<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Vencedor das legislativas vai ser decidido por televoto em programa apresentado por Manuela Moura Guedes

09 setembro, 2009

"Nasci P'ra Governar" é o novo concurso da TVI, em que líderes partidários imitam políticos consagrados.

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) e a estação televisiva TVI anunciaram hoje que os resultados das próximas eleições legislativas resultarão da votação telefónica de um novo programa a transmitir por aquele canal. «Toda a gente pensa que o "Jornal Nacional 6.ª Feira" acabou para silenciar a Manuela Moura Guedes, mas a verdade é que isso aconteceu para que ela possa agora apresentar este grande espectáculo que vai ser o "Nasci P'ra Governar", explicou, em rigoroso exclusivo para o Jornal do Fundinho, Bernardo Bairrão. O director-geral da TVI apresentou ainda o conceito do programa: «É outro grande programa de info-entretenimento, como já era o "Jornal Nacional 6.ª Feira", em que vários concorrentes dos principais partidos vão pôr à prova o seu talento, fazendo política como a sua estrela favorita. Terão de se parecer, vestir, falar, mentir e enganar como essa figura faz ou fazia».
No novo concurso, José Sócrates, Manuela Ferreira Leite, Jerónimo de Sousa, Paulo Portas e Francisco Louçã receberão ajuda especializada de professores de voz, conselheiros de imagem, mentirosos compulsivos, carteiristas, assessores de imprensa e outros criminosos. Semanalmente, durante os comícios nas Galas, os concorrentes serão acompanhados ao vivo por uma multidão de militantes, propositadamente deslocada em autocarros de diversos pontos de Portugal e alimentada a bolos de bacalhau e garrafões de vinho tinto. Nestas ocasiões, os participantes serão avaliados pelo público, em casa, e por um júri constituído por Eduardo Barroso, Fernando Seara e Pôncio Monteiro.
São também já conhecidas as personalidades que serão copiadas pelos cinco dirigentes das maiores forças políticas nacionais. Assim, Manuela Ferreira Leite imitará, sem surpresa, Cavaco Silva. Jerónimo de Sousa, tendo desistido de imitar Boris Ieltsin porque só sabia fazer a parte de emborcar vodka, irá tentar convencer os seus camaradas de que é Álvaro Cunhal, como tem acontecido e continuará a acontecer com todos os secretários-gerais do PCP nos próximos 100 anos. Paulo Portas optou por uma figura internacional que chegou a representar todo um sistema de governo, em França: imitará Catherine Deneuve, relembrando tempos antigos da sua vida pessoal. Francisco Louçã tomará por modelo Joana Amaral Dias, por achar que esta é a sua melhor hipótese para ser finalmente convidado pelo PS para o Governo. José Sócrates, que fez desde o início saber que só estaria disponível para reproduzir a imagem daquele que considera o maior político mundial de todos os tempos, imitar-se-á a si mesmo.
O grande vencedor será escolhido no dia 27 de Setembro, «numa Grandiosa Gala Finalíssima... ou eleições, que é o nome chato que a CNE usa», refere Bernardo Bairrão. Receberá como prémio um contrato para actuar durante quatro anos no Palácio de São Bento e na Assembleia da República, dois dos mais consagrados palcos de trafulhas no mundo.

Etiquetas: ,

Castro Castanheira

0 comentário(s):

Comentar


    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes