<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6779334299592895871\x26blogName\x3dJornal+do+Fundinho\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://jornaldofundinho.blogspot.com/\x26vt\x3d7297088095981209215', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>







   





   

Portugueses concordam com mobilidade sem limites se puderem mandar Passos para a Picha e o resto do Governo para Mata Cabrões

11 abril, 2012

Deslocalizações não são novidade em Portugal.

A proposta de acabar com os limites à mobilidade geográfica dos funcionários públicos, feita pelo Governo no âmbito da negociação do novo Regime de Contrato de Trabalho em Funções Públicas, está a ser bem recebida pelos portugueses, contrariamente ao que seria de esperar. «Concordo que qualquer funcionário do Estado possa ser deslocalizado... desde que isso permita mandar o Passos Coelho para a aldeia beirã da Picha, claro! Bem, não era bem para a Picha que eu o mandava, mas como o Car**** ainda não está, inacreditavelmente, consagrado na toponímia nacional, a Picha lá vai ter de servir», afirma, em exclusivo para o Jornal do Fundinho, António Santos, bate-chapas na Oficina Pistão D’Aço, em Frielas.

Portugueses querem que Passos vá para a Picha [foto E. Calhau]

Como a Lei de Imprensa consagra que qualquer cidadão anónimo, desde que devidamente pitoresco, pode ser considerado porta-voz de todos os portugueses, se assim der na gana de um órgão de comunicação social, é possível concluir que a mobilidade sem limites conta com um largo consenso nacional. António Santos, mais uma vez, confirma: «Sonho com o dia em que todo o Governo será enviado para Mata Cabrões. Ainda ontem, de resto, estava a ver o Gaspar e o Álvaro na televisão e só pensava para mim mesmo: Quem me dera poder matar estes cab... isto é, Quem me dera vê-los ali para os lados de Santo Tirso…»
A criação de um regime de mobilidade geográfica sem acordo do trabalhador, como proposto pelo Governo, poderá provocar uma verdadeira revolução na Função Pública. Não se tratará nunca, no entanto, do maior fluxo de mobilidade já verificado em Portugal, nem sequer dos últimos anos. Recorde-se que, em função das políticas do anterior e do atual Executivos, cerca de cinco milhões de portugueses já foram deslocalizados para Angústias e outros tantos para Monte dos Tesos.

Etiquetas:

Eufémia Saraiva

0 comentário(s):

Comentar


    Arquivo 2007: fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2008: janeiro | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2009: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2010: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2011: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2012: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2013: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2014: janeiro | fevereiro | março | abril | maio | junho | julho | agosto | setembro | outubro | novembro | dezembro
    Arquivo 2015: janeiro | fevereiro | março | abril


    2007-2013, Jornal do Fundinho. CC: Atribuição / Uso Não-Comercial / Vedada a Criação de Obras Derivadas.
    Diretor: Afonso Barata   Editor de Nacional: Castro Castanheira   Editor de Mundo: Pinto da Cruz   Editor de Economia: Eufémia Saraiva   Editor de Sociedade: Arnaldo Midões
    Editor de Artes+Media: Lucília Gralha   Editor de Desporto: Manuel Feijão   Editor de Fotografia: Eugénio Calhau   Cartoonista: Duarte Bexiga
    Canal do Fundinho: José Libório   Rádio do Fundinho: Odete Antunes