<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Sócrates garante não ter cometido erro de concordância quando disse que tia de Louçã era manso

17 abril, 2010

Despique verbal entre primeiro-ministro e líder do Bloco voltou a marcar debate no parlamento.

Quando Francisco Louçã lhe disse ontem, durante o debate quinzenal na Assembleia da República, que o notava «mais manso», José Sócrates respondeu que «manso é a tua tia, pá!», mas o primeiro-ministro garante agora que não cometeu qualquer erro de concordância de género. «A tia do Louçã é manso e não mansa porque, como familiar que é de um dirigente do Bloco de Esquerda, é um transexual», explica, em exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Louçã apresenta a tia a Sócrates [foto E. Calhau]

Sócrates refere ainda que pretende manter relações cordiais com o responsável do Bloco: «Tenho o maior dos respeitos pelo Louçã e não quero senão que possamos estabelecer pontes que permitam ultrapassar a crise internacional. Tenho também o maior dos respeitos pela sua família, seja pela sua tia rabicha, pela sua prima drogada, pelo seu sobrinho corno ou pela sua mãe ladra». Dizendo acreditar que não se excedeu no comentário que fez em pleno parlamento, o primeiro-ministro defende que estabeleceu um paralelismo simpático para com um elemento da oposição: «Caramba, tenham paciência... Eu até disse que a pessoa em causa era mansa, em comparação com o Manuel Pinho, que era gado bravo».
Apesar das explicações do chefe de Governo, o episódio veio levantar ainda mais suspeitas sobre as suas relações de proximidade com o futebolista Luís Figo, dado o tom usado ser mais adequado a um estádio de futebol do que à Assembleia da República. Mas José Sócrates nega: «Quem diz isso é tudo uma cambada de ladrões, chulos! Uma vergonha, vocês são uma vergonha... uma vergooooonha, vocês são uma vergonha!»

Etiquetas:

Castro Castanheira

0 comentário(s):

Comentar


    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes