<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Valentim diz que Gondomar não está na bancarrota

28 junho, 2007

Presidente da Câmara atacou um estudo segundo o qual a autarquia que dirige está em primeiro lugar entre as edilidades em risco de ruptura financeira.

Valentim Loureiro manifestou a sua revolta contra um estudo sobre a situação financeira do poder local, segundo o qual a Câmara de Gondomar se encontra em primeiro lugar entre as autarquias em situação de ruptura e em segundo lugar entre os municípios com pior liquidez.

Valentim: dinheiro não falta em Gondomar [foto E. Calhau]

O Major considerou que relatório em causa, publicado no Anuário Financeiro dos Municípios, foi realizado por «académicos baratos». Em exclusivo para o Jornal do Fundinho, Loureiro acrescentou: «E eu sei que eles são baratos porque tentei comprá-los e eles só me pediram 2 Euros cada! E eu só não lhes paguei porque fui tentar encontrar umas moedas nos cofres da Câmara, porque eles não tinham troco, e não consegui, que aquilo está atolado de notas! E das graúdas!»
O autarca referiu ainda que a autarquia que lidera tem actualmente uma capacidade de endividamento de vários milhões de Euros. «Eu posso perfeitamente pedir à banca 40 milhões de Euros! Aliás, até posso pedir 100 milhões ou 500! Eles não mos dão de qualquer forma, por isso posso pedir o que me apetecer!», afirmou um Valentim Loureiro claramente exaltado.

Etiquetas:

Eufémia Saraiva | 0 comentário(s) |

Philip Glass não conquistou o público português

25 junho, 2007

Os aguardados concertos do músico e compositor em Portugal foram, afinal, uma enorme desilusão.

O norte-americano Philip Glass, um dos nomes centrais da música contemporânea, esteve a solo no Centro Cultural de Belém e no Theatro Circo de Braga, este fim-de-semana, mas as suas actuações ficaram aquém das expectativas.
Entre os comentários que foi possível escutar no final do concerto de Lisboa, muitos diziam que o concerto tinha sido «um bocadinho repetitivo». Em Braga, as críticas foram no mesmo sentido, com Glass a ser acusado de apresentar um espectáculo «um coche minimalista».
O compositor, entretanto, reconheceu que, em ambas as ocasiões, não esteve no seu melhor e apresentou desculpas ao público português. «É o mínimo que posso fazer», disse, em exclusivo, ao Jornal do Fundinho.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Vaticano anuncia Mandamentos do Bom Condutor

21 junho, 2007

Santa Sé publicou um conjunto de práticas relacionadas com a condução a que um católico deve obedecer, mas redacção final só agora é revelada.

Depois de várias notícias sobre um documento do Vaticano dedicado ao comportamento ao volante, e de uma versão posta a circular dos chamados "Dez Mandamentos do Bom Condutor", o Jornal do Fundinho teve acesso exclusivo ao texto final do "Guia de Conduta Pastoral para a Estrada".
Assim, e de acordo com o Conselho Pontifício para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes, o bom condutor deve obedecer aos seguintes mandamentos:
  1. Adorar a Deus e amá-lo sobre todas as coisas... à excepção eventual da imagem da Nossa Senhora no tablier.
  2. Não invocar o Seu santo nome em vão... a não ser que veja um acidente daqueles em que fica tudo do avesso, altura em que pode dizer «FoDeusss»
  3. Guardar os domingos e festas... para o street racing.
  4. Honrar pai e mãe... dando boleia aos cotas uma vez por outra.
  5. Não matar... a não ser no caso de septuagenários a atravessarem a estrada na passadeira mas muito devagarinho.
  6. Não pecar contra a castidade... excepto no banco de trás.
  7. Não furtar... as jantes e sub-woofers de outros tunners.
  8. Não levantar falsos testemunhos... a menos que isso possa fazer com que seja o tipo em quem nós batemos a pagar o arranjo dos dois carros.
  9. Não desejar a mulher do próximo... se ela fôr uma camionista lésbica.
  10. Não cobiçar as coisas alheias... sobretudo os coletes reflectores que o palhaço do nosso vizinho tem nas costas do banco da frente.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 2 comentário(s) |

Aluno que esfaqueou professor pode regressar à universidade

20 junho, 2007

A Universidade do Minho resolveu readmitir o estudante que havia agredido com uma faca um docente da instituição.

Numa reviravolta inesperada, Sérgio Barbosa, o aluno de 24 anos que foi detido depois de ter esfaqueado, sem gravidade, o presidente da Escola de Direito da Universidade do Minho, foi reintegrado no corpo estudantil da instituição e viu reconhecido o estatuto de estudante deficiente, que exigia por ser gago.
Segundo explicou o Reitor António Guimarães Rodrigues, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, «entendemos não poder deixar de atender às reivindicações do aluno, uma vez que a nova lei do Ensino Superior mostra que há gagos que são uns grandes deficientes, nomeadamente o Mariano Gago, que é um atrasado mental».

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

OPA sobre Benfica é plano de Berardo para iniciar nova colecção

16 junho, 2007

Empresário diz que quer apoiar o clube da Luz, mas os seus planos vão para além disso.

Depois de anunciar, ontem, uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre o Benfica SAD, Joe Berardo apressou-se a esclarecer que a sua intenção é «ajudar o clube do meu coração», mas esse não é o seu principal objectivo.
O Jornal do Fundinho conseguiu apurar, em rigoroso exclusivo e de fonte segura (o sr. Raposo, motorista da carrinha dos juvenis do Museu Berardo), que o empresário pretende aproveitar esta ocasião para se lançar na construção de uma nova colecção.
Depois do negócio que “entregou” a colecção com o seu nome nas mãos do Estado português, pelo menos nos próximos dez anos, o empresário madeirense tem vindo a confessar em privado que, para tentar combater a falta que lhe faz coleccionar objectos de arte, se dedicou ao coleccionismo de caricas, calendários de gajas nuas, palitos roubados em tascas e moedas históricas.
No entanto, Berardo tem sentido a falta de uma vertente cultural nas suas novas colecções, particularmente a de moedas históricas, pelo que a OPA sobre o Benfica não passará de um plano para poder, através da compra de Mantorras e Rui Costa, iniciar uma nova colecção de peças de arqueologia.
Perante estes rumores, a ministra da Cultura já fez saber que quer ter uma palavra a dizer no negócio, uma vez que nenhum esqueleto histórico pode ser tocado sem o seu consentimento, como é prova recente o episódio dos investigadores da Universidade de Coimbra que pretendiam estudar os ossos de D. Afonso Henriques. Em comunicado, Isabel Pires de Lima acentuou a delicadeza de todo o processo por, no caso dos jogadores benfiquistas, «estarmos a falar de peças ainda mais antigas, com o dobro ou o triplo da idade do nosso rei-fundador».

Etiquetas:

Eufémia Saraiva | 0 comentário(s) |

Morgado investiga ligação entre casos Apito Dourado e Casa Pia

15 junho, 2007

Escutas podem envolver presidente do Sporting em rede de tráfico de crianças.

A Procuradora-Geral Adjunta Maria José Morgado está a analisar diversas escutas telefónicas, realizadas recentemente no âmbito do Processo Apito Dourado, que sugerem uma ligação entre este caso e o denominado Processo Casa Pia.
Filipe Soares Franco é um dos nomes sob investigação, uma vez que existem diversas conversas suspeitas envolvendo o presidente sportinguista. Numa das escutas, a que o Jornal do Fundinho teve acesso em exclusivo, Soares Franco surge a dizer «Vejam lá quanto é que os ingleses querem pelo miúdo, mas aviso já que não é barato», após o que o seu interlocutor - um homem não identificado - afirma «Putos como aquele temos aos cabazes cá em casa».
Algumas das chamadas interceptadas sugerem mesmo que estaremos na presença de uma rede de tráfico de menores especializada em tendências fetichistas, uma vez que são por várias vezes usadas expressões como «belos pés».

Etiquetas: ,

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Professor esfaqueado na Universidade do Minho "reabre" dossier Independente

14 junho, 2007

Estudante da Universidade do Minho esfaqueou um dos seus professores. Reitor da Universidade Independente fala de métodos de ensino inadequados.

Um aluno esfaqueou hoje, no Campus da Universidade do Minho em Braga, o presidente da Escola de Direito, Luís Gonçalves, após o que foi detido pela GNR.
O actual Reitor da Universidade Independente, Jorge Roberto, aproveitou este episódio para defender que o ministro Mariano Gago deve permitir que a sua instituição continue a funcionar. «Este caso do Minho só vem provar que os nossos métodos pedagógicos são os mais adequados à população estudantil. Nunca nenhum aluno da Independente agrediu um professor, até porque é muito difícil esfaquear ou esmurrar alguém por fax, carta ou e-mail», declarou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.

O agressor à saída do campus universitário [foto E. Calhau]

Roberto ainda acrescentou: «Além disso, ao lançarmos as notas aos Domingos, garantimos que não há reacções intempestivas de alunos insatisfeitos, uma vez que eles não estão cá nessa altura... Bem, nem nessa nem noutra qualquer!»
Entretanto, o docente agredido teve de receber tratamento hospitalar, mas não se confirmam as informações de que os ferimentos haviam atingido o coração. Fonte das Relações Publicas da Universidade esclareceu que «como se sabe, para se ser professor universitário é indispensável não dispor desse órgão».

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 1 comentário(s) |

Morte da manager é mais uma perda para os Xutos

09 junho, 2007

Manager dos Xutos & Pontapés faleceu subitamente no aeroporto, no que foi o terceiro desaparecimento trágico na carreira da banda.

Ao preparar-se para embarcar para Toronto, a banda Xutos & Pontapés viu-se confrontada com o falecimento da sua manager de mais de uma década. A situação ocorreu no Aeroporto da Portela e a agente terá sido vítima de um acidente vascular cerebral (AVC).
Esta é a terceira perda que os Xutos sofrem nos últimos anos. A primeira deu-se em meados da década de 90, quando os álbuns "Direito Ao Deserto" e "Dados Viciados" mataram definitivamente a sua relevância musical. A segunda deu-se em 2001, quando o uso da palavra 'cervejola', no single "Fim Do Mês", originou o trágico desaparecimento da credibilidade do grupo.
A ANA-Aeroportos de Portugal respondeu, entretanto, às críticas de falta de assistência feitas pelo guitarrista Zé Pedro. Manuel Atentado, porta-voz da empresa, disse, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, que o equipamento de reanimação do aeroporto não foi usado porque a manager foi encontrada já sem vida. «Ainda quisemos reanimar os mortos-vivos, mas os cinco membros dos Xutos recusaram a ajuda», acrescentou.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 5 comentário(s) |

Imagem de Londres 2012 sob o signo da contestação

08 junho, 2007

Promoção vídeo foi retirada do site oficial e agora crescem as críticas sobre o logótipo.

No início da semana, a organização dos Jogos Olímpicos de 2012 foi obrigada a retirar a animação em vídeo que promovia o logótipo do evento, por esta provocar ataques epilépticos. O professor Graham Harding, especialista em medicina neurofisiológica, que chamou a atenção para o perigo, chegou mesmo a afirmar, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, que esta era «a imagem mais chocante a ser associada a uns Jogos Olímpicos desde 1988, quando Rosa Mota, ao cortar a meta após vencer a maratona, ergueu os braços e exibiu um impressionante tufo de pelos nas axilas!»
Mas agora, é o próprio logótipo escolhido para Londres 2012 que está debaixo de todas as críticas. Um movimento denominado Change The London 2012 conseguiu já recolher perto de 50 000 assinaturas, através de uma petição na Internet, para que o símbolo seja substituído, e várias figuras do desporto têm vindo a exigir o mesmo. O futebolista Luis Figo, por exemplo, afirmou já que seria incapaz de dizer bem do logótipo, a menos que lhe pagassem o suficiente.
Aparentemente, os únicos apoiantes da imagem escolhida estão entre os atletas que irão competir nos Jogos Paralímpicos 2012, que partilham o mesmo símbolo. O português Carlos Lopes, que costuma competir nos 200m para cegos, foi claro: «Gostava muito de ver este logótipo manter-se associado aos Jogos de Londres. Gostava muito de ver este ou outro... eu gostava mesmo era de ver um logótipo qualquer».

Etiquetas:

Manuel Feijão | 0 comentário(s) |

Mário Lino envolve-se em nova polémica

05 junho, 2007

Ministro das Obras Públicas foi hoje protagonista de um incidente diplomático com o Kuwait, depois de mais uma declaração controversa.

O ministro Mário Lino voltou a espantar tudo e todos com mais uma afirmação surpreendente. Em conversa com o seu motorista, e depois de este ter dito, comentando o jogo Kuwait-Portugal, que a Selecção Nacional tinha «empatado com uns tipos que vivem no meio do deserto», Lino exclamou: «O quê, jogaram com uma Selecção de Almada?»
As reacções não se fizeram esperar, particularmente do primeiro-ministro kuwaitiano, Xeque Ahmed Pitroil, que ameaçou devolver o treinador José Rachão ao futebol português caso o ministro não apresente um pedido de desculpas formal. «Não admitimos que nos comparem com a margem sul do Tejo! Nós não só temos cidades, gente, hospitais, hotéis e comércio, como ainda nos podemos orgulhar de não ter dado origem aos UHF!», afirmou, em rigoroso exclusivo, ao Jornal do Fundinho.
Pitroil reconheceu, porém, que existem áreas em que o Kuwait se mostra disposto a copiar práticas portuguesas: «A nós, felizmente, ainda não aconteceu nenhuma vez, mas se algum dia nascerem aqui rappers, também os vamos mandar todos para o deserto e não os deixar sair de lá, como vocês fazem».

Etiquetas:

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

Chomsky quer mais invasões americanas

01 junho, 2007

O linguista denuncia alegada estratégia da Administração Bush para fazer baixar as vendas dos seus livros.

Noam Chomsky, professor de Linguística no MIT e uma das personalidades mais conhecidas da Esquerda em todo o mundo, insurgiu-se hoje, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, contra a estratégia de George W. Bush de não ter voltado a invadir nenhum país estrangeiro depois do Iraque. «É, evidentemente, uma estratégia para fazer com que os meus livros deixem de vender! Depois do "A Comida Chinesa e o Imperialismo Americano", que escrevi em 2004, que as minhas obras têm sido autênticos flops de vendas», afirma o pensador, que, nos últimos anos, editou "As Embalagens Tetra Pak e o Imperialismo Americano", "As Encadernações a Quente e o Imperialismo Americano", "Os Boxers com Licra e o Imperialismo Americano" e "O Baton de Cieiro e o Imperialismo Americano".
Depois de ter denunciado o envolvimento da CIA nesta conspiração - «Já haviam sido agentes dessa organização os responsáveis pelas fracas vendas de "O Peru de Natal e o Imperialismo Americano", quando puseram o Bush a oferecer um peru de plástico às tropas, em 2003» -, Chomsky incitou o presidente norte-americano a invadir «um país estrangeiro qualquer, nem que seja a Brandoa, para que eu possa voltar a receber comissões decentes!»
Questionado sobre se esse desejo não contraria a sua ideia de que a sociedade deve funcionar sem pagamento do trabalho, Chomsky foi duro a reagir: «Porra, eu só escrevi isso para os tipos do Bloco de Esquerda me comprarem os livros! Muita lagosta comi eu à custa deles!»
Confrontado com estas declarações, Francisco Louçã afirmou que, para já, se vê obrigado a concordar com elas. «É que o artigo único dos estatutos do Bloco obriga-nos a subscrever toda e qualquer teoria de Chomsky...», explicou.

Etiquetas:

Pinto da Cruz | 0 comentário(s) |

    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes