<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Morte da manager é mais uma perda para os Xutos

09 junho, 2007

Manager dos Xutos & Pontapés faleceu subitamente no aeroporto, no que foi o terceiro desaparecimento trágico na carreira da banda.

Ao preparar-se para embarcar para Toronto, a banda Xutos & Pontapés viu-se confrontada com o falecimento da sua manager de mais de uma década. A situação ocorreu no Aeroporto da Portela e a agente terá sido vítima de um acidente vascular cerebral (AVC).
Esta é a terceira perda que os Xutos sofrem nos últimos anos. A primeira deu-se em meados da década de 90, quando os álbuns "Direito Ao Deserto" e "Dados Viciados" mataram definitivamente a sua relevância musical. A segunda deu-se em 2001, quando o uso da palavra 'cervejola', no single "Fim Do Mês", originou o trágico desaparecimento da credibilidade do grupo.
A ANA-Aeroportos de Portugal respondeu, entretanto, às críticas de falta de assistência feitas pelo guitarrista Zé Pedro. Manuel Atentado, porta-voz da empresa, disse, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, que o equipamento de reanimação do aeroporto não foi usado porque a manager foi encontrada já sem vida. «Ainda quisemos reanimar os mortos-vivos, mas os cinco membros dos Xutos recusaram a ajuda», acrescentou.

Etiquetas:

Lucília Gralha

5 comentário(s):

Um pouco idiota e sem mínimo de sentido de oportunidade Sra Lucília. Talvez quando lhe morrer alguém chegado, se brinque e faça humor desta natureza(parvo) com a sua famíla e quem sabe se publique com o objectivo por as pessoas a rir...ou então podemos fazer uma festança com o pessoal todo a beber umas 'cervejolas' e a vomitar por todos os lados e quem sabe por cima do cadáver a rir a bandeiras despregadas, é hilariante não é? Topas?
e é assim que queremos evoluir, liberdade de espressão, não é? Fantástico, sabem onde podem pôr esta liberdade de espressão e humor pseudo-inteligente?
Tenha um bom dia
por Anonymous Anónimo, 21 junho, 2007


 
Idiota, sim, é mesmo. Mas isso está assumido no estatuto editorial!
Mas leia com mais atenção. Os únicos mortos com quem gozei foram os Xutos. Tudo o resto, são citações de jornais ditos sérios...
Lá se foi o argumentozinho, não é? Mas ele também era tão fraco...
Hummm...naahhh, idiota na mesma, mas não é por ser do estatuto editorial, faz parte dos autores mesmo...se os ditos normais decidiram ser anormais não é por isso que vamos ser iguais, pois não?? Ahh, peço desculpa, está no estatuto!...mas dá para ver porque é que somos tão bons não é? Se os outros são estúpidos nós temos de ser iguais, pois, é que não tenho cabecinha para pensar por mim...enfim :S. Peço desculpa pela ofensa à sua santa inteligêcnia de cariz superior.
por Anonymous Anónimo, 23 junho, 2007


 
ahhh, peço desculpa, é que não sei escrever inteligência, sua santidade cómica,
Tenha um bom dia
por Anonymous Anónimo, 23 junho, 2007


 
Nunca me passaria pela cabeça dizer que não sabe escrever 'inteligência', nota-se perfeitamente que é uma gralha...

Já demonstrá-la, está mais difícil!...

Quando referi o estatuto editorial, não foi para justificar nada, até porque não tenho de o fazer. Foi para dizer que estava avisado. Se não gosta, não perca o seu tempo a ler! É simples.

Claro que isso tiraria cerca de 75% dos seus interesses na vida, mas é um preço a pagar...

Comentar


    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes