<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Inimigo Público vai retaliar contra blogue inglês que inventou que Ronaldo tinha perdido avião para ir comprar bolo

29 junho, 2012

Terry perdeu o avião porque estava a comer mulher de colega e Cole perdeu o avião porque estava a mandar MMS eróticas.

Depois de um texto humorístico publicado no blogue Dirty Tackle ter sido tomado como verdadeiro, diversas agências noticiosas divulgaram hoje que Cristiano Ronaldo tinha perdido o avião após a derrota nas meias-finais, por ter ido comprar um bolo. Apesar de toda a situação ter sido entretanto desmentida, o suplemento humorístico português Inimigo Público anunciou que, na sua próxima edição, vai contra-atacar e publicar artigos fictícios sobre jogadores da Seleção inglesa de futebol.
«A manchete vai ser sobre o John Terry, que perdeu o avião para Inglaterra porque ficou no hotel a comer a mulher de um colega de equipa. E outra das notícias principais é sobre o Ashley Cole, que perdeu o avião porque estava a mandar MMS com fotos dele todo nu. Optámos pela subtileza para nos vingarmos desses bifes de segunda», explicou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, Luís Pedro Nunes, diretor do Inimigo Público e pessoa no mundo que usa mais gel no cabelo, a seguir ao Ronaldo. Outros textos que estão já a ser preparados incidem sobre Rooney ter perdido o avião por estar a implantar cabelo da peruca de Tony Carreira, sobre Lampard ter perdido o avião por estar a limpar a algália e sobre Roy Hodgson ter perdido o avião por ninguém na comitiva fazer a mínima ideia de quem ele era.
Luís Pedro Nunes aproveitou ainda a ocasião para deixar um aviso a outras publicações humorísticas internacionais, explicando que, da parte do Inimigo Público, as retaliações não demorarão. «O que não nos falta são piadolas sobre perder aviões para ir comer um curry, perder aviões para ir mandar a irmã trabalhar para Mirandela ou perder aviões para ir matar judeus. Nunca desceremos é de nível», garantiu.

Etiquetas: ,

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Hipsters mostram inédito entusiasmo pela Seleção, mas é pela de 84 em que todos os jogadores tinham bigode

18 junho, 2012

Equipa atual com poucas hipóteses de ser apoiada.

A passagem de Portugal aos quartos de final do Campeonato da Europa de futebol deixou os portugueses entusiasmados, mas nem todos da mesma forma. Os hipsters nacionais estão eufóricos com a Seleção, mas é com aquela que disputou o Europeu de 1984, em França. «Isso é que era uma equipa! O Chalana, o Bento, o Carlos Manuel, o Frasco... Não faço ideia se eram bons jogadores, mas tinham uns bigodes über cool», explicou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, Vítor Madeira, pessoa tão hipster que é analista de redes sociais. Já quando questionado sobre se até os membros da sua tribo urbana que não usam bigode estão entusiasmados com a Seleção de 84, foi menos expansivo. «Um hipster sem bigode? Não estou a perceber», comentou apenas, depois de ajeitar os seus óculos Wayfarer.


Chalana entusiasma hipsters [foto E. Calhau]

Apesar de admitir que é pouco usual ver associados futebol e cultura hipster, Madeira esclareceu que ele próprio é frequentador assíduo dos jogos do Pescadores da Costa de Caparica, depois de ter deixado de assistir às partidas do Clube Desportivo de A-dos-Cunhados quando começaram a estar mais de 10 pessoas na bancada. «Além disso, guardo como se fosse uma relíquia uma fotografia do Fernando Chalana em 1985, vestindo uma camisa florida igual à da minha avó Gertrudes que eu costumo usar», acrescentou.
Quanto às possibilidades de a atual Seleção Nacional poder beneficiar do apoio dos hipsters portugueses, Vítor Madeira mostrou-se cético: «Para isso acontecer, era preciso que tivesse mais jogadores obscuros, que ninguém conhece, assim bem ao gosto indie. Só o Ricardo Costa não chega...» No entanto, admitiu que tal poderá vir a acontecer se for lançada uma aplicação para iPhone sobre como fazer um penteado igual ao do Paulo Bento, se os Hot Chip editarem um hino dedicado à equipa, se os jogadores portugueses alinharem contra a República Checa calçando todos All Star ou se a Pitchfork publicar uma crítica ao Cristiano Ronaldo atribuindo-lhe mais de 8,3 pontos.

Etiquetas: ,

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Homens portugueses vão ver novelas e dar palpites sobre as personagens enquanto durar o Euro para ver se as mulheres os deixam ver os jogos sossegados

13 junho, 2012

Adeptos masculinos garantem porém nada ter contra mulheres que gostam de futebol.

O Campeonato Europeu de futebol ainda está na primeira fase e os homens portugueses já ameaçam começar a ver telenovelas e dar palpites sobre as ações das personagens, caso as esposas e namoradas continuem a assistir aos jogos ao seu lado e a opinar sobre os jogadores e o desenrolar das jogadas. «Não aguento mais isto! No Domingo, estava a ver o Espanha-Itália e, no preciso momento em que o Pirlo faz uma assistência fantástica, a minha mulher dá-lhe de perguntar quais eram os portugueses... Fiquei tão perdido que já nem vi o golo do Di Natale», contou, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, Vítor Veloso, presidente da recém-formada Associação para a Devolução do Futebol aos Homens.
«Já avisei a minha mulher de que, se ela não parar de ver os jogos comigo, vou assistir a todos os episódios do “Morde e Assopra”, que está mesmo para acabar, e passo o tempo todo a perguntar porque é que nunca mais aparece o Sinhôzinho Malta», revelou Veloso, confirmando desta forma a ameaça divulgada esta semana pela Associação a que preside. Em comunicado, os homens portugueses haviam anunciado que, como já não conseguem ver um jogo de futebol sossegados, estão dispostos a proporcionar às mulheres uma experiência semelhante durante as transmissões das telenovelas, nomeadamente as da noite, também referenciadas como ‘os clássicos’.
Com a segunda jornada do Campeonato Europeu já iniciada, os homens nacionais dizem-se dispostos a aplicar esta medida logo após a fase de grupos, caso a atitude das suas companheiras não mude. Garantem, no entanto, nada os mover contra a participação feminina no desporto, como explicou Vítor Veloso: «Somos completamente a favor das mulheres que se interessam mesmo por futebol. Pessoalmente, eu até gosto de ver o Miguel Veloso jogar na Seleção». Outro argumento que, no entendimento do presidente da Associação para a Devolução do Futebol aos Homens, pode aproximar os casais é que «desde a chamada do Pepe que a Seleção está igual a uma novela brasileira, em particular àquelas em que entram atores portugueses que foram trabalhar para o Brasil e imitam o sotaque de padeiros portugueses que foram trabalhar para o Brasil».

Etiquetas: ,

Arnaldo Midões | 0 comentário(s) |

Tony Carreira lança tema de apoio à Seleção mas este chama-se “Fuerza Perú”

11 junho, 2012

Mickael e David também puxam pela Seleção.

As coisas podem não ter começado da melhor maneira para Portugal no Campeonato da Europa de futebol, mas o apoio dos adeptos nacionais parece não ter diminuído por esse facto. Exemplo disso é a canção que Tony Carreira acaba de lançar, que pretende servir de hino para o que resta da campanha portuguesa e incentivar os jogadores a darem a volta por cima. O cantor está absolutamente convicto de que o tema “Fuerza Perú” irá entusiasmar Cristiano Ronaldo e companheiros, como confessou em exclusivo ao Jornal do Fundinho: «É uma bonita melodia de inspiração inca e as flautas de pan apelam ao que de mais íntimo existe no nosso orgulho de sermos portugueses».

Ronaldo, Tony e Ricardo cantam "Fuerza Perú" [foto E. Calhau]

Questionado sobre a aparente contradição de torcer pela Seleção de Portugal com uma cantiga que tem logo no título uma referência a outro país, Carreira tratou de explicar: «Eu bem disse ao Ricardo Landum que, se calhar, devíamos mudar mais um ou dois versos daquela canção peruana que ele descobriu no YouTube, mas ele achou que bastava trocar o ‘Viva Cubillas’ por um ‘Viva Yannick Djaló’... O que ainda por cima é estúpido». De qualquer forma, confia o artista, «se já toda a gente percebeu que eu roubo as minhas canções a cantores sul-americanos e, mesmo assim, continuo a vender milhares de discos, também não é por isto que vai agora haver chatices».
A segurança do cançonetista é, de resto, confirmada pelas tabelas de vendas, uma vez que “Fuerza Perú” é já o tema mais descarregado no nosso País este ano. O top é, aliás, dominado pelas homenagens da família Carreira à Seleção: em segundo lugar está uma gravação de Mickael a cantar o hino nacional em arrotos e em terceiro um registo de David a dar traques ao ritmo da palavra Portugal. E Tony Carreira já anunciou que, se a equipa de Paulo Bento passar a fase de grupos, vai produzir um tema em que o seu cão latirá “Os Lusíadas” de Camões, ao som de uma música composta por Pedro Abrunhosa.

Etiquetas: ,

Lucília Gralha | 0 comentário(s) |

Bryan Adams é o novo selecionador português e diz que vai chamar jogador ao calhas do público e lá vai calhar ser o Messi

10 junho, 2012

Cantor já pensa nos jogos contra a Dinamarca e a Holanda.

A derrota de Portugal no seu primeiro jogo no Campeonato da Europa, contra a Alemanha, provocou o inesperado despedimento do selecionador Paulo Bento e a sua ainda mais surpreendente substituição por Bryan Adams. Em declarações exclusivas para o Jornal do Fundinho, o cantor canadiano explicou como decorreram as negociações: «Toda a gente viu no Rock in Rio Lisboa que eu, quando escolho alguém ao acaso do público para cantar comigo, acerto logo numa cantora profissional, ainda por cima uma particularmente talentosa... Quando o Fernando Gomes me ligou, a primeira coisa que me disse foi se eu conseguiria, no jogo contra a Dinamarca, sacar do Hulk para ver se a Seleção marcava um golo. Eu respondi-lhe logo que por menos do Messi, nem me dava ao trabalho».

Adams já com o fato de treino português, que estranhamente não é roxo e verde [foto E. Calhau]

Depois de ter orientado hoje o seu primeiro treino, Adams mostrou ter já ideias muito claras de como a Seleção Nacional se irá apresentar na próxima partida. «O Rui Patrício, o Pepe, o Coentrão, o Ronaldo e o Nani, por exemplo, vão continuar na equipa», começou por revelar, acrescentando que, «para juntar a estes, e além do Messi, conto chamar ao calhas do público o Daniel Alves, o Yaya Touré e o Kun Agüero». O novo selecionador nacional só não anunciou o que vai fazer no jogo com a Holanda, explicando que «este vai ser o momento decisivo, pelo que prefiro guardar segredo... mas posso adiantar que eu nunca deixo ao acaso as pessoas que escolho ao acaso».
O contrato assinado entre Bryan Adams e a Federação Portuguesa de Futebol é válido até ao final do próximo Campeonato do Mundo e o estreante treinador já manifestou confiança de que contará com o apoio do povo português, com quem se diz completamente identificado. «Durante parte da minha infância e adolescência, morei em Cascais... Bem vistas as coisas, vivi em Portugal mais tempo do que o Pepe e falo português melhor do que o Cristiano Ronaldo», referiu.

Etiquetas: ,

Manuel Feijão | 0 comentário(s) |

    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes