dos júniores da Associação de Cultura e Desporto da Brandoa terá gritado várias vezes «Yes, sou o maior!». Em declarações exclusivas ao Jornal do Fundinho, Cassiano Reinaldo explicou como aconteceu o sinistro: «Foi tudo muito rápido. Eu ia a conduzir a minha BMX, a pensar em espetar-me contra uma barreira de protecção, como o maior, o Cristiano, quando vi que afinal não havia barreira nenhuma na obra, e quando assim é...»
Uma das testemunhas garantiu, entretanto, que foi um milagre CR7 (designação que o acidentado usa para si mesmo, por, apesar de já ter 18 anos, ainda estar no sétimo ano) não se ter magoado: «Cheguei lá mesmo a seguir ao acidente, e é espantoso ele ter saído sem um arranhão», avançou, descrevendo que a bicicleta, uma Supercross Icon Series Pro de competição, estava irreconhecível. No entanto, não foi possível verificar o estado do veículo, pois as peças que ficaram espalhadas pelo chão foram de imediato recolhidas como recordação por cerca de 20 miúdas do 7.º 3 da EB 2,3 da Brandoa, a turma de Reinaldo.
Um grupo de pedreiros, que se abeiraram do jovem quando este saiu do buraco - para lhe dar uma carga de porrada por estar a andar de bicicleta naquele sítio -, afirmaram ainda que um seu amigo o seguia numa trotineta, mas que não se envolveu no acidente.

Etiquetas:

Manuel Feijão | 0 comentário(s) |

Novo disco dos U2 vai ter afinal 16 formatos diferentes

04 janeiro, 2009

Só em Portugal, serão vendidas três edições distintas.

"No Line on the Horizon", o novo álbum dos irlandeses U2, vai chegar às lojas em ainda mais formatos do que os cinco inicialmente anunciados. Assim, além das edições em CD, duplo vinil, digipack (CD e download de um filme), magazine (CD, revista e download) e caixa (CD, livro e DVD), já conhecidas, existirão mais 11 versões.
Quem o revelou, em exclusivo mundial para o Jornal do Fundinho, foi Bono, num intervalo entre um vodka e salvar o mundo. «Estamos a tentar encontrar novas formas de distribuição musical. Por exemplo, acho que nunca ninguém tinha lançado um CD acompanhado por um corta-unhas e um palito», explicou o vocalista, referindo-se a uma edição especial para o mercado português. Portugal terá mesmo direito a duas outras versões: Carris Rede (CD e um passe social válido por um mês para os compradores que tiveram de passar a andar de transportes públicos porque tinham as suas poupanças no BPN e no BPP) e pensão/residencial (CD e um vale de 20 noites numa pensão para os compradores que tiveram de entregar as suas casas ao banco porque deixaram de conseguir pagar os créditos à habitação).
Outros países com edições exclusivas vão ser Israel (CD e um míssil), Ucrânia (CD e uma botija de gás), Venezuela (CD, uma bandeira norte-americana e um isqueiro), Afeganistão (CD e um cinto com explosivos) e Somália (um grão de arroz).
Para o resto do mundo, outros formatos incluem as versões corrector (CD e um corrector líquido para apagar George W. Bush das fotografias que Bono tirou com ele) e WC (CD e um rolo de papel higiénico com as letras do vocalista para o anterior "How to Dismantle an Atomic Bomb"). Será ainda lançada uma edição especial limitada, denominada de 'Retro' e inspirada no séc. XX, em que o CD terá mesmo canções.
O álbum "No Line on the Horizon" será editado cm Março e conta com produção de Brian Eno e Daniel Lanois, produção adicional de Steve Lillywhite, fanfarronice de Bono, gorros ridículos de The Edge e parece que conta também com a participação do baterista e do baixista dos U2, de cujos nomes nem Bono foi capaz de se lembrar.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Transmissões em directo da Capelinha das Aparições já originaram 21 novos milagres de Fátima

03 janeiro, 2009

Vaticano está a analisar relatos dos fiéis virtuais.

O Santuário de Fátima está a transmitir, desde quarta-feira, imagens a partir da Capelinha das Aparições, em directo pela Internet, o que fez disparar o número de milagres reportados. Nos últimos três dias, surgiram já 48 novos videntes, relatando um total de 21 milagres, dos mais variados tipos.
Amélia Rato, uma septuagenária de Alijó que, para além de crente de Fátima, é também devota do Manuel Luís Goucha, contou em exclusivo ao Jornal do Fundinho como, quando se ligou ao site do Santuário, assistiu «à aparição de uma setinha que se transformava num círculo que a modos que piscava, antes de aparecer a Capelinha». A sua neta Vanessa da Fé assistiu ao mesmo fenómeno, mas conta também como uma ligação à internet para visitar o mesmo site lhe permitiu actualizar o software no computador sem causar qualquer conflito com os programas já instalados, «o que, desde que tenho o Windows Vista, não acontecia nem por milagre!»
Vários outros testemunhos têm chegado à Reitoria do Santuário de Fátima, sendo os mais frequentes os que se relacionam com episódios de idosos que ligaram o computador e não ficaram à espera que ele falasse com eles, e de outros que garantem ter visto Nossa Senhora melhor do que nunca quando, por alegado engano, navegaram no site juggworld.com. Uma fã de Tony Carreira afirma, por seu lado, que depois de uma visita virtual à Capelinha, e enquanto navegava no YouTube, começou a ouvir «umas canções do Tony, mas em espanhol, ainda mais bonitas do que as dele... só podia ser Deus!» Muito relatados são também casos miraculosos de navegação no Internet Explorer sem este crashar uma única vez.
Para já, o Vaticano prefere não comentar estes casos, mas diversos especialistas em teologia afirmam que podemos estar perante uma manifestação de Deus ainda mais importante do que a aparição de Nossa Senhora na Cova da Iria. No centro desta convicção está um relato em particular, o de uma mulher que garante que, enquanto via a transmissão em directo da Capelinha das Aparições, conseguiu descarregar o best of de Frei Hermano da Câmara no eMule sem que tivesse solicitado esse download: «Eu tinha pesquisado o último dos Metallica e uma colectânea dos Megadeth».

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Estudo que indica que é possível andar de bicicleta em Lisboa deixa em êxtase homem que não sabe pedalar

02 janeiro, 2009

Investigador andou 200 dias de bicicleta em Lisboa e descobriu que conseguia andar de bicicleta em Lisboa.

Um dia depois de um investigador do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa ter terminado um estudo em que prova que se consegue andar de bicicleta na capital, Timóteo Afonso, um electricista que vive na Covilhã e que nunca aprendeu a pedalar, manifestou-se entusiasmado com a descoberta. «Isto é bestial! Eu sempre quis andar de bicicleta mas não podia, porque não sabia como se faz. Mas se me dizem que em Lisboa se consegue andar, fico felicíssimo e vou já fazer a mala para ir para lá morar», afirmou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.
Afonso, que entretanto arrendou um quarto na zona das Amoreiras, revelou ainda que, com a mudança, vai finalmente poder concretizar o sonho antigo de se dedicar ao cicloturismo para engatar miúdas: «Tenho um fraquinho por mulheres de meia-idade...»
Quanto ao autor do estudo, que durante 200 dias utilizou quase em exclusivo a bicicleta para se deslocar em Lisboa, no âmbito de uma tese de mestrado que agora entregou, não quis deixar de explicar as motivações para o projecto: «A grande razão é que eu gosto mesmo muito de usar calções de lycra...», explicou Paulo Santos.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes