<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Cavaco Silva ganhou à primeira volta o Festival da Votação

24 janeiro, 2011

Tony Carreira, Amália Hoje e outros metidos ao barulho (não é uma piada às canções).

Cavaco Silva venceu ontem as eleições para a Presidência da República, conseguindo a reeleição logo à primeira volta. Trata-se, de acordo com os analistas, de uma «vitória à Tony Carreira». Em exclusivo para o Jornal do Fundinho, o politólogo Ricardo E. Vidente, explica: «Tal como o popular cantor, Cavaco Silva apresentou-se como um homem simples e honesto do povo; tal como o piroso artista, foram conhecidos factos que mostraram que ele também fez a sua trafulhicezita; tal como o xaroposo cançonetista, mais de metade dos portugueses não se importaram com isso e foram a correr comprar os seus discos... ou antes, votar nele».

Cavaco fala do seu sonho de menino [foto E. Calhau]

E. Vidente estende a sua análise aos restantes candidatos e não tem dúvidas em afirmar que as eleições de ontem foram um verdadeiro Festival da Eleição. «Em segundo lugar ficou o Manuel Alegre, ou, como eu gosto de dizer, os Amália Hoje: já ouvimos aquilo e, sinceramente, pareceu-nos muito melhor da primeira vez; esta reinterpretação parece que foi feita só para capitalizar o êxito original; e o namoro do Sócrates com o Louçã é ainda mais esquisito do que o namoro do Fernando Ribeiro com a Sónia Tavares», exemplifica. Quanto a Fernando Nobre, «é alguém com um percurso de vida importante e digno de respeito... até se ter metido na política... lembra-me o António Pinto Basto, que trocou a engenharia mecânica pelo fado, para azar deste». O candidato do PCP, Francisco Lopes, teve uma campanha a lembrar Luís Represas, defende o analista: «No fundo, há anos e anos que as canções soam sempre iguais e não conseguimos deixar de pensar que tinha mais piada quando estava nos Trovante, ou seja, quando o candidato era o Cunhal». José Manuel Coelho, a surpresa da noite eleitoral, é comparado, curiosamente, a um potencial candidato presidencial: «Foi o Manuel João Vieira, que o Manuel João Vieira não conseguiu ser. Todas as suas intervenções tiveram uma mensagem muito clara: Cavaco anda a fazer aos portugueses aquilo que muitos queriam fazer à Marilú». Quanto a Defensor Moura, «foi a versão política do Artur Garcia: houve uma altura em que até ganhava eleições, ou seja, tinha discos de ouro, mas hoje em dia já ninguém o quer ouvir... pelo menos tem a vantagem de não usar peruca, mesmo precisando».
De acordo com Ricardo E. Vidente, o principal problema do Festival da Eleição acabou por ser a dificuldade que muitas pessoas tiveram em votar, em virtude dos problemas técnicos ocorridos com a tecnologia envolvida no processo. «Esta coisa do televoto é uma modernice engraçada, mas não muda o essencial: ganha quem melhor nos der música», refere o politólogo.

Etiquetas: ,

Castro Castanheira

0 comentário(s):

Comentar


    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes