<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

PJ continua sem pistas sobre o paradeiro de Cavaco Silva

29 outubro, 2012

Presidente poderá estar morto ou vivo, que zombie já está há anos.

A Polícia Judiciária (PJ) continua à procura de Aníbal Cavaco Silva, mas as informações recolhidas até ao momento não permitem obter qualquer pista em relação ao seu paradeiro. Desaparecido desde meados do mês, o Presidente da República deixou de dar ser visto logo após a entrega do Orçamento do Estado para 2013 na Assembleia da República, não respondendo a nenhum dos muitos apelos dos portugueses para que desse um sinal de vida, o que tem aumentado as suspeitas de que pode estar retido contra a sua vontade.

Cavaco continua sem ser visto [foto E. Calhau]

Os investigadores, no entanto, não dão esta explicação como certa. «Estamos a estudar todas as situações, desde a possibilidade de ele ter morrido acidentalmente ao engasgar-se na fava de uma fatia de bolo-rei, à hipótese de ele ter fugido para o estrangeiro porque a vida dos reformados em Portugal está impossível», explicou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, o inspetor da PJ Inácio Fino.
Apesar da frustrante inexistência de pistas, Fino garantiu que a PJ não vai relaxar nos seus esforços: «Temos os cães pisteiros já em campo e estou convencido de que eles serão uma grande ajuda, porque são muito bons a seguir o rasto do formol, e como o Cavaco está conservado nisso há praticamente uma década...» Ainda assim, qualquer ajuda é bem-vinda, pelo que qualquer cidadão que aviste o Presidente da República deverá insultá-lo e agredi-lo... perdão, deverá contactar a PJ.

Etiquetas:

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Portas diz que se OE não for alterado ele vai para a frente do Parlamento mostrar o pirilau

17 outubro, 2012

Política portuguesa parece filme da série “Com Jeito Vai”.

Depois dos seios de Maria Archer, a nudez pode voltar às escadarias da Assembleia da República: Paulo Portas ameaçou Pedro Passos Coelho que, se não forem feitas alterações à proposta de Orçamento do Estado (OE), ele irá para a frente do Parlamento exibir o seu pirilau. Quebrando um longo silêncio, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros foi claro: «Isto já lá não vai com mamas! Quando é preciso ser duro, a única solução é o pirilau! É por isso e por patriotismo que não hesitarei em mostrar o meu».

Portas diz que está tão duro como o povo [foto E. Calhau]

Mas Portas não está sozinha na contestação às medidas orçamentais para 2013. Dentro e fora do CDS-PP, várias figuras declararam-se de imediato disponíveis para também tirar a roupa em protesto: os centristas Nuno Melo, João Almeida, Adolfo Mesquita Nunes e José Manuel Rodrigues já têm os zezinhos à janela e até a social-democrata Manuela Ferreira Leite garante estar pronta para ficar com as perninhas todas à mostra e os marmelinhos quase de fora.
Apesar do cunho caricato da ameaça de Paulo Portas, a concretizar-se, esta não será a primeira vez que o pirilau de um político português assume relevância. Na década passada, os dirigentes socialistas Ferro Rodrigues e Paulo Pedroso foram suspeitos de exibirem os seus pirilaus, embora nesses casos se tratassem de menores. Questões menores, isto é.

Etiquetas:

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

OE 2013: única medida prevista é criação de imposto sobre a parvoíce e pessoas que indicam como defeito serem demasiado boas serão as mais penalizadas

15 outubro, 2012

Medida está a ser bem recebida, mas não é unânime.

Parece ser a medida certa para acabar com a crescente contestação às políticas do Governo: a proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2013, que será hoje entregue na Assembleia da República, prevê como única medida a criação de um imposto sobre a parvoíce. Passos Coelho e Vítor Gaspar acreditam que o nível de parvoíce em Portugal é tão acentuado, que as receitas arrecadadas com esta taxa serão suficientes para acabar de vez com o défice. A estratégia tem merecido a concordância da esmagadora maioria dos analistas, que consideram também muito positiva a penalização particularmente acentuada das pessoas que, quando se lhes pede para apontarem um defeito, dizem que são demasiado boas.

Manifestações agora são de apoio ao Governo [foto E. Calhau]

«Este pode muito bem vir a ser o melhor Orçamento de sempre, quanto mais não seja porque já estou farto de ouvir essa parvoíce de “Ah, o meu grande defeito é ser muito boa pessoa”. E convém não esquecer que também será bastante aumentada a carga fiscal para quem apontar outros defeitos parvos, como “Sou demasiado organizado” ou “Sou muito perfeccionista”, pelo que a receita do Estado pode aumentar exponencialmente», analisou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, Firmino Ferreira, um primo do José Gomes Ferreira com quem nós fomos falar depois de o jornalista da SIC nos ameaçar com uma sachola. De acordo com este especialista em economia e fezes de baleia, o novo imposto sobre a parvoíce será particularmente eficaz porque é transversal a todos os setores de atividade: «Na construção civil, há centenas de pedreiros suficientemente parvos para acharem que um estaleiro cheio de vigas de cimento e barras de ferro é um bom sítio para andar sem capacete. No mundo do entretenimento, há sempre pelo menos um parvo que se esquece de desligar o telemóvel e interrompe o espetáculo. Na cultura, há milhares de parvos que comprar os livros do José Rodrigues dos Santos e pensam que aquilo é literatura... Enfim, podia continuar indefinidamente».
Apesar de boa recetividade que a medida única do próximo Orçamento do Estado está a ter, também existem críticas. Além de Medina Carreira, que considera sempre que tudo é um caminho certo para um inferno cheio de diabinhos com grandes pénis que passam o dia a sodomizar os contribuintes e a cantar canções do novo disco do Miguel Ângelo, alguns comentadores sugerem que o imposto sobre a parvoíce será inútil: dado que o sítio onde se concentram mais parvos é no Governo, não haverá, de facto, qualquer poupança nem receita adicional para o Estado.

Etiquetas:

Eufémia Saraiva | 0 comentário(s) |

Passos já quer renegociar o memorando de entendimento mas só porque acha que este é muito ligeirinho

12 outubro, 2012

Orçamento do Estado já reflete intenções do primeiro-ministro.

É a grande novidade que se pode retirar da versão preliminar de Orçamento do Estado que ontem foi tornada pública: Pedro Passos Coelho vai propor aos parceiros internacionais uma renegociação do memorando de entendimento. O primeiro-ministro defendeu, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, que o atual acordo com o Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e Comissão Europeia «é muito levezinho e precisa de ser endurecido... somos homens ou somos piegas?»
Nesse sentido, Passos Coelho já pediu uma nova reunião com os representantes da comissão de resgate, tendo avisado que só lhes servirá os habituais chá e bolinhos e fará as tradicionais massagens no pescoço se eles prometerem aumentar os juros e reduzir os prazos de pagamento.

Passos garante que é o mais duro dos duros [foto E. Calhau]

A proposta de Orçamento do Estado, que está a ser preparada pelo Governo com a oposição do CDS, tem de ser entregue na Assembleia da República até ao dia 15 de outubro. Deverá incluir medidas como um aumento da taxa média de IRS, uma redução das deduções com crédito à habitação e um corte até 10% nas pensões acima de 1350 Euros. Passos Coelho garantiu, no entanto, que o Governo não deixará de criar mecanismos que protejam os contribuintes de mais baixos rendimentos. «Não somos umas máquinas insensíveis. Se um cidadão tiver rendimentos tão baixos que nem lhe sobra dinheiro para o bilhete de autocarro, não precisa de ir entregar o seu ordenado a uma repartição das Finanças: nós mandamos o Cobrador do Fraque lá a casa... se ele ainda tiver uma», revelou.

Etiquetas: ,

Eufémia Saraiva | 0 comentário(s) |

Gaspar autoriza despesas de legendagem na Cinemateca se for contratada empresa de tradução de que Passos é administrador

10 outubro, 2012

A Cinemateca é um lugar estranho... e não o dizemos só para fazer um trocadilho com o filme.

Depois de ter sido anunciado que, devido a restrições orçamentais, a Cinemateca Portuguesa passaria a exibir filmes sem legendas, foi o próprio ministro das Finanças que contactou aquele organismo para dar conta de que autorizaria todas as despesas com a legendagem, desde que fosse contratada uma empresa de traduções cujo administrador é Pedro Passos Coelho. «Teria muita pena de que os espectadores da Cinemateca pudessem ser prejudicados na sua experiência cinéfila. Certamente, já terão reparado que as minhas próprias comunicações bem poderiam ser monólogos retirados de filmes suecos», explicou Vítor Gaspar.

Gaspar e Passos tratam de negócios [foto E. Calhau]

O ministro das Finanças refutou as críticas de tráfico de influência e afirmou mesmo que não percebia como essa suspeita havia surgido neste caso: «Já imaginou uma conversa entre mim e a Maria João Seixas? Uma gaga e um disléxico estavam a conversar... Isto mais parece o início de uma anedota do que uma conspiração». Confrontado também com o caso da empresa de formação gerida pelo primeiro-ministro que dominou um fundo que Miguel Relvas superintendia, Gaspar assegurou que, em ambas as situações, tudo foi feito de forma transparente: «É a grande vantagem de vivermos em Portugal: por mais vergonhosa que a coisa seja, podemos fazê-la às claras que não nos acontece nada».
A proposta de Vítor Gaspar deixou indignados diversos intelectuais portugueses, os quais, depois se recusarem a prestar declarações, tomaram posição da única forma que um intelectual o sabe fazer: através de um manifesto. Nesse documento, declaram-se «enojados», não com o facto de o poder político estar a favorecer interesses pessoais, mas de os filmes de Ingmar Bergman, Krzysztof Kieslowski ou Andrei Tarkovsky voltarem a ter legendas. «Desta forma, como é que nós, verdadeiros intelectuais, nos poderemos distinguir da populaça que mal sabe ler português?», questionam.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Portugueses mudaram todos o estado civil no Facebook para ‘É complicado’ porque a relação com o País já teve melhores dias

06 outubro, 2012

Bons tempos são coisa do passado e podem levar à rutura definitiva.

Os utilizadores portugueses do Facebook aproveitaram a celebração da implantação da República e mudaram todos o seu estado civil naquela rede social para ‘É complicado’, porque sentem que as coisas já estiveram melhores entre eles e o País. «Estamos cada vez mais distantes», confessou Adélia Pereira, funcionária pública de 38 anos, relatando que «já por diversas vezes ele me disse que eu devia arranjar outro país, tipo o Brasil ou Angola, e a verdade é que eu própria também já pensei nisso». Adélia explicou que este facto pode levá-la a mudar o estado para ‘Numa relação aberta’, mas que, para já, está fora de hipótese alterá-lo para ‘Separada’: «Continuo a gostar muito dele... Ao início nem lhe ligava, mas depois encontrámo-nos durante a Expo 98 e apaixonei-me».

Adélia diz que viver com Portugal é complicado [foto E. Calhau]

Os bons tempos que Portugal e os portugueses passaram juntos nos últimos anos são, de resto, uma lembrança permanente para Adélia Pereira. «Demos muitos passeios juntos. Enquanto a autoestrada não acabava, não parávamos. E a verdade é que havia sempre mais alcatrão, parecia que as autoestradas e os IP nasciam como cogumelos», recordou, enquanto acrescentava outro momento marcante: «O Euro 2004 foi muito importante: vestíamos a camisola da Seleção e víamos juntos os jogos, sempre de mão dada. E ainda fomos ver outras partidas, estivemos em cada um dos 10 estádios feitos de propósito para o Campeonato... Lembro-me de estarmos no Estádio do Algarve e de eu pensar: Espero que o nosso amor esteja sempre tão cheio quanto este estádio há de estar».
Os problemas parecem ter começado quando Adélia Pereira achou que estava na altura de dar o passo seguinte: «Após tanto tempo de felicidade, achei que estava na altura de comprar uma casa. E Portugal disse-me que sim senhor, que não havia problema, que ele ia sempre ter crédito...» As questões financeiras podem ter levado ao deteriorar da relação, mas Adélia garante que tudo podia ter sido ultrapassado se o seu País tivesse outra atitude. «Ultimamente, sinto que ele só me quer pelo meu dinheiro. E pior do que isso, tenho a certeza de que anda a gastá-lo todo com alguma galdéria estrangeira», lamenta, admitindo que não sabe se será capaz de perdoar Portugal.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Dalai Lama dirige-se aos portugueses: «Arrebitem, seus cara****!»

04 outubro, 2012

Líder tibetano sugere outro tipo de negociação com o FMI.

O Dalai Lama ouviu hoje Vítor Gaspar dizer – durante o debate sobre as moções de censura ao Governo apresentadas por PCP e Bloco de Esquerda – que os portugueses são «o melhor povo do mundo» e não hesitou em enviar-lhes uma mensagem. «Vocês já me estão a meter nojo. Arrebitem, seus cara****! Uma coisa é ser não violento, outra coisa é ser estúpido», afirmou o monge, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Dalai Lama em estilo Shaolin [foto E. Calhau]

O líder budista ofereceu ainda a ajuda do seu povo para libertar os portugueses das condições impostas pelo Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e Comissão Europeia. «Se for preciso, mando já aí um grupo de monges para resolver o problema», anunciou, explicando contudo que «não é daqueles monges que se sentam e ficam muito quietinhos à espera que lhes batam, é mesmo uma cena tipo “Os Jovens Heróis de Shaolin”... só os portugueses é que ainda não perceberam que a coisa só lá vai à porrada».
Esclarecendo que assistiu ao debate de hoje porque gosta de testar a paciência, o Dalai Lama aproveitou a sua mensagem ao povo português para se confessar impressionado com a deputada Heloísa Apolónia, d’Os Verdes. «Do que percebo, ela é uma espécie de Tibete ao contrário, porque também está ali encalhada no meio dos comunistas, mas farta-se de distribuir pancada por toda a gente», comentou.

Etiquetas: ,

Pinto da Cruz | 0 comentário(s) |

Tribunal Constitucional declara novas medidas de austeridade inconstitucionais porque não foram anunciadas em dia de jogo da Seleção

03 outubro, 2012

Paulo Bento explica a decisão, só não consegue explicar o que vê em Postiga.

Foi rápida a reação do Tribunal Constitucional às medidas de austeridade para o Orçamento do Estado de 2013, hoje anunciadas por Vítor Gaspar. Apesar de ainda não terem recebido qualquer documento oficial, os juízes daquele órgão reuniram de imediato e consideraram inconstitucionais as propostas do Governo, por estas terem sido apresentadas num dia em que não joga a Seleção Nacional de futebol.
«O texto da Constituição é muito claro, referindo que qualquer peça legislativa deve respeitar o princípio da equidade mas também, em casos de particular gravidade, como é o das medidas de austeridade, o princípio da distração, nomeadamente fazendo diluir a indignação dos portugueses nas emoções de um jogo da ‘equipa de todos nós’, para o bem da República», explicou, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, o especialista em matérias constitucionais e selecionador nacional de futebol, Paulo Bento.

Gaspar anuncia mais austeridade [foto E. Calhau]

Vítor Gaspar manifestou já a sua discordância com esta interpretação, alegando que o facto de se ter apresentado na conferência de imprensa de hoje com um cachecol e um chapéu da Seleção é suficiente para afastar a hipótese de inconstitucionalidade. No entanto, Bento não tem dúvidas em rejeitar este argumento: para que as medidas pudessem ser aprovadas, o ministro deveria ter usado material com as cores da Seleção portuguesa e não da Seleção alemã.
O selecionador também lembrou que os dois últimos pacotes de medidas de austeridade foram comunicados – por Passos Coelho e Gaspar – nos dias dos jogos de Portugal contra o Luxemburgo e o Azerbaijão, considerando esta mudança de procedimento «uma desnecessária afronta ao Tribunal Constitucional». Para Paulo Bento, a única forma de recuperar a confiança institucional será o primeiro-ministro anunciar um novo agravamento da austeridade no dia 12 deste mês, quando Portugal defrontar a Rússia. «Da maneira que a equipa anda a jogar, só não sei se vamos ser nós a desviar as atenções das palavras do Passos, ou o Passos a desviar as atenções da nossa exibição», concluiu.

Etiquetas:

Castro Castanheira | 0 comentário(s) |

Passos Coelho é o favorito para deixar a Casa dos Segredos depois de Durão ter revelado o seu

02 outubro, 2012

Nomeações podem acabar com coligação.

Durão Barroso revelou ontem o segredo que Pedro Passos Coelho escondia na “Casa dos Segredos 3”, a mais recente edição do programa da TVI, era ‘Negociei as medidas alternativas à Taxa Social Única com os credores internacionais sem dizer nada a ninguém em Portugal’. Após A Voz ter validado a declaração do presidente da Comissão Europeia, todo o dinheiro dos salários, subsídios e pensões dos contribuintes foi imediatamente transferido para a conta do Estado.

Portas e Passos na Casa dos Segredos [foto E. Calhau]

Com este desenvolvimento, o primeiro-ministro passou a ser o principal candidato a ser expulso na próxima gala, como admitiu o próprio, em exclusivo para o Jornal do Fundinho: «É evidente que, agora que não tenho segredo, é mais provável que possa sair. Mas eu tenho esperança de que os portugueses me salvem, porque acho que tenho muitos admiradores lá fora. Só nas últimas semanas, houve duas grandes manifestações em que as pessoas se fartaram de gritar o meu nome, por isso...» Dependente do voto telefónico dos espectadores, Passos Coelho pode vir a ser vítima da sua própria estratégia, uma vez que, sem subsídio de férias, sem subsídio de Natal e, em muitos casos, sem emprego, poucos serão os portugueses que terão dinheiro para fazer uma chamada de valor acrescentado.
Pedro Passos Coelho entrou para a “Casa dos Segredos” já após se ter esgotado o seu estado de graça, tendo optado por manter lá dentro a aliança que fez cá fora com Paulo Portas. Mas ainda ontem, após o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros ter chamado o primeiro-ministro ao jardim para lhe jurar lealdade, Portas foi ao confessionário dizer aos portugueses que só alinhava nos jogos de Passos porque ele é maior e que por isso o vai nomear amanhã.

Etiquetas:

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes