<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Passos promete que vai haver mais emprego, trabalhadores só vão precisar de pagar aos patrões

07 setembro, 2012

Passos agradeceu sacrifícios aos portugueses e depois enfiou o braço todo.

Pedro Passos Coelho anunciou hoje ao País que a contribuição dos trabalhadores para a Segurança Social subirá de 11% para 18%, o mesmo valor que passará a ser cobrado às empresas, embora neste caso isso represente uma descida. De acordo com o primeiro-ministro, esta ‘transferência’ permitirá combater os elevados níveis de desemprego. «Eu sempre disse que a nossa prioridade era que houvesse menos portugueses desempregados. E, a partir do próximo ano, só não vai trabalhar quem não quer, porque a única coisa que vai ser precisa para ter um emprego é pagar ao patrão», explicou depois, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho.

Passos implementa novas medidas [foto E. Calhau]

As novas medidas foram já acertadas entre o Governo português e os representantes do Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e Comissão Europeia, explicou Passos Coelho numa comunicação transmitida pela televisão, trinta minutos antes do jogo de futebol entre Portugal e o Luxemburgo, para ver se ninguém notava. O primeiro-ministro aproveitou ainda para agradecer aos portugueses pelos sacrifícios que estes têm feito e garantiu que a riqueza e o capital também serão mais tributados, embora não tenha detalhado este ponto porque «não quero entristecer mais o Cristiano Ronaldo».
O anúncio do primeiro-ministro foi fortemente contestado, quer pelos partidos da oposição, quer pela generalidade da população que não é dona de um banco ou de uma grande empresa. Não é crível, no entanto, que daqui venham a resultar esmagadoras manifestações ou um clima de particular instabilidade social, uma vez que ainda não foi criada nenhuma aplicação do Facebook para isso.

Etiquetas: ,

Castro Castanheira

0 comentário(s):

Comentar


    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes