<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Daniel Oliveira em estado de choque depois de olhos de convidado falarem consigo

21 setembro, 2011

SIC obrigada a encontrar substituto para a apresentação de “Alta Definição”.

O apresentador da SIC Daniel Oliveira deu hoje entrada numa unidade psiquiátrica depois de ter sofrido um profundo choque emocional quando, ao fazer a sua habitual pergunta «O que dizem os seus olhos?» a mais um convidado, os globos oculares em causa lhe responderam «E se deixasses de fazer essa pergunta da treta?» O responsável pelo programa “Alta Definição” terá ficado tão perturbado que, perante as perguntas da equipa médica que acorreu ao local, se limitava a produzir frases sem sentido, como «Eu sou amigo do Cristiano Ronaldo! Eu sou amigo do Cristiano Ronaldo!»
Apesar de não serem conhecidos grandes pormenores sobre o episódio em si, os membros da equipa de Oliveira garantem que ele foi completamente apanhado de surpresa. «Nunca tal tinha acontecido. Como habitualmente, ele preparava-se para fazer aquela pergunta dos olhos, para acabar a entrevista... eu até já tinha começado a apanhar do chão as toalhas cheias de lágrimas do convidado, e de repente, pimba!... os olhos responderam-lhe!», conta, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, a anotadora Guilhermina Chora. Inicialmente confundido pela situação, o apresentador terá repetido a pergunta e obtido nova resposta do par de olhos: «Incrível? Quem, eu?»
Para já, ainda não se sabe quando Daniel Oliveira poderá voltar a aparecer nos ecrãs, uma situação que está a deixar preocupada toda a indústria de produção de lenços de papel. Enquanto ele estiver ausente, será substituído na condução de “Alta Definição” por uma cebola.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Alberto João Jardim também ia entrar na Casa dos Segredos mas agora já toda a gente sabe o seu

20 setembro, 2011

Teresa Guilherme tentou tudo para garantir presença do líder madeirense.

O presidente do Governo Regional da Madeira seria um dos concorrentes da “Casa dos Segredos 2”, o novo reality show da TVI, se entretanto não tivesse sido descoberta a sua revelação bombástica: ‘Estourei com dois mil milhões de euros do dinheiro dos contribuintes portugueses e não disse nada a ninguém’. A confirmação foi dada, em exclusivo ao Jornal do Fundinho, pelo próprio Alberto João Jardim: «Se não tivesse sido um cubano qualquer, eu agora estava na casa mais famosa dessa república das bananas que é o continente! Mas quem perde é o programa, que ficou sem o concorrente mais experiente... posso ter demorado mais de uma década para fazer a minha licenciatura, mas quando se trata de andar de cuecas em público, a fazer palhaçadas e a fornicar uns e outros à vista de todos sem ninguém dizer nada, eu sou catedrático!»
Jardim revelou que tinha já delineado uma estratégia para garantir a vitória no programa, não se coibindo de revelar alguns pormenores: «Ia mandar fazer uma ponte por cima da piscina e instalar uns chuveiros de hidromassagem no quarto de banho. Já tinha tudo pronto para as inaugurações e o melhor era que as obras ficavam por pouco mais de 25 Euros... oficialmente!» Mas, ainda de acordo com o histórico dirigente, o seu grande trunfo seria o «momento profundamente emocional em que o Jaime Ramos ia entrar na Casa montado numa grua para me oferecer os testículos do padre Edgar».
Numa tentativa desesperada de não perder audiências, a apresentadora Teresa Guilherme ainda tentou garantir a participação de Alberto João Jardim, encontrando-lhe um outro segredo. No entanto, e após contactar o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho para que também ele entrasse na Casa, a produção não conseguiu arrancar-lhe uma resposta sobre se o segredo comum com o líder madeirense seria ‘Somos um casal’ ou ‘Somos um ex-casal’

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Pais de Khadafi querem que polícia investigue foto em que o filho desaparecido surge ao lado de menina inglesa loura não identificada

15 setembro, 2011

Gonçalo Amaral não está convencido.

Os pais de Muammar Khadafi querem que seja feita uma revisão de todas as pistas recolhidas desde o desaparecimento do ex-líder líbio, depois de ter sido divulgada uma fotografia em que, garantem, o filho surge ao lado de uma menina inglesa loura de sete anos cuja identidade se desconhece. Gerry e Kate Khadafi acusam as autoridades de terem desistido de procurar o general, mas estão convencidos de que esta prova abre novos caminhos de investigação que têm de ser seguidos.

Pais de Khadafi dizem ter identificado o filho [foto E. Calhau]

No entanto, o maior especialista português em desaparecimentos e em imperiais com tremoços, Gonçalo Amaral, garantiu em exclusivo para o Jornal do Fundinho ter bastantes desconfianças sobre as verdadeiras intenções do casal Khadafi. Questionado sobre se as suas dúvidas se deviam ao facto de a imagem em causa parecer claramente uma montagem com fotos do guitarrista Carlos Santana e de Maddie McCann, Amaral explicou que «não é por nada disso, é por algo bem mais relevante em termos de ciência criminal: vocês repararam que a mãe não chorou?» O antigo inspetor da Polícia Judiciária afirmou ainda que, na sua opinião, a chave para descobrir o paradeiro de Khadafi está, literalmente, nas mãos da sua progenitora: «Desde o desaparecimento que ela anda sempre com o objeto preferido do filho: os genitais de um dos seus opositores. Transporta aquilo para todo o lado, como se fosse um peluche...»
Indiferentes às críticas, os pais de Muammar Khadafi afirmam que importante é que as buscas pelo filho não parem. Com esse objetivo, divulgaram também uma outra imagem, neste caso uma previsão do aspeto atual do seu filho, tentando desta forma que qualquer pessoa que o possa avistar não se deixe confundir pelas imagens difundidas aquando do seu desaparecimento, já lá vai quase um mês. Gerry e Kate Khadafi explicaram ainda que estão a gerir com cuidado a revelação do sucedido aos gémeos, mas sem lhes ocultar nada: Silvio Berlusconi e Nicolas Sarkozy sabem já que o irmão está em parte incerta.

Etiquetas: ,

Pinto da Cruz | 0 comentário(s) |

Benfiquistas acham que pénaltis contra Guimarães foram bem marcados porque ainda veem os jogos em TVs a preto-e-branco com um plástico vermelho à frente

11 setembro, 2011

Televisão é para ser vista como nos gloriosos anos 80, dizem os adeptos encarnados.

Os adeptos do Benfica acabaram ontem o jogo contra o Vitória de Guimarães convencidos de que os três pénaltis a seu favor tinham sido bem assinalados, apesar de em dois deles não ter existido qualquer falta. A explicação está no facto de os benfiquistas ainda assistirem aos jogos da sua equipa em televisores a preto-e-branco com um plástico vermelho na frente para dar a sensação de que o aparelho é a cores, como se usava em Portugal na década de 80 do século passado, época em que o emblema da Luz ganhava tudo.
«Foram muito bem marcados, aqueles três pénaltis! Digo-o eu que os vi no mesmo ecrã em que assisti aos dois golaços do Rui Águas contra o Steaua que nos apuraram para a final da Taça dos Campeões em 1988», afirma, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, o sócio benfiquista Diamantino Aguiar, acrescentando: «Lembro-me muito bem desse jogo, porque nós jogámos com uma camisola em tons vermelho escuro e calções vermelho claro e os romenos jogaram com camisola e calções em tons vermelho escuro. E o Estádio da Luz estava todo em tons avermelhados, até o relvado!»
Aguiar explica que é precisamente a memória de grandes vitórias do Benfica que o leva a não trocar de televisor desde 1979. «Quando começaram as emissões televisivas a cores em Portugal comprei o plástico vermelho que ainda hoje lá está à frente do televisor. E foi com ele que, nos anos 80, fomos cinco vezes campeões nacionais e chegámos a duas finais europeias», conta, ao mesmo tempo que recorda que o seu filho «comprou uma televisão a cores para ele, em 2001, e logo nesse ano ficámos em sexto no campeonato». O adepto do Benfica garante mesmo que não precisa de um televisor mais moderno: «Os grandes sucessos do Glorioso, mesmo que eu os veja em DVD, são todos a preto-e-branco... Para ficar feliz, não preciso de uma televisão nova para nada, só do meu plasticozinho vermelho».
O caso de Diamantino Aguiar está longe de ser um exemplo isolado entre a vasta massa simpatizante do Benfica, sendo muitos os que, ainda hoje, usam aquele método para ver os jogos da sua equipa. É o caso de adeptos famosos como Eusébio, Ricardo Araújo Pereira, Cinha Jardim, Lucílio Baptista e Duarte Gomes. Mas outros benfiquistas têm também formas alternativas de assistir às partidas do clube. Por exemplo, Xanana Gusmão garante que «na selva não há televisão, por isso vejo os jogos todos no rádio» e Carlos Cruz afirma que «só tiro prazer da coisa quando eles são mesmo pequeninos... os televisores».

Etiquetas:

Manuel Feijão | 0 comentário(s) |

Mota Soares quer meter 100 crianças dentro de um Mini

07 setembro, 2011

Ministro da Solidariedade apresentou vários projetos.

Depois de ter anunciado um aumento de 20 mil vagas em creche, alargando o número de crianças permitidas por sala, o ministro da Solidariedade e da Segurança Social divulgou hoje que tem o objetivo de enfiar pelo menos 100 crianças dentro de um Mini. «Adorava os programas da tarde do Júlio Isidro e desde essa altura que fiquei com esta panca de encatrafiar muita gente em lugares onde aparentemente não cabem. E, depois de ter ordenado que se metessem 50 miúdos numa sala de infantário, achei que esta ideia do Mini era uma bela homenagem ao meu ídolo», explicou Pedro Mota Soares, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Mota Soares já tem o Mini a postos [foto E. Calhau]

O ministro garantiu também que há muito por fazer no campo da educação de infância. «Eu gostava mesmo era de conseguir equilibrar 15 bebés na minha Vespa, assim tipo pirâmide humana. Era bem bonito», revelou Mota Soares, que referiu ainda que não era impossível duplicar em apenas um ano o número de crianças que frequentam infantários: «Basta fazer com que cada criança de quatro ou cinco anos ande sempre com uma mais nova às costas». Quanto às reservas de alguns intervenientes no setor, como a Associação dos Profissionais de Educação de Infância, o responsável governativo teve uma resposta clara: «Não vamos ser dramáticos. O que custa são só as primeiras 250 crianças na mesma sala».
Pedro Mota Soares mostrou-se, aliás, determinado em seguir políticas semelhantes para outras áreas de ação do seu ministério. «Para começar, vamos instalar beliches nos lares de idosos. Na cama de cima ficam os acamados, porque os velhotes que conseguem levantar-se não iam conseguir subir as escadas e nós temos profundas preocupações humanitárias», explicou, acrescentando que «é por causa do nosso humanismo, aliás, que vamos comprar máscaras para que os idosos que ocuparão as camas inferiores não se sintam desconfortáveis quando levarem com a urina dos que estão nas camas superiores». Outra medida a ser introduzida, esta no campo dos transportes públicos, será a criação de um novo passe social, como explicou o ministro: «Vamos chamar-lhe Passe Social Cabem Sempre + e vai ser conjugado com uma alteração legislativa que permitirá que os autocarros passem a circular com o mesmo número de passageiros dos autocarros indianos, ou seja, 750 pessoas por veículo. Para pobrezinhos, é bem bom».

Etiquetas:

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

Alberto Magina está farto que digam que ele é valuco e maidoso

05 setembro, 2011

Silly season strikes again, baby!

Foi enquanto combinava uma saída com amigos que Alberto Magina percebeu que já não aguentava mais brincadeiras em torno do seu nome. «Estava a tentar encontrar quem quisesse ir comigo ver um concerto, mas depois de mais de 100 pessoas me dizerem que gostavam era de ver os Melmet Remolmer na Aula Vagna, passei-me», explica, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.
Magina revela ainda que tem tido a sua vida condicionada pelo facto de o seu nome ter sido desde sempre usado para trocadilhos. «Tinha uma vivenda na Quinta da Marinha e a pressão era tanta que optei por me mudar para uma barraca em Setúbal. Além disso, sempre desejei ser mágico ou malabarista, mas muito cedo tive de desistir desses sonhos», refere, acrescentando que um dos maiores prazeres que lhe foi retirado foi o de «assistir aos jogos do Vitória».
Num momento em que tenta reencontrar o equilíbrio psicológico, Alberto Magina admite que passa os dias com inveja de alguns dos seus amigos: «Eu gostava era de ter um nome normal. Como o meu colega Aníbal Baralho. Aposto que com ele nunca ninguém se meteu...»

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes