<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Menino Jesus dos estandartes de Natal das lojas dos chineses trabalha 15 horas por dia numa fábrica em Shenzhen

21 dezembro, 2010

Estandartes voltam a fazer sucesso neste Natal.

O Menino Jesus retratado nos estandartes de Natal que se vendem nas lojas chinesas e que, por esta altura, já decoram as varandas das casas portuguesas, ainda tem ar de menino mas já trabalha mais de 15 horas diárias numa fábrica têxtil em Shenzen, cidade da província chinesa de Guangdong. A confirmação foi dada, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, por Da Ji Ba, proprietário do Bazar Moo Gaowan, na Buraca: «Ele trabalha na fábrica do meu primo Juda De Chong, mas é muito bem tratado! Até já é chefe de produção, ele que só lá está há dois anos! O meu primo promove muito a ascensão profissional e não liga ao bilhete de identidade».
Da Ji Ba revelou ainda que o Menino Jesus começou a trabalhar para ajudar a família, que passava por dificuldades. «A Maria é doméstica e o José tem tido cada vez menos encomendas, porque na atividade da carpintaria acaba por sofrer da concorrência com produtos chineses, que são muito mais baratos», explicou, acrescentando: «O Menino Jesus chegou a andar numa escola de messias, mas teve de deixar os estudos, porque se trata de uma família muito pobre e todos tiveram de arranjar empregos. Um primo afastado até teve de ir treinar o Benfica, coitado».

Menino Jesus no seu posto na fábrica [foto E. Calhau]

No seu bazar, Da Ji Ba garante que já vendeu mais de mil estandartes este ano, destacando-se «os normais, os que têm o Menino Jesus com pauzinhos chineses e os que têm o Menino Jesus, o Papa, o Pai Natal e o Coelhinho da Páscoa». Ainda maior sucesso têm tido «uns estandartes com a frase ‘Feliz Navidad’, que eu meti à venda porque, devido ao mau tempo, não os consegui mandar para um primo meu que tem uma loja em Espanha... A última vez que tive um artigo a sair assim tão bem foi na Páscoa, com umas camisolas com a imagem de Cristo na cruz e uma fotografia do Quaresma com a frase ‘A festa está quase a começar’, que se venderam como ginjas».
A ideia de, no período de Natal, pendurar estandartes com a figura do Menino Jesus surgiu no ano passado, com o objetivo de combater a associação desta quadra ao Pai Natal. Ao recuperar a imagem do filho de Deus, os grupos católicos promotores desta iniciativa pretendem que aquela figura criada nos anos 30 do século XX pela Coca-Cola seja substituído por esta outra criada há mais de 2000 anos por um anjo que disse a uma virgem que ela estava grávida e que tinha de convencer o marido de que a conceção tinha sido imaculada. Diz que isto assim prestigia mais o Natal.

Etiquetas:

Arnaldo Midões

0 comentário(s):

Comentar


    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes