<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Sócrates suspeito de ter facilitado licenciamento de outlet em planeta semelhante à Terra no novo sistema solar

30 agosto, 2010

Gravação vídeo implica o primeiro-ministro, mas este nega tudo.

Depois de, na passada semana, ter sido anunciada a descoberta de um novo sistema solar, semelhante ao nosso, surgem agora rumores do envolvimento de José Sócrates num caso de tráfico de influências para o licenciamento de um outlet num dos planetas que o constituem. O primeiro-ministro terá mantido uma reunião com os promotores da superfície comercial, visando o levantamento de dificuldades à construção da mesma num planeta com cerca de 1,4 vezes a massa da Terra e situado mesmo em cima da estrela designada por HD 10180. De acordo com as declarações de um dos responsáveis pelo projeto, gravado em vídeo numa cassete por cima de um concerto dos Bon Jovi, Sócrates recebeu dinheiro para «afastar a estrela do planeta pelo menos tanto quanto afastou o socialismo do PS». Ou então foi para cantar “Wanted Dead or Alive”, que a gravação tem alguns cortes.
O primeiro-ministro, no entanto, já negou essa versão dos factos, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho: «O objeto da reunião foi apenas a apresentação das exigências ambientais para possibilitar aquela construção. Mas é preciso ter em conta que aquilo é um sítio cheio de calhaus, uns prédios e uns parques de estacionamento também não vão propriamente estragar o ambiente, não é?» Sócrates pronunciou-se ainda sobre um e-mail alegadamente enviado por um primo seu aos promotores do empreendimento, pedindo-lhes contrapartidas pelo desbloqueamento do licenciamento, assegurando que «se um filho do meu tio fez isso, eu não posso ser responsabilizado... aliás, não posso ser responsabilizado por nenhuma relação familiar, mesmo aquela que milhões de portugueses me atribuem quando me chamam filho da puta».
Do grupo de cientistas que descobriu o novo sistema solar, localizado a 127 anos-luz de distância da Terra, fazem parte dois portugueses. Estes investigadores admitiram já que muito falta ainda descobrir sobre os sete planetas em causa e o seu funcionamento, tendo argumentado que não conseguiram saber mais porque tinham 27 perguntas para colocar a José Sócrates mas não tiveram tempo.

Etiquetas: ,

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

Diplomas promulgados por Cavaco nas férias têm nódoas de frango de churrasco, manchas de protetor solar e muita areia

28 agosto, 2010

Publicação em Diário da República pode ser atrasada.

Os diplomas sobre o regime de férias judiciais, a colocação de chips nas matrículas‎, a concessão do troço ferroviário Poceirão-Caia, a Lei das uniões de facto, o Código da Execução de Penas, o pacote anticorrupção e o Estatuto do Aluno, promulgados nos últimos dias pelo Presidente da República, foram enviados para publicação em Diário da República com enormes nódoas de gordura que cheiravam a frango de churrasco, manchas de protetor solar fator 60 e grandes quantidades de areia da praia. «Além disso, encontrámos no meio das folhas alguns bocados de batatas fritas Pála-pála e havia uma página que tinha um apontamento onde se lia ‘Dizer à Maria para me comprar uns chanatos novos para a praia’», confirmou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, um funcionário da Imprensa Nacional Casa da Moeda que preferiu manter-se anónimo e a quem nós dissemos «Fica tranquilo, não há-se ser por nós que vão descobrir o teu nome, Jacinto Teixeira».

Cavaco prestes a promulgar mais um diploma [foto E. Calhau]

O anónimo Teixeira explicou ainda que já no ano passado algo muito semelhante tinha acontecido com os documentos remetidos por Cavaco Silva durante o mês de agosto: «O diploma sobre o sigilo bancário tresandava a mini e o da avaliação simplificada de professores tinha migalhas de bolacha americana». O estado dos diplomas assinados pelo Presidente pode até chegar a atrasar a sua publicação, concluiu o mesmo funcionário, uma vez que «há folhas em tão mau estado que nem se chega a perceber o que se pretende com aquelas leis... pronto, habitualmente elas todas saem da Assembleia da República nesse estado, mas geralmente não é por causa de terem manchas daqueles gelados de água com sabor a limão a tapar as palavras...»
Em Belém, ainda ninguém quis, para já, comentar o assunto, embora seja certo que o mesmo chegou já ao conhecimento de Cavaco Silva, através da comunicação social. Não que o Presidente da República tenha ganho o hábito de ler jornais, mas ontem o almoço era arroz de bacalhau e tinha de se embrulhar o tacho em qualquer coisa para a comida não chegar fria à praia.

Etiquetas:

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

Queiroz reage a suspensão por um mês com acusações de doping da vagina da mãe de Luís Horta

19 agosto, 2010

Selecionador vai, para já, mudar de advogado.

Depois de saber que havia sido condenado a um mês de suspensão e ao pagamento de mil Euros de multa pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, Carlos Queiroz criticou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, a decisão e lançou uma acusação inesperada: «Quando eu disse para irem fazer o controlo anti-doping para a c... da mãe do Luís Horta, não estava a ser ordinário. Eu tinha era informações fidedignas de que ela se mete nos esteroides». Esta é a razão apontada pelo selecionador nacional para discordar da punição que agora lhe foi aplicada, uma vez que considera que a sua frase, ao invés de ser injuriosa, era sim um alerta para um comportamento anti-desportivo. «Qualquer dia, ainda me castigam se eu disser que o Maradona era um c...s, que o António Veloso era um c...s, que o Kenedy era um c...s», protestou.
Apesar de não se querer alongar nas suas acusações, Queiroz adiantou que a vagina da mãe do presidente da Autoridade Antidopagem de Portugal «apresentava recentemente uns músculos demasiado desenvolvidos para serem naturais, e olhe que se há coisa que eu já vi na vida foram músculos vaginais, porque fui professor de Educação Física e o balneário das raparigas ficava mesmo ao lado do meu gabinete». O treinador reconheceu, no entanto, que uma consulta com o maior especialista mundial no assunto não lhe permitiu confirmar as suspeitas: «O Cristiano disse-me que não conseguia emitir um parecer porque não estava habituado a c... velhas... Ele até me disse para eu ir perguntar ao Queiroz...»
Questionado sobre o uso frequente do vernáculo nas suas intervenções, o selecionador nacional explicou tratar-se de algo absolutamente normal no futebol: «É uma coisa que toda a gente usa, desde o cara... do presidente, ao filho-da-p... do massagista, passando pelo cab... do roupeiro e pelos bro... dos apanha-bolas. Só no Sporting é que nunca escutei palavras desse género, porque como têm a mania que são da nobreza, usam expressões mais elaboradas, como 'Aquele fellatio do João Moutinho' ou 'Vai mas é fazer um cunnilingus à Floribella'».
Carlos Queiroz não decidiu ainda se vai recorrer da sanção imposta, mas já tomou a opção de mudar de advogado. «Eu devia ter desconfiado que um gajo chamado Rui Patrício não ia ser capaz de me defender... Como é que eu não percebi? Rui Patrício a defender?... Mas agora de certeza que vai correr melhor, porque me indicaram um tipo chamado Roberto...», explicou.

Etiquetas:

Manuel Feijão | 0 comentário(s) |

Rui Pereira elogiou heroísmo dos bombeiros e depois voltou para Lisboa em carro que vale mais do que o orçamento de dez corporações

11 agosto, 2010

Governante pediu comportamento mais consciencioso aos portugueses.

Rui Pereira esteve hoje em Terras de Bouro, onde voltou, à semelhança do que fizera ontem, a enaltecer o trabalho «heroico» dos bombeiros que têm combatido os diversos fogos que lavram em Portugal. Já no regresso a Lisboa, o ministro da Administração Interna aproveitou o conforto do seu Mercedes topo de gama para, mais ao fresquinho, para afirmar em exclusivo para o Jornal do Fundinho: «É de elogiar o trabalho dedicado, competentíssimo e heroico que os nossos bombeiros fazem para salvar pessoas e bens, sobretudo porque é um trabalho que só tendemos a valorizar quando falha. No fundo é como o meu, que só se dá por mim quando venha aqui dizer estas banalidades porque andei o resto do ano todo muito quietinho para ver se ninguém dava por mim e se aguentava até ao fim da legislatura».
O ministro aproveitou ainda a oportunidade para contrariar alegações de que existe falta de meios no País para fazer face à situação que atualmente se vive. «Não se pode falar em falta de verbas ou de vontade política para as aumentar. Dou-vos o exemplo do meu motorista, que estava de férias mas a quem eu não hesitei em pagar horas extraordinárias para me trazer aqui ao Gerês, para que eu pudesse ajudar a combater este terrível incêndio com palavras de circunstância», defendeu o governante.
Confrontado com outras necessidades por parte dos bombeiros, como carros e aviões para combate a incêndios, Rui Pereira reforçou a ideia de que serão disponibilizados os meios que forem considerados necessários, mas exortou todos os envolvidos nesta problemática a «pensarem fora da caixa», desafiando-os mesmo a fazer de Portugal «o primeiro país no mundo a usar submarinos para apagar fogos... o Alberto Martins tem lá um na garagem do Ministério da Defesa que não lhe serve para nada e aposto que ele não se importa de o emprestar». O ministro apelou ainda aos portugueses para terem comportamentos corretos e responsáveis, «como por exemplo não lançar foguetes durante as romarias, não fazer queimadas, não deixar de limpar as matas, não deitar lixo para a floresta e não continuar a eleger governantes irresponsáveis que não são capazes de desenvolver uma política florestal decente e que depois no verão vêm para as televisões queixar-se dos incêndios».

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Bowie, Madonna, Marilyn Manson e outros saíram da vagina de Lady Gaga

08 agosto, 2010

Cantora descreveu situação traumática por que passou.

David Bowie, Grace Jones, Gwen Stefani, Madonna, Marilyn Manson, Debbie Harry e Róisín Murphy saíram ontem da vagina de Lady Gaga após esta ter tido relações sexuais, confirmando assim os recentemente assumidos receios desta artista de que a sua criatividade pudesse sair por aquele canal do seu órgão sexual se dormisse com alguém. «Eu sabia que isto me podia acontecer um dia... E agora como é que eu posso continuar a fazer arte sem esta minha inimitável criatividade que me permite roubar descaradamente a criatividade dos outros?», questionou uma desesperada Lady Gaga, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Bowie e Madonna já depois de saírem da vagina de Lady Gaga [foto E. Calhau]

A cantora norte-americana conseguiu, apesar do choque, descrever como tudo aconteceu: «Foi horrível, porque estava a acabar de vestir as minhas cuecas feitas de lâminas de vidro vermelho-sangue quando me salta o Marilyn Manson da vagina. Ainda cheguei a pensar que ia só perder um bocadinho da criatividade, mas logo a seguir saltou o Bowie, a Madonna e os outros todos... Felizmente, consegui que os Ace of Base ficassem lá dentro, mas não sei se será possível manter uma carreira só com canções como “Alejandro”». Revelando que já tentou escrever alguns temas sem a sua original criatividade, Gaga admitiu recear não ser capaz de o voltar a fazer: «Apenas com uma banda sueca dentro de mim só me saem canções que seriam boas para um filme com a Meryl Streep».
Por isso, Lady Gaga anunciou entretanto que irá fazer um retiro para encontrar uma nova criatividade, tendo revelado que pretende escutar muitos discos de U2, Simple Minds, Radiohead e R.E.M. para conseguir esse objetivo. «Expliquei há bocado isso ao meu agente, pelo telefone, e ele disse-me qualquer coisa que eu não consegui perceber sobre os Coldplay», contou ainda a artista.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Elsa Raposo desiludida com notícias que indicam que o pão vai aumentar em Portugal

07 agosto, 2010

Antiga falou também das suas dificuldades financeiras.

A ex-manequim Elsa Raposo manifestou hoje a sua desilusão com as notícias que dão conta que o pão vai aumentar em Portugal já a partir da próxima semana. «Inicialmente até pensei: Pronto, tens o verão ganho, arranjas um pão novo e as revistas voltam a andar todas atrás de ti... Mas afinal o que vai aumentar é o preço do pão, do pão mesmo, e não os homens bons, aqueles pães de que eu gosto», lamentou-se, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.
Apesar do equívoco, Elsa Raposo não deixou de considerar a decisão da indústria panificadora como sendo uma má notícia, considerando que «com o pão mais caro, agora é que não deixo mesmo de comer coisas já com bolor... mas não quero falar mais do João Kléber e do Mário Esteves». A antiga apresentadora confessou, a propósito, que se encontra num situação financeira delicada: «Não tenho muito dinheiro, é verdade, porque vivo do meu trabalho, das relações públicas... no sentido em que se as minhas relações amorosas não forem públicas, morro de fome».
O aumento do preço do pão em Portugal, que deverá acontecer já na próxima segunda-feira, tem como uma das suas causas mais importantes a suspensão das exportações de cereais por parte da Rússia, dada a dependência nacional das importações de trigo. Um problema que Elsa Raposo garante já ter identificado há muito tempo. «Isso das importações é muito mau para o negócio, até para o meu ramo de atividade. Foi por isso que eu não tive hipóteses com o Quique Flores, que ficou com essa húngara importada da Orsi Fehér», explicou.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Isabel Alçada não quer o fim dos chumbos, mas sim que eles sejam determinados pelo polvo Paul

02 agosto, 2010

Medida é mesmo para avançar, garante a ministra.

Afinal, a possibilidade de retirar as retenções de ano do processo avaliativo avançada pela ministra da Educação ao Expresso, não passou de uma especulação jornalística, como foi hoje explicado num comunicado publicado no site da Gestifute. «Acabar com os chumbos não poderia ser uma medida administrativa, pelo que nunca fez parte dos planos do Governo. A proposta é sim de que a reprovação ou não de cada aluno seja determinada pelo polvo Paul, de acordo com os mais rigorosos critérios científicos».
Isabel Alçada explicou depois, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, que «nos países com melhores resultados, como a Alemanha, as decisões importantes são todas tomadas entre duas caixas de mexilhões», acrescentando ainda que «a medida nunca será aplicada de forma isolada, estando também previstas aulas de apoio sobre a apanha do mexilhão e sessões de estudo acompanhado, porque somos contra o facilitismo e não queremos que os nossos alunos confundam um polvo com uma lula ou um caramujo». A ministra referiu ainda que recusa que a decisão sobre a passagem de ano curricular possa vir a ser determinada pelo periquito Mani, o pássaro paquistanês que rivalizou com Paul nas previsões sobre o Mundial de futebol: «Temos de abordar esta discussão com seriedade... Um periquito a decidir o futuro de um aluno seria completamente anti-pedagógico, além de parvo».
Apesar da polémica que o projeto promete vir a suscitar, Isabel Alçada manifestou-se irredutível na sua concretização. «É muito normal as pessoas reagirem contra algo só porque sai daquilo que se tornou a norma, mas está na altura de sermos audazes. A verdade é que temos um sistema educativo composto por docentes que não querem ser docentes, por estudantes que acham que a vida é como veem nos “Morangos com Açúcar” e por pais que só aparecem na escola se for para bater em algum professor... Que diferença é que vai fazer um polvo adivinho?», questionou a ministra.

Etiquetas:

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes